Arquivo da categoria: assuntos e assuntos

Imagem

Boa noite

200912041

Anúncios

Uma prosa estelar

Ze DiasZé dias 1

Meu amigo José Dias, astrônomo arretado da peste, se dana a ficar com os olhos vidrados no mundo das estrelas e entre a passagem de um astro e outro, ele pega o celular para mandar notícias do que viu, do que não viu, do que pretender ver e também registros de alguns causos que circulam entre os homens que miram as constelações e seus segredos. Ontem meu astrônomo favorito, nos mandou olhar o estirado de planetas que alumiavam o firmamento a olho visto, hoje ele acordou inspirado e enviou uma prosa boa, entre dois homens do mar, falando de amores e sonhos celestiais. E começa assim: Nelson…lá vai uma boa   

“Eu já te falei do meu único amor verdadeiro? A beleza brilhante que me guia através da escuridão? – disse o marinheiro para seu companheiro de Turno. “Não amigo”. Não disse nada sobre seios lindos ​​e cabelos louros? “Nada tão básico?. Pois bem, ela é das Plêiades, uma das sete filhas de Atlas, uma rara e bela rainha do céu noturno e farol de esperança para aqueles que cavalgam as ondas no mar aberto escuro.”

“Receio que seu amor esteja condenado, bom tolo, pois você fala das estrelas como se fossem mulheres. É melhor convidar a lua para jantar!”

“Olhe para o céu e conte. Quantas estrelas você consegue ver na constelação? Seis. Pois uma das sete já deixou sua irmandade celestial para viver com um homem mortal. Justamente Merope, a mais nova das irmãs, apaixonou-se por Sísifo, um terrestre e lhe deu sete filhos.”

Minha vontade está pronta e meu coração é puro. Decidi, vou ganhar meu amor e arrancá-la dos céus como uma uva madura.

“E esta sétima estrela? Para onde ela foi?

“Para Hades, com seu amado Sísifo, meu amigo. E assim será minha esposa celestial quando eu deixar este rolo mortal. ”

Como a Sétima Irmã das Plêiades, esta cerveja IPA divina atravessa o abismo entre o céu e a terra para proporcionar uma experiência verdadeiramente cósmica.

O que temos hoje no céu?

39200104_10214224265093867_9038966606683701248_n

A gente ter amigo que entende das coisas é bom demais, e quando o cara, além de tudo, é astrônomo como poucos, aí sei não, viu! Pois é, meu amigo, professor José Dias do Nascimento Junior, tascou em sua página a imagem do céu e escreveu assim:  O que temos para hoje, 14/08? Mais uma noite de observações começando nas Ilhas Canárias. Céu aberto e atmosfera estável. 4 Planetas e a lua no FOV (campo de visão). Que venham os fotóns das Estrelinhas. Pronto, taí uma dica boa e infinitamente melhor do que assistir novela. Zé Dias só esqueceu de informar que hoje a Lua está cavaiando, mas aí a prosa é outra.

 

Imagem

Boa pergunta

tumblr_mwrsxfPCla1qmggloo1_1280

Brincando com fogo

1-126-768x512Nos tempos de menino aprendi que nada e nem ninguém poderia chegar perto do Sol sob pena de virar poeira, tamanha era o poder do calor irradiado pelo astro rei. Agora me pego com notícias que falam que a Sonda Solar Parker, a estrovenga que aparece na imagem aí em riba, daqui uns dias tirará um fino de 6 milhões de quilômetros da superfície do Sol e, segundo os cientistas, continuará fria que nem fundo de pote, pois ela é protegida por um poderoso escudo térmico de carbono. Será que esse tal escudo serve para conservar cerveja gelada? Pois bem, a Sonda Parker, em homenagem ao astrofísico Eugene Parker, 91 nos, que acredita e dá fé que dessa missão a humanidade ganhará novos caminhos a ser seguido, fará 24 aproximações ao astro  rei, durante sete anos e depois deve engrossar, se não virar pó, o caldo do chorume da lixeira espacial. O objetivo da missão é desvendar mistérios e o primeiro é saber porque a corona solar, que não é o chuveiro, mas aquele envoltório que observamos durante os eclipses solar, é centenas de vezes mais quente do que a superfície do Sol. Outro objetivo será saber o motivo que faz a atmosfera do Sol se expandir continuamente e aceleradamente, preocupação que foi motivo de estudos de Eugene Parker, em 1958. Os cientistas apostam que o Sol tem 4,5 bilhões de anos e, pelas conta dos nove fora, fica a 150 milhões de quilômetros do nosso planetinha. Agora é esperar para saber se a Sonda Parker aguenta mesmo pressão. Fonte: G1  

Cadê a água que estava aqui?

10494653_760567257318282_6050246542397416693_n

O comandante eu não sei, mas os cunhos desse veleiro são de primeira linha

De olho no risco das estrelas

perseidas18Olhe ela aí novamente, a famosa chuva de meteoros da constelação de Perseu, que todo ano anima os céus do planetinha azul. Conhecida como Perseidas, a chuva de estrelas cadentes terá seu ápice na madrugada desta segunda-feira, 13, e será bem visível no hemisfério Norte, porque a constelação de Perseu é nortista. Já para nós, felizes habitantes do hemisfério Sul, pois o poeta um dia falou que não existe pecado do lado de baixo do equador, quanto mais ao Norte estivermos, mais probabilidade teremos. Pois bem, na madrugada vou botar o olho no céu de Enxu Queimado para ver se consigo fazer alguns pedidos.