Arquivo da tag: meteorologia

Aviso aos navegantes

anima_alturaO tempo está assim: Furacão pelo Caribe, ventos fortes e mar de gente grande pelo litoral brasileiro. Pelo menos essa é a previsão para a semana do feriadão de 7 de setembro. As ondas no litoral do Nordeste estão ultrapassando a marca dos 3 metros de altitude o que deve levar a Marinha do Brasil emitir aviso aos navegantes e recomendar aos comandantes das embarcações, que necessitam ir ao mar, para observarem todos os avisos e seguirem os procedimentos de segurança. Quem quiser apenas passear, é bom sossegar o facho. Fonte: CPTEC/INPE

Anúncios

De olho nas forças da natureza

mapservA meteorologia pela América do Sul e Caribe, como mostra a imagem do satélite, está instável  nesse último dia de Outono. Os caribenhos estão de orelha em pé com a chegada, nas próximas horas, de uma forte tempestade tropical, porém, as notícias esperançosas dos velejadores brasileiros, que navegam por lá, é que tudo ficará bem. anima_altura   No litoral do Brasil as ondas estão crescendo e devem alcançar, em alto mar, a marca dos 3 metros de altura, o que deve levar a Marinha emitir aviso de ressaca e mar grosso. No Sudeste a agitação está forte e pelo Nordeste moderada, situações que merecem atenção redobrada por parte do navegante.br1O gráfico da chuva mostra que o litoral e boa parte da região Norte terão chuvas no primeiro dia do Inverno, mas o sertão nordestino, que está clamando por uma chuvinha abençoada, a situação é crítica, pois as chuvas que tem caído não conseguem manter o chão molhado por mais de dois dias.

 

De olho no tempo

mapservEssa é a imagem enviada pelo Satélite GOES 16, que ainda está em fase de teste, mas  que já envia informações precisas de como está o tempo em nosso planetinha azul. O boletim do CPTEC/INPE diz que:   Nesta terça-feira (30/05), a chuva persiste em parte do leste do Nordeste e o tempo também continuará instável em boa parte do Sul do Brasil. Nestas regiões, novamente, haverá condição para elevados volumes acumulados de precipitação ao final do dia. Em GO, centro e oeste de MG, oeste da BA, centro e norte de SP e sul do TO a umidade deverá ficar abaixo de 40%. Para quem vai ao mar é bom observar os procedimentos de segurança e os equipamentos de salvatagem, porque as ondas estão com agitação moderada e com altura entre 2 e 2,5 metros, que numa situação de instabilidade meteorológica, a coisa pode mudar de humor de uma hora para outra. 

De olho no tempo

mapservDepois de um feriado prolongado e com chuvas fartas e molhadeiras em boa parte do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, mas bem que São Pedro poderia manter uma melhor regularidade, a semana promete iniciar com as torneiras do Céu abertas. Quem acreditou e cortou a terra na esperança de colher uma colheitazinha, está rindo a toa, pois as plantinhas estão vingando. O povo do mar também anda animado e as jangadas tem chegado ao porto com os cestos carregados, porém, os alísios começaram a acelerar o passo. Para quem não está familiarizado com os gráficos dos centros meteorológicos, como o do CPTEC/INPE colado aí em cima, as manchas azuis anunciam chuva, as amarelas mais chuva ainda e o vermelho é para sair de baixo.

Tempo instável no centro-norte do Brasil
A segunda-feira (24/04) será de pancadas de chuva a qualquer momento em grande parte da Região Norte assim como em pontos do norte de MT e de GO, noroeste de MG e grande parte do MA. Em alguns pontos desta faixa a precipitação poderá ser intensa e vir acompanhada de descargas elétricas. Na faixa litorânea entre o MA e PE o dia também será de nebulosidade e pancadas de chuva a qualquer momento que poderão gerar acumulados significativos de precipitação em alguns municípios. Entre o leste de MG, no ES e no sul da BA o dia será chuvoso e a persistência da precipitação poderá gerar acumulados expressivos ao final do dia. Entre a tarde e a noite voltarão a ocorrer pancadas de chuva no oeste e sul do RS.
Obs: Texto referente ao dia 23/04/2017-17h05 – Cptec/Inpe

A parada agora é com La Niña

mapservFazer previsões meteorológicas nos dias de hoje é talvez um dos maiores embates que vivem os estudiosos do clima, porque a natureza está num acelerado processo de reciclagem que nem as lentes dos mais poderosos satélites estão conseguindo decifrar o que acontecerá vinte e quatro horas mais a frente. Basta ver a destruição que causou a passagem do furação Matthew, pelo Caribe, deixando atônitos os homens do tempo. Olhando os fortes ventos que castigam o litoral norte do Rio Grande do Norte, e que já deveriam ter amansado o sopro, escutei um velho pescador dizer assim: “…Se me dissesse que estava soprando esse vento todo por essa época do ano, eu diria que era conversa de pescador”. Apenas balancei a cabeça e sorri. Ontem, 19/10, em Brasília, a chuva e o vento castigaram a cidade e nas águas do lago Paranoá a bagaceira deixou prejuízos incalculáveis para a turma da náutica. Em Santa Catarina um tal de tsunami meteorológico, que eu nunca havia escutado falar, deu o que falar e arrastou carros e pessoas para o mar e as previsões para o restante da semana não são muito diferentes do que estamos vendo. Os meteorologistas afirmam que já é efeito da La Niña, a irmão feiticeira e oposicionista do bruxo El Niño, mas, timidamente, acrescentam que a Niña não vem com essa bola toda e que seu efeito será moderado. Tá certo!

DJF_la           

As mídias sociais já azeitaram a engrenagem da boataria e tem notícias para todo gosto, de seca dos infernos a cheia monumental e tem até quem afirme que o sertão vai virar mar. Porém, o chefe do setor de meteorologia da Emparn – Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN, Gilmar Bristot, já se apressou a desmentir a boataria e disse que o inverno será normal, podendo ser até acima da média para o semiárido, o que interromperia os cinco anos de seca que vive a região nordeste. Segundo ele, La Niña já está agindo sim no clima do planeta e com forte atuação. Deus te ouça professor! Agora vamos ver o que diz a turma do Cptec/Inpe para essa quinta-feira e para a sexta-feira, 21: 

PREVISÃO

Nesta quinta-feira (20/10), o escoamento difluente em altos níveis combinado com a presença do Jato de Baixos Níveis (JBN), calor e umidade, além da frente fria que avançará até o sul de SC, deixará o tempo com condições de instabilidades sobre a Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Além da chuva, ocorrerão muitas descargas elétricas, ventos localmente fortes e, de forma mais isolada, queda de granizo. Também choverá de forma ampla e com elevado risco para temporais em SC e no PR. O aquecimento em superfície combinado com a umidade favorecerão convecção em pontos do Sudeste, especialmente em GO, Triangulo Mineiro no sul de MG, Centro-Oeste, Sudeste e faixa oeste e sul do Norte do Brasil. No litoral sul da BA, choverá de forma muito fraca e isolada. Na sexta-feira (21/10) o sistema frontal avançará até entre o PR e o sul de SP, causando condição para chuva entre SC e SP. No próximos dias, os modelos estão colocando chuva generalizada entre o Norte, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, devido ao calor, difluência em altos níveis e aos cavados vindos de oeste. Também a presença de um Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN) auxiliará para chuvas no interior do Nordeste do Brasil.

Fonte: Tribuna do norte e Cptec/Inpe

Aviso aos navegantes

mapservNa semana passada os exércitos de Netuno e Éolo estavam metendo bronca em manobras conjuntas pelos mares do nordeste brasileiro e a Marinha do Brasil acompanhou tudo bem de perto, emitindo avisos e alertas aos navegantes diariamente. Essa semana, 12 a 17/09, a peleja debandou para os lados do Sul e promete coisa feia de arrepiar, com previsão de chuvas fortes, ventos que podem passar dos 50 km/h e ondas oceânicas de até 8 metros de altura. A Marinha alerta que pequenas e médias embarcações fiquem bem quietinhas no porto e as grandes tomem ciência, pois o que vem por aí é nada mais, nada menos do que um Ciclone Extratropical Explosivo e os meninos do CPTEC/Inpe apostam que a banda vai tocar assim: 

Entre hoje (12/09) à tarde e terça-feira (13/09) de manhã, uma pista de ventos fortes de nordeste de até 50 km/h poderão ser observados no litoral do RS e sul de SC. Entre terça-feira (13/09) e início da quinta-feira (15/09), os ventos mudarão para oeste/sudoeste e ficarão ainda mais intensos de até 70 km/h m/s no litoral do RS e de até 85 km/h em mar aberto associados com a passagem de um sistema frontal. Na quarta-feira (14/09) de manhã, o mar ficará muito agitado com ondas de sudoeste entre 3 e 8 metros de altura em oceano aberto , na altura da costa do RS. Esta agitação marítima deverá atingir o litoral do RS e sul de SC entre quarta-feira (14/09) à noite e sexta-feira (16/09) de manhã com ondas de sudoeste/sul de até 3 metros. Haverá risco de ressaca na região. Neste período, ondas altas de sudoeste com alturas entre 4 e 8 metros ainda serão observadas em oceano aberto, na altura do RS e sul de SC. Ondas entre 3 e 5 metros também chegarão em oceano aberto, na altura do norte de SC e sul de SP a partir de quinta-feira (15/09) de manhã. A agitação marítima atingirá o litoral norte de SP e RJ com ondas vindo do sul/sudoeste com alturas entre 2,5 metros e 3 metros entre quinta-feira(15/09) à noite e sexta-feira(16/09) de manhã.

Aviso aos navegantes

anima_alturaEh, o mar não está fácil na costa brasileira nos próximos dias! Ondas altas e ventos fortes desaconselham aqueles que pretendem navegar, principalmente em pequenas embarcações. O alerta é valido aos turistas e pescadores que se aventuram a caminhar pelos arrecifes e pedras dos molhes, em busca de uma boa imagem para passar aos amigos, no caso dos turistas, ou de conseguir o melhor local de pesca, que é o caso dos pescadores. Mar de ressaca é um perigo e deve ser respeitado por todos. No último domingo, 24/07, dois amigos, que pescavam sobre um cinturão de arrecifes no litoral sul do Rio Grande do Norte, foram tragados pelas fortes ondas e perderam a vida. Ainda não vi, mas a Marinha do Brasil, através das Capitanias dos Portos, deverá manter o aviso aos navegantes que havia sido divulgado no dia 25/07. Os satélites do Cptec/Inpe preveem ondas de até 4 metros para os próximos dias e ventos acima dos 20 nós. A imagem abaixo mostra a previsão para o litoral de Recife/PE até o dia 31 de julho. 

image