Arquivo da tag: meteorologia

A parada agora é com La Niña

mapservFazer previsões meteorológicas nos dias de hoje é talvez um dos maiores embates que vivem os estudiosos do clima, porque a natureza está num acelerado processo de reciclagem que nem as lentes dos mais poderosos satélites estão conseguindo decifrar o que acontecerá vinte e quatro horas mais a frente. Basta ver a destruição que causou a passagem do furação Matthew, pelo Caribe, deixando atônitos os homens do tempo. Olhando os fortes ventos que castigam o litoral norte do Rio Grande do Norte, e que já deveriam ter amansado o sopro, escutei um velho pescador dizer assim: “…Se me dissesse que estava soprando esse vento todo por essa época do ano, eu diria que era conversa de pescador”. Apenas balancei a cabeça e sorri. Ontem, 19/10, em Brasília, a chuva e o vento castigaram a cidade e nas águas do lago Paranoá a bagaceira deixou prejuízos incalculáveis para a turma da náutica. Em Santa Catarina um tal de tsunami meteorológico, que eu nunca havia escutado falar, deu o que falar e arrastou carros e pessoas para o mar e as previsões para o restante da semana não são muito diferentes do que estamos vendo. Os meteorologistas afirmam que já é efeito da La Niña, a irmão feiticeira e oposicionista do bruxo El Niño, mas, timidamente, acrescentam que a Niña não vem com essa bola toda e que seu efeito será moderado. Tá certo!

DJF_la           

As mídias sociais já azeitaram a engrenagem da boataria e tem notícias para todo gosto, de seca dos infernos a cheia monumental e tem até quem afirme que o sertão vai virar mar. Porém, o chefe do setor de meteorologia da Emparn – Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN, Gilmar Bristot, já se apressou a desmentir a boataria e disse que o inverno será normal, podendo ser até acima da média para o semiárido, o que interromperia os cinco anos de seca que vive a região nordeste. Segundo ele, La Niña já está agindo sim no clima do planeta e com forte atuação. Deus te ouça professor! Agora vamos ver o que diz a turma do Cptec/Inpe para essa quinta-feira e para a sexta-feira, 21: 

PREVISÃO

Nesta quinta-feira (20/10), o escoamento difluente em altos níveis combinado com a presença do Jato de Baixos Níveis (JBN), calor e umidade, além da frente fria que avançará até o sul de SC, deixará o tempo com condições de instabilidades sobre a Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Além da chuva, ocorrerão muitas descargas elétricas, ventos localmente fortes e, de forma mais isolada, queda de granizo. Também choverá de forma ampla e com elevado risco para temporais em SC e no PR. O aquecimento em superfície combinado com a umidade favorecerão convecção em pontos do Sudeste, especialmente em GO, Triangulo Mineiro no sul de MG, Centro-Oeste, Sudeste e faixa oeste e sul do Norte do Brasil. No litoral sul da BA, choverá de forma muito fraca e isolada. Na sexta-feira (21/10) o sistema frontal avançará até entre o PR e o sul de SP, causando condição para chuva entre SC e SP. No próximos dias, os modelos estão colocando chuva generalizada entre o Norte, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, devido ao calor, difluência em altos níveis e aos cavados vindos de oeste. Também a presença de um Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN) auxiliará para chuvas no interior do Nordeste do Brasil.

Fonte: Tribuna do norte e Cptec/Inpe

Aviso aos navegantes

mapservNa semana passada os exércitos de Netuno e Éolo estavam metendo bronca em manobras conjuntas pelos mares do nordeste brasileiro e a Marinha do Brasil acompanhou tudo bem de perto, emitindo avisos e alertas aos navegantes diariamente. Essa semana, 12 a 17/09, a peleja debandou para os lados do Sul e promete coisa feia de arrepiar, com previsão de chuvas fortes, ventos que podem passar dos 50 km/h e ondas oceânicas de até 8 metros de altura. A Marinha alerta que pequenas e médias embarcações fiquem bem quietinhas no porto e as grandes tomem ciência, pois o que vem por aí é nada mais, nada menos do que um Ciclone Extratropical Explosivo e os meninos do CPTEC/Inpe apostam que a banda vai tocar assim: 

Entre hoje (12/09) à tarde e terça-feira (13/09) de manhã, uma pista de ventos fortes de nordeste de até 50 km/h poderão ser observados no litoral do RS e sul de SC. Entre terça-feira (13/09) e início da quinta-feira (15/09), os ventos mudarão para oeste/sudoeste e ficarão ainda mais intensos de até 70 km/h m/s no litoral do RS e de até 85 km/h em mar aberto associados com a passagem de um sistema frontal. Na quarta-feira (14/09) de manhã, o mar ficará muito agitado com ondas de sudoeste entre 3 e 8 metros de altura em oceano aberto , na altura da costa do RS. Esta agitação marítima deverá atingir o litoral do RS e sul de SC entre quarta-feira (14/09) à noite e sexta-feira (16/09) de manhã com ondas de sudoeste/sul de até 3 metros. Haverá risco de ressaca na região. Neste período, ondas altas de sudoeste com alturas entre 4 e 8 metros ainda serão observadas em oceano aberto, na altura do RS e sul de SC. Ondas entre 3 e 5 metros também chegarão em oceano aberto, na altura do norte de SC e sul de SP a partir de quinta-feira (15/09) de manhã. A agitação marítima atingirá o litoral norte de SP e RJ com ondas vindo do sul/sudoeste com alturas entre 2,5 metros e 3 metros entre quinta-feira(15/09) à noite e sexta-feira(16/09) de manhã.

Aviso aos navegantes

anima_alturaEh, o mar não está fácil na costa brasileira nos próximos dias! Ondas altas e ventos fortes desaconselham aqueles que pretendem navegar, principalmente em pequenas embarcações. O alerta é valido aos turistas e pescadores que se aventuram a caminhar pelos arrecifes e pedras dos molhes, em busca de uma boa imagem para passar aos amigos, no caso dos turistas, ou de conseguir o melhor local de pesca, que é o caso dos pescadores. Mar de ressaca é um perigo e deve ser respeitado por todos. No último domingo, 24/07, dois amigos, que pescavam sobre um cinturão de arrecifes no litoral sul do Rio Grande do Norte, foram tragados pelas fortes ondas e perderam a vida. Ainda não vi, mas a Marinha do Brasil, através das Capitanias dos Portos, deverá manter o aviso aos navegantes que havia sido divulgado no dia 25/07. Os satélites do Cptec/Inpe preveem ondas de até 4 metros para os próximos dias e ventos acima dos 20 nós. A imagem abaixo mostra a previsão para o litoral de Recife/PE até o dia 31 de julho. 

image

Aviso aos navegantes

anima_alturaO mar na costa do nordeste não está prometendo vida fácil para o jangadeiro por esses dias invernosos e os satélites do CPTEC/Inpe anunciam ondas que devem variar entre 2 e 4 metros de altura entre os dias 28/06 e 03/07. Os surfistas estão rindo a toa, mas a Marinha do Brasil alerta aos navegantes de pequenas e médias embarcações para terem parcimônia e observem os avisos meteorológicos. Quem vai ao mar avia-se em terra.

Rabos de galo

3 Março (69)

Cirrus em latim significa cachos de cabelo e na meteorologia são nuvens que se formam na troposfera, a 10 mil metros de altura, em temperaturas inferior a zero graus centígrados e são fibrosas, altas, brancas, finas, aparentando finos cabelos brancos. O aparecimento das nuvens cirrus no céu está associado a tempo bom, porém, um estudo publicado no periódico Nature Geoscience no dia 04/01, afirma que as cirrus podem multiplicar os efeitos do El Niño, porque elas são responsáveis pela metade da força do fenômeno climático. Os cientistas dizem que o El Niño do período 2015/2016 será mais poderoso do que o ocorrido entre 1997 e 1998, que, segundo estimativas, causou à morte de mais de 23 mil pessoas no mundo. Vivendo e aprendendo! Fonte: Veja.Abril/Ciência e Wikipédia.

De olho no tempo

mapserv (1)

Eh, tudo indica que os deuses da natureza andam mexendo nos controles lá de cima e pretendem dar uma esfriada nesse verão que começou pegando fogo. As imagens dos satélites do Cptec/Inpe mostram chuvas e muitas nuvens tomando gosto pela brincadeira. Na Bahia alguns coriscos já clareiam o céu e trovões afinam o ronco, mas parece que tudo ainda é treinamento. Tomará que os exércitos se recolham e deixem o verão mostrar a cara alegre e colorida de sempre. Veja aí a previsão para a segunda-feira, 04/01, no Brasil nas palavras dos meninos do Cptec:   

Pancadas de chuva isoladas em grande parte do país
A segunda-feira (04/01) terá pancadas de chuva em grande parte do país. No litoral do ES o dia será com muitas nuvens e chuvas periódicas. Em grande parte de MG, sudoeste da BA, GO, centro-norte do MS, sudoeste e noroeste do MT, norte de RO e sudeste do AM o dia será nublado com pancadas de chuva a qualquer momento, podendo ser forte em algumas localidades e acompanhada de trovoadas. Pancadas de chuva também poderão ocorrer em grande parte da BA, ES, RO e AM, sul de MG, do TO e do PA.
Obs: Texto referente ao dia 03/01/2016-16h11

Pense num calor!

c4f51fca363cace382dd6dbb20338460

Nesse dia de calor escaldante nas terras do Senhor do Bonfim fico a me perguntar até quanto o corpo humano suporta de calor e frio. Eu, na minha santa ignorância, aposto que não existem parâmetros para essa pergunta indecorosa, mas como não sou bom de aposta, vou pular uma casa. O que vejo é que os homens que se propõem a estudar o tempo estão com ar de doido diante das maluquices dos Niños, El e La, que a cada dia nos deixa de cabelo em pé. O casalzinho endiabrado, usando as prerrogativas das leis que protegem as crianças, estão mandando ver e não estão nem aí para a cor da chita. O calor que corrói a paciência de um desavisado velejador, que um dia resolveu morar a bordo, é de deixar este com ar de incredulidade. Os sites de notícias dão conta que muita milacria ainda vem por aí e os cientistas se arvoram nas trincheiras do sim e do não. O site Terra se saiu com uma pergunta que muitos já fizeram: Quando o El Niño vai terminar? Eu li, reli e me animei a fazer essa postagem. Clique no link grifado e procure suas respostas.