Arquivo da tag: cruzeiro costa nordeste

Dia Lindo

MAQ DE CASSIA (30)

Dia Lindo! Poderia até dizer que foram dias lindos, o que realmente foram, mas a escolha do barco do amigo Marcio, mais conhecido como Piçarro, para um passeio até Mangue Seco/BA, foi apenas uma entre as boas alegrias que tivemos nesse final de semana, 12, 13 e 14/04, em que retornamos a Terra Caída/SE. Na verdade não fomos até lá para passear e sim despachar de volta a Natal/RN o Super Cat 17 do amigo Lula Barreto, que estava atracado em Pontal/SE.

MINHA MÁQUINA (6)

Lula havia deixado o Super Cat 17 em Mangue Seco no começo de 2011, enquanto participava do Cruzeiro Costa Nordeste, e nunca mais voltou para retomar a viagem que terminaria em Salvador/BA. De Mangue Seco o barco foi despachado para Pontal, e ficou todo esse tempo descansando solitário sobre a sombra de um belo coqueiral. Rafael, um nativo da região, assumiu os cuidados com o barco, não deixando que o rápido veleirinho desaprendesse a singrar as águas. Agora Lula queria seu Super Cat 17 de volta e como estávamos Salvador/BA, nos pediu para coordenar o desmonte e o envio para Natal.

MINHA MÁQUINA (19)

Chegamos a Pontal na tarde de Sexta-Feira, 12/04, e depois de localizar Rafael iniciamos a preparação para o transporte do Letícia. Não foi uma tarefa difícil, mas a espera pelo caminhão, que vinha de Natal, durou até o comecinho da noite e assim que ele chegou iniciamos os procedimentos de embarque e amarração utilizando a velha técnica do: O que se tem a mão é sempre bem vindo. Antes das 22 horas terminamos a operação e o caminhão iniciou a viagem de volta a Natal. Nós, para não perdemos o costume, fomos para Terra Caída, em companhia dos amigos Gileno, Cassia e Cíntia, para aproveitar o final de semana, na casa dos amigos Daniel e Ângela Cheloni, e rever aquelas paisagens maravilhosas.

MINHA MÁQUINA (14)

Lula Barreto é mais um daqueles amigos que nunca podemos dizer um não. Essa alma boa e de extrema consideração com os amigos merece toda a nossa atenção. Fazer esse favor a ele só poderia nos render dias maravilhosos e a canoa Dia Lindo caiu como uma poesia nesse imenso cenário paradisíaco nordestino. Navegar por entre os mangues e coqueirais que margeiam os caudalosos rios Real, Piauí, Priapú e outros que trazem beleza e riqueza aquela região é de encher os olhos.

MAQ DE CASSIA (52)

Esse final de semana nos encheu de energia e pode esperar que irei contar muito mais e mostrar belas imagens dessa região apaixonante e ainda pouco explorada, apesar da proximidade com um ponto notável do litoral brasileiro chamado Mangue Seco.

Não pertenço mais as cidades

IMG_0207

Uma das coisas que acho mais difícil de explicar é como funciona a vida de um velejador de cruzeiro, principalmente para as pessoas que nos acham doidos varridos. Não tem como explicar as intermináveis variáveis para um dia certo de saída de um porto. Não tem como explicar quando dizemos que tudo depende do vento e do mar e na maioria das vezes tudo depende apenas da nossa vontade. Entendeu? Também não! Mas é assim que funciona a cabeça de um cruzeirista. Parâmetros a parte, porque certo mesmo é que a qualquer hora ele vai para o mar e nada mais interessa.

Fazemos tudo para não dizer aos amigos o dia de nossa partida para evitar as cobranças e os questionamentos recheados de porquês. Mas a turma marca em cima e não temos como evitar divulgar uma data. Quando a saída não acontece, a grande maioria fica nos olhando com aquela cara de eu já sabia e sorrindo por dentro, quando não soltam uma gozação.

Poucos entendem que quando se mora a bordo de um veleiro o que menos importa são os compromissos com datas e hora marcada, ainda mais quando sabemos o tipo de mar que vamos pegar. Quando o cruzeirista não mora a bordo e o tempo é medido por férias do trabalho e fins de semanas prolongados, ai sim, a viagem tem de sair de qualquer maneira. Mesmo assim, a meteorologia é quem vai ditar as regras e traçar o rumo. Continuar lendo

A palavra do comodoro do Cruzeiro Costa Nordeste 2013

CCN 2013 (7)CCN 2013 (10)CCN 2013 (1)CCN 2013 (6)

Recebi do comandante Érico Amorim, comodoro da flotilha do Cruzeiro Costa Nordeste 2013, o relato do que foi o Cruzeiro. Já era para ter postado o texto há vários dias, mas infelizmente a internet não tem me dado vida boa. Agradeço ao comandante Érico, que hoje, 07/02, nos deu o prazer da sua visita em Salvador/BA, para um dia de bons papos. 

SEGUNDO CRUZEIRO COSTA NORDESTE
Um texto de Érico Amorim

Como participantes do cruzeiro, saímos de Natal na tarde de sábado, 05 de janeiro de 2013 com destino a João Pessoa. Éramos 3 barcos: Timshel, Musa e Sumerpack. O Avoante e o Proteus saíram em data posterior. Esta era a segunda edição do Cruzeiro Costa Nordeste que envolveu 10 barcos. Nessa data em que saímos, os ventos estavam ótimos, tanto em intensidade como em direção; aquele leste de 12 nós, desejo de todo navegador no trecho Natal, João Pessoa e Recife.  Continuar lendo

No azul piscina do mar de Maceió

IMG_0233

Já estamos em Maceió/AL, com o Avoante ancorado em frente a Federação Alagoana de Vela e Motor e por trás do Porto. Oficialmente o Cruzeiro Costa Nordeste 2013 chegou ao fim e a flotilha já se dispersou a partir de Maragogi/AL. Sobrou apenas o Thimshel e o Avoante, que infelizmente não participou ativamente do Cruzeiro, para continuar a velejada até a Bahia.

IMG_0210

Saímos de Recife/PE na manhã da Terça-Feira, 15/01, depois de dois dias ancorado em frente ao Pernambuco Iate Clube – PIC, a espera que a natureza resolvesse a briga entre o mar e o vento, que foi feia. Aproveitamos a estadia forçada na capital pernambucana para caminhar um pouco pela cidade e ver que Recife está mudando o rosto e voltando a ser a bela veneza brasileira. O Porto de Recife, que outrora era a cara do abandono e da sujeira, hoje já ostenta os primeiros traços da modernidade que a engenharia e a arquitetura planejou para ele. A passarela do molhe que dá acesso ao monumento do Marco Zero, uma escultura do artista plástico Francisco Brennand, também está sendo totalmente revitalizada e já podemos caminhar em total segurança em toda sua extensão. O PIC, vendo os novos ventos que sopram sobre a cidade, está se modernizando para receber novos sócios e cada vez mais visitantes. É muito bom ver nossas cidades tomando novos rumos e recebendo ventos revitalizantes. 

IMG_0212

Deixamos Recife numa manhã bonita, mar de almirante e vento que é bom nada. Motoramos até o través do Cabo de Santo Agostinho e a partir daí, fomos testar a paciência numa velejada a 3 nós de velocidade de média, mas sinceramente, isso nunca me abalou em nada. Não estou correndo regata; Não estou com hora marcada; Não preciso mais viver correndo pela vida; Além de que, as horas passadas no mar é um bálsamo para a alma. Com uma leve brisa de Leste e algumas vezes de Nordeste, navegamos durante o resto do dia e boa parte da noite. Na madrugada do dia 16/01 o vento saiu de fininho e foi tirar um cochilo, deixando a gente com aquela velha cara de paisagem. Sem mais nada o que fazer com as velas, o jeito foi ligar o motor, pegar um livro e esquecer o ronco que o danado obrigava a gente escutar se quisesse sair do lugar. Por mim tudo bem!

IMG_0220 

O cochilo do vento demorou a manhã inteira e somente terminou por volta do meio dia. Quando ele retornou, veio com vontade de trabalhar fazendo o Avoante navegar a 6, 7 nós de velocidade e adiantando a nossa chegada a Maceió/AL, que inicialmente estava prevista para o começo da noite, às 16 horas da Quarta-Feira 16/01. Como sempre, chegar a Maceió é uma alegria e os inumeros amigos que temos na Federação Alagoana de Vela e Motor faz toda a diferença. Em Maceió nos sentimos em casa!

IMG_0239

   

 

Notícias diretamente da capital do frevo

IMG_0205

Prometi mandar notícias da nossa velejada assim que estivesse conectado a net, mas acho que falhei quando tive acesso ao primeiro sinal ainda em Cabedelo/PB. Não foi por descuido, mas sim por puro zelo com os planos de navegação e em saber o que a meteorologia nos indicava para a próxima perna. A velejada entre Natal/RN e Cabedelo/PB, que tradicionalmente é a prova dos nove para muitos velejadores, dessa vez fui bem tranquila, apesar de alguns bordos indesejáveis para dar a face do rosto a um vento que nem era Leste, nem era Sueste e nem era Leste/Sueste. Era um vento vindo desse quadrante, mas totalmente sem identidade. Se você não entendeu pode botar carta para dois!  Bem, fizemos esse percurso em 24 horas e sobre um mar também meio indecifrável, mas muito macio. Na tripulação, além de mim e Lucia, estavam Antônio Carpes e Eduardo Aroldo, dois grandes amigos e um mesmo sonho com o mar. Eduardo debutando numa travessia e Antônio realizando um sonho de velejar no Avoante. Parabéns aos dois, pois tiraram de letra a velejada.

 IMG_0190IMG_0194

Em Cabedelo/PB tivemos uma parada rápida, mas com tempo suficiente para apreciar a beleza do Rio Paraíba e degustar um pouco da culinária paraibana, em um restaurante da orla da Praia do Jacaré, famosa por seu belo pôr do sol em acordes de um bolero de Ravel. Em Cabedelo se juntou a tripulação mais um novo velho conhecido do Avoante e que desde nossa saída de Natal, a cada hora, nos passava a previsão do tempo, via mensagem de celular. Estou falando do amigo Wilson Chinali que quando liguei para ele que estava atracado na marina, e se ele quisesse poderia embarcar com a gente, em menos de dois minutos já estava a bordo de mala e cuia.

IMG_0201IMG_0203

Wilson também faria a sua primeira experiência em um veleiro, mas já chegou disposto a timonear o barco, assumindo o comando até que resolvi dar descanso a ele colocando o piloto automático para trabalhar.

 IMG_0206IMG_0207

Mas nem tudo são flores quando se estar no mar, a não ser para Lucia, que há tempo deixou de enjoar, graças a um medicamento milagroso, e agora vive fazendo inveja aos outros lendo livros e mais livros, além de preparar pratos deliciosos. Saímos de Cabedelo com o intuito de rumar direto para Maceió/AL e se encontrar com a flotilha do Cruzeiro Costa Nordeste, mas o mar e o vento resolveram fazer uma festa de arromba e sobrou para todo mundo que estava tentando navegar. Mar com agitação de moderada a forte e vento faroeste fizeram com que desistíssemos de Maceió e rumássemos para Recife/PE. Apesar de toda a bagunça de Netuno e Éolo, a tripulação tirou nota dez e não deixou que os reis do pedaço comemorassem. Já foi de bom tamanho entramos em Recife para ver a festa acabar. A pena foi que nossos três tripulantes desembarcaram, por falta de mais tempo, e agora estamos novamente sozinhos e ancorados em frente ao Pernambuco Iate Clube, que está em plena reforma e construindo três píeres para receber 60 veleiros, um já está pronto. Se alguém quiser se juntar a nós, embarcando no Avoante, basta entrar em contato que será muito bem vindo a bordo.

IMG_0212IMG_0213

Amanhã, se Deus quiser, levantaremos âncora e tomaremos o rumo de Maceió/AL, onde já nos aguarda o veleiro Thinshel, do comandante Ronaldo, para seguirmos até a Bahia. Sobre o Cruzeiro Costa Nordeste, fui informado pelo comandante Ronaldo que em Maragogi/AL a flotilha foi recebida com festa e que o veleiro Musa, comandante Erico Amorim, comodoro da flotilha, já estava retornando para Recife. O veleiro Resgate, comandante JP, vai ficar em Maragogi até a próxima semana, junto com os catamarãs Frevo e Guaraci. 

IMG_0209

Continuem a velejar com a gente pelo sinal do SPOT, clicando no link ONDE ESTÁ O AVOANTE

O Avoante larga para se juntar a flotilha do CCN 2013

thinshel - marcelinho (1)

Com essa foto maravilhosa enviada pelo amigo Marcelinho Barreto, tripulante do veleiro Thinshel no CCN 2013, anuncio que levantaremos as velas do Avoante, na noite dessa Quarta-Feira 09/01, para se juntar a flotilha do Cruzeiro Costa Nordeste 2013, que já se encontra em Recife/PE, onde amanha acontecerá um jantar de confraternização no Cabanga Iate Clube. Hoje pela manhã foi a vez do veleiro Proteus soltar as amarras de Natal e pegar o rumo do CCN. A flotilha navega meio desgarrada, mas com muita vontade de mostrar que quando se quer tudo pode. Você pode acompanhar a velejada do Avoante e do Proteus pelo sinal do localizador SPOT, para isso basta ir na lista dos link favoritos desse blog e procurar ONDE ESTÁ O AVOANTE e SPOT DO PROTEUS. Assim que tiver sinal de internet darei notícias diretamente do mar.

De cabeça para baixo, mas felizes

foto

Quem já velejou no trecho entre Natal/RN e João Pessoa/PB, enfrentando os ventos sueste e sul, sabe muito bem o que é contravento e como fica o humor da tripulação. Mas com certeza, a vida da tripulação do veleiro Musa, participante do CCN 2013, virou literalmente de cabeça para baixo, pois foi esse o registro fotográfico que eles mandaram para o blog. E eles ainda estão sorrindo!