Arquivo do mês: outubro 2011

Kourou – Guiana Francesa

IMG_0327IMG_0343IMG_0347IMG_0348

As Iles du Salut foram ficando para trás e a vontade de ficar mais uns dias de sombra e água fresca, curtindo aquelas belezas, não passava de jeito nenhum. Mas, tínhamos que seguir viagem e ainda faltavam mais de 600 milhas para o nosso destino, Trinidad e Tobago porta de entrada para o Mar do Caribe e suas ilhas dos sonhos da grande maioria dos velejadores de cruzeiro do mundo.

Também não estávamos ali para fazer turismo, estávamos ajudando o amigo Eduardo Zanella a levar o catamarã Itusca até uma marina em Trinidad. Mas também, ninguém é de ferro e resistir a tanta beleza é quase impossível. Vimos o que tínhamos de ver, passeamos o que tínhamos de passear, conhecemos um pouco da história instigante que ainda paira no ar e tiramos muitas fotos para nunca esquecer. Agora era apenas saudades e boas recordações daquelas ilhas bem preservadas e cativantes.

Como o vento até aquela latitude não havia comparecido com firmeza para o trabalho, tivemos que usar o motor durante boa parte da viagem e como no mar não tem posto de combustível na esquina, tínhamos que sair em busca do líquido precioso que faz o motor se manter vivo. Nem sempre a vida é como a gente sonha, mas alguma coisa não estava certa com o clima por aquelas bandas. Com diesel acabando e o vento fraco, rumamos para o continente em direção a cidade de Kourou, onde a França mantém uma grande base de lançamento de foguetes e onde sabíamos que poderíamos encontrar combustível e alguns mantimentos que estavam acabando.

Continuar lendo

Anúncios

Um acidente recorrente

O naufrágio do barco Imagination ocorrido no lago Paranoa em que morreram 9 pessoas, em maio de 2011, foi causado por manutenção precária. Pelo menos isso foi o que concluiu a perícia. O Laudo apontou ainda que o barco sofreu modificações logo após a vistoria da Marinha do Brasil.

 

Amanhã é dia de regata na Lagoa do Bonfim

regata lagoa do bomfim (3)regata lagoa do bomfim (5)regata lagoa do bomfim (13)regata lagoa do bomfim (19)regata lagoa do bomfim (24)regata lagoa do bomfim (34)

Para quem procura um programa especial para este Sábado, 29/10, a Lagoa do Bonfim no munícipio de Nísia Floresta/RN, vai ser palco de mais uma etapa do campeonato de vela. O evento organizado pela flotilha de velejadores do Bonfim, ancorada na sub-sede do Iate do Clube do Natal, tem realizado grandes competições e a de amanhã não deve fugir a regra e nem da raia. A regata terá início às 14 horas e logo após a competição, como é de costume, a turma vai se reunir num gostoso churrasco de adesão. Não fique em casa, vá ao Bonfim e tenha um Sábado festivo de alegria e competição num dos mais belos recantos do Rio Grande do Norte.

O encontro com um senhor do vento

filme senhores do vento (2)filme senhores do vento (3)filme senhores do vento (4)filme senhores do vento (9)filme senhores do vento (11)filme senhores do vento (13)

Ontem, 28/10, a noite no Iate Clube do Natal, ainda sob os ventos e animações da regata Fernando de Noronha/Natal, tivemos mais um bom evento para os amantes da vela. O encontro de velejadores acontece sempre as Quartas-Feiras e nessa que passou, 27/10, tive o prazer de fazer a apresentação das fotos e uns breves comentários sobre a nossa navegada até a ilha caribenha de Trinidad. Mas, como ainda tem muita gente boa ancorada no Potengi a espera da vontade de ir embora, uns para o Caribe e outros de volta para casa, todo dia é dia de encontro de velejadores e essa Quinta-Feira não foi diferente. Aproveitando a presença entre nós do velejador Kiko Pellicano, medalhista olímpico na olimpíada de Atlanta, e tripulante do Brasil 1 na regata volta ao mundo Volvo Ocean Race edição 2005, assistimos o filme Senhores do Vento, que conta como foi a participação brasileira na competição. Foi mais um grande encontro enriquecido pelos comentários de Kiko Pellicano, contando causos e situações vividas pela tripulação comandada pelo velejador Torben Grael e que não constam no filme e nem no livro Lobos do Mar e explicando cenas passadas na tela. Conversar com o Kiko, e escutar suas histórias recheadas de causos hilários e muita adrenalina, é um bom momento para aprender um pouco da história do esporte a vela. Ele como medalhista olímpico e grande velejador consagrado no mundo é um poço de histórias. Demos boas risadas na noite de Quinta-Feira e todos que compareceram ao encontro saíram felizes. Não posso deixar de agradecer ao velejador Kiko Pellicano pela humildade e presteza em atender o convite.      

Ajustando as velas

cisne branco (15)

Se você acha que morar a bordo de um veleiro é viver a vida apenas olhando o vento, o mar, se intitular blogueiro e passar a contar histórias a torto e a direito, você pode até ter suas razões para pensar assim, mas a coisa não é bem como você imagina. Eu mesmo ultimamente ando meio sem tempo. Pode rir, porque essa é a mais pura verdade. Se bem que, essa falta de tempo eu mesmo saio procurando por ai. Aqui nesse blog tenho andado atropelado para dar conta de todos os assuntos que queria postar, pois os “compromissos sociais” estão a cada dia se multiplicando e o Avoante ainda está passando por uma grande manutenção. Quando isso acontece, a nossa capacidade criativa para escrever fica relacionada ao medidor etílico e ao cansaço, mas mesmo assim vou a luta e aprumo as velas para o dia seguinte. O problema é que os assuntos vão se acumulando e quando vejo, o arquivo está lotado. Todo esse blá blá blá é apenas para dizer que vou, mais uma vez, me prometer a trabalhar com afinco para deixar você atualizado do cotidiano e das notícias que navegam diante dessa nossa vida de cruzeirista de carteirinha. Assuntos não faltam, alguns deles recheados de doses de humor, outros saborosos como um “Osso de Dinossauro” servido no afamado Bar do Cobra Choca, nas vielas de um humilde bairro da capital potiguar. Tem ainda a nossa visita a um grande navio de guerra com a tripulação armada até os dentes e mais um oceano de coisas trazidas pela força dos ventos e correntes marinhas. Agora vou ajustar as velas e colocar o barco para navegar entre letras, fotos e causos.   

Volvo Ocean Race 2011/2012 – Vai começar a brincadeira

Com uma regata de porto começa neste Sábado mais uma edição da Volvo Ocean Race, a maior regata de volta ao mundo e que foi vencida pelo brasileiro Torben Grael na última edição. Serão nove meses passando pelos cinco continentes e com seis equipes disputando na raça o troféu. É uma prova de coragem e perícia para os 66 tripulantes envolvidos na disputa, 11 em cada barco, onde qualquer descuido pode ser pago com a vida. Ondas gigantes, icebergs, baleias, ventos fortes, chuva, frio, sol e muito mais está no trajeto dessa regata que encanta é o máximo para velejadores de todo o mundo. Nada se compara a Volvo Ocean Race. Mais uma vez o Brasil vai sediar uma etapa da VOR e a cidade escolhida foi a catarinense Itajaí.

Furacão. Agora é a vez do Rina

Mais um Furacão avança pelo Mar do Caribe. Dessa vez é o Rina, o quinto furacão a espalhar destruição entre as ilhas caribenhas e os EUA. Já se sabe que o Rina tem ventos acima de 175 quilometros por hora e por enquanto ainda é considerado de categoria dois.