Arquivo da tag: meteorologia

Rabos de galo

3 Março (69)

Cirrus em latim significa cachos de cabelo e na meteorologia são nuvens que se formam na troposfera, a 10 mil metros de altura, em temperaturas inferior a zero graus centígrados e são fibrosas, altas, brancas, finas, aparentando finos cabelos brancos. O aparecimento das nuvens cirrus no céu está associado a tempo bom, porém, um estudo publicado no periódico Nature Geoscience no dia 04/01, afirma que as cirrus podem multiplicar os efeitos do El Niño, porque elas são responsáveis pela metade da força do fenômeno climático. Os cientistas dizem que o El Niño do período 2015/2016 será mais poderoso do que o ocorrido entre 1997 e 1998, que, segundo estimativas, causou à morte de mais de 23 mil pessoas no mundo. Vivendo e aprendendo! Fonte: Veja.Abril/Ciência e Wikipédia.

De olho no tempo

mapserv (1)

Eh, tudo indica que os deuses da natureza andam mexendo nos controles lá de cima e pretendem dar uma esfriada nesse verão que começou pegando fogo. As imagens dos satélites do Cptec/Inpe mostram chuvas e muitas nuvens tomando gosto pela brincadeira. Na Bahia alguns coriscos já clareiam o céu e trovões afinam o ronco, mas parece que tudo ainda é treinamento. Tomará que os exércitos se recolham e deixem o verão mostrar a cara alegre e colorida de sempre. Veja aí a previsão para a segunda-feira, 04/01, no Brasil nas palavras dos meninos do Cptec:   

Pancadas de chuva isoladas em grande parte do país
A segunda-feira (04/01) terá pancadas de chuva em grande parte do país. No litoral do ES o dia será com muitas nuvens e chuvas periódicas. Em grande parte de MG, sudoeste da BA, GO, centro-norte do MS, sudoeste e noroeste do MT, norte de RO e sudeste do AM o dia será nublado com pancadas de chuva a qualquer momento, podendo ser forte em algumas localidades e acompanhada de trovoadas. Pancadas de chuva também poderão ocorrer em grande parte da BA, ES, RO e AM, sul de MG, do TO e do PA.
Obs: Texto referente ao dia 03/01/2016-16h11

Pense num calor!

c4f51fca363cace382dd6dbb20338460

Nesse dia de calor escaldante nas terras do Senhor do Bonfim fico a me perguntar até quanto o corpo humano suporta de calor e frio. Eu, na minha santa ignorância, aposto que não existem parâmetros para essa pergunta indecorosa, mas como não sou bom de aposta, vou pular uma casa. O que vejo é que os homens que se propõem a estudar o tempo estão com ar de doido diante das maluquices dos Niños, El e La, que a cada dia nos deixa de cabelo em pé. O casalzinho endiabrado, usando as prerrogativas das leis que protegem as crianças, estão mandando ver e não estão nem aí para a cor da chita. O calor que corrói a paciência de um desavisado velejador, que um dia resolveu morar a bordo, é de deixar este com ar de incredulidade. Os sites de notícias dão conta que muita milacria ainda vem por aí e os cientistas se arvoram nas trincheiras do sim e do não. O site Terra se saiu com uma pergunta que muitos já fizeram: Quando o El Niño vai terminar? Eu li, reli e me animei a fazer essa postagem. Clique no link grifado e procure suas respostas.  

Previsões provisórias e imprevisíveis

IMG_0152

Dizem que as mudanças de estações são sempre cheias de pegadinhas, mas o que temos observado durante os últimos anos e principalmente nesse ano de 2015 – que já descambou para o lado do estou indo embora agora – deixa a gente meio cético em relação as imagens dos satélites e as promessas dos gurus do tempo. Espero que a estação das flores, que se inicia às 5 horas e 20 minutos do dia 23 de setembro, chegue com aquele velho ar primaveril que faz a alegria dos pomares e espalhe o odor das rosas no meio do mundo, porque o cheiro azedo das estripulias corrosivas e corrompidas dos humanos tem perturbado um bocado nossa vã filosofia e jogado no chorume do lixo biografias meia boca. Será que a nuvem esquisita que assustou a Costa Rica é um aviso das catacumbas em que estão guardadas as profecias apocalípticas? Vá saber! Depois de alguns dias de sol e céu azul, Salvador/BA amanheceu chuvosa com vento leste e, por incrível que pareça, fazendo um friozinho gostoso de fim de um inverno invernoso, pelo menos para os lados do litoral, porque para as bandas do sertão a vida continua ao sabor das promessas de uma chuvarada que ainda não deu o ar da graça. E como falta uma semana para a largada da maior regata brasileira de oceano, a charmosíssima Refeno, e ainda tem alguns comandantes atrasados subindo a costa em direção a capital do frevo, fica aqui o registro do que dizem os satélites do Cptec/Inpe. Os gráficos anunciam ventos leste e nordeste para toda a costa nordestina, o que representa um belo de um nó nos planos de quem deixou para última hora a navegada até Recife, mas como no mar nem tudo são flores, e o litoral de Sergipe fica no meio do caminho entre o vou e o não vou, veja abaixo o que dizem os doutores do tempo.  

image

image

De olho no tempo

mapservbr1E por falar em meteorologia, vamos ver com anda o tempo no Brasil, nessa quarta-feira, 05/08, nas imagens e informações do Cptec/Inpe.

Pancadas de chuva em partes do Sul e extremo norte do país
Nesta quarta-feira (05/08) haverá muitas nuvens com pancadas de chuva em grande parte do RS. A partir do período da tarde estas pancadas ocorrerão no sul de SC, onde podem vir acompanhadas de ventos fortes e descargas elétricas. Na Região Norte, as pancadas estarão mais restritas ao norte e noroeste do AM, norte do PA, no AP e em RR. Há previsão de chuva em alguns pontos isolados na faixa litorânea dos estados do RN, PB, PE, AL, SE e no Recôncavo Baiano. Na faixa mais para o interior entre o Recôncavo Baiano e o RN o dia estará nublado com possibilidade de chuva. Nas demais áreas o sol aparecerá entre poucas nuvens. A umidade relativa do ar continua baixa em diversas cidades das Regiões Centro-Oeste e Sudeste do país.
Obs: Texto referente ao dia 05/08/2015-11h55

Boas novas vindas do espaço

MSG4Boas novas para o mundo náutico: Essa é a primeira imagem enviada do espaço pelo satélite meteorológico MSG-4, lançado em 15 julho pelas Agência Espacial Europeia, Eumetsat e indústria espacial europeia. O MSG-4 é o quarto satélite geoespacial da serie Meteosat de Segunda Geração (MGS) e quando entrar oficialmente em operação fornecerá dados meteorológicos de alta precisão. Vamos aguardar!

Entre uma chuva e outra

IMG_0097IMG_0100

Nesse período junino queríamos ter navegado por algumas cidades que margeiam o Recôncavo Baiano, não seria uma viagem para balançar o esqueleto nos muitos forrós espalhados por ai, mas sim para rever lugares que nos encantou em um passado recente, para saber se o encanto ainda prevalece. Apos ancorar em Itaparica e festejar uma noite de São João chuvosa, aproamos o Avoante para a cidade de Salinas da Margarida para uma breve parada antes de subir o histórico Rio Paraguaçu. Pois é, a breve parada se estendeu além da conta, os santos forrozeiros já recolheram as sanfonas e hoje, 30/06, ainda estamos ancorados em frente a bela cidade de Salinas. Mas juro que não foi por vontade própria e sim por força das chuvas que castigaram o Recôncavo. Não foram chuvas torrenciais que duravam o dia todo, mas pancadas insistentes, que deixavam o céu muito nublado e que despejavam água a qualquer momento, trazendo um friozinho gostoso durante a noite. Esse é justamente o quadro meteorológico que o velejador de cruzeiro adora, porque dá aquela velha vontade de ficar um pouquinho a mais da conta. Dá uma preguiça!

almoço no Ondine - salinas jun 2015 (2)almoço no Ondine - salinas jun 2015 (3)

E já que estávamos na companhia dos amigos dos veleiros Ondine e Tô Indo, Gomes e Lia, Gerson e Lili, tirávamos os dias chuvosos para nos reunirmos cada dia em um veleiro diferente em seções gastronômicas de engorda magro, como mostra as imagens a bordo do Ondine. Os amigos já retornaram a Salvador e nos continuamos aqui olhando para o tempo parcialmente nublado e de vez em quando batendo perna pelas ruas largas e limpas da cidade de Salinas da Margarida.