Arquivo da categoria: Notícia

A energia eólica avança mar adentro

10 Outubro (78)

Quando a presidente Dilma Rousseff, em discurso na ONU, falou em “estocar vento”, o mundo veio abaixo nas redes sociais e até hoje, vez por outra, Éolo traz de volta as lembranças das palavras presidencial, porém, errada ela não estava de tudo e a ciência prova isso, basta pesquisar por aí os estudos que estão bem adiantados, principalmente no Reino Unido, inclusive com participação de cientistas brasileiros. Pois bem, o Brasil ainda não consegue “estocar vento”, mas está entre os maiores produtores de energia eólica do mundo e o Rio Grande do Norte aparece na liderança com o maior parque instalado. A energia dos ventos alísios que sopram no RN transformam o cenário de dunas, cidades litorâneas e caminha a passos largos para modificar a paisagem das serras e matas do sertão. O potencial é enorme e despertou interesses até na estatal do petróleo, e esta, entabulou estudos e anunciou investimentos para invadir o mar com torres, pás e geradores. A primeira planta-piloto da eólica, em alto mar, da Petrobras será instalada no campo petrolífero de Guamaré/RN e tem previsão de entrar em funcionamento até 2022. Se algum dia conseguiremos estocar vento, eu não sei, mas que vamos produzir uma danação, isso vamos.     

Anúncios

Shì guànjūn

m122598_13-11-180624-pma-5008-7165E foi no pipocar dos fogos e no calor das fogueiras em homenagem a São João, o santo forrozeiro, que o mundo náutico conheceu o grande campeão da edição 2017/2018 da regata volta ao mundo, Volvo Ocean Race, e o campeão tem sangue chinês. Após uma briga acirrada, um vai não vai da mulesta dos cachorros, muitos anarriês, alavantús e balancês, entre os barcos Dongfeng, Mapfre e Brunel, a fita foi colocada no pescoço da tripulação do Dongfeng, para alegria do francês Charles Caudrelier, comandante em chefe da nau chinesa, que cravou seu nome panteão do olimpo.  A prova é a mais importante do iatismo mundial e leva barcos e tripulantes ao extremo da engenharia, da competência e da razão, ao desafiar os mais enigmáticos e perigosos recantos do oceanos. E viva os campeões! VIVA!!!!! 

 

Esperança para os velejadores presos em Cabo Verde

csm_csm_veleja001_f1fe9298c5_30794d67b3O caso dos três velejadores brasileiros e um francês, tripulantes do veleiro Rich Harvest e condenados no arquipélago de Cabo Verde, a dez anos de prisão, por tráfico internacional de drogas, ganhou mais um capítulo e com boas perspectivas de um final feliz para os quatro velejadores. A polícia espanhola prendeu na última sexta-feira, 15/06, um foragido da justiça, acusado de tráfico internacional de drogas, e acredita que o mesmo seja um dos proprietários do veleiro. O francês e os brasileiros sempre juraram inocência e com a prisão do suposto proprietário, esperam que o processo seja revisto.

Relembre o caso: A Lição; E afinal; Velejadores brasileiros são condenados em Cabo Verde 

Olhe a previsão!

anima_alturaTeremos ainda 30 dias para curtir os tempos amuados do Outono, que neste 2018 grande parte do Nordeste festeja com sorrisos de orelha a orelha, pois é chuva que há muito não se via. A semana nas terras do Padim Ciço, começou chuvosa e tudo faz crer que continuará molhada, com um pouquinho aqui, outro acolá, pois assim dizem as previsões. Pras bandas do Sudeste até um chafurdento ciclone extra-tropical deu o ar da graça no fim de semana que se foi, deixando um salseiro sem tamanho pelos domínios de Netuno. As redes sociais dão conta que os ventos nas praias do Rio 40 graus sopraram a mais de mil, assustando o povo do lugar, e em São Paulo o frio castigou tanto que trouxe a cara triste da morte. No Centro-Oeste a temperatura deve subir um tiquinho e vai deixar a umidade relativa do ar abaixo dos 40%, o que deve forçar muita gente a espalhar panelas com água pelos cantos da casa, durante o sono da noite. O Norte tá bem chovido e o Sul, acostumado com a força dos ventos austrais, se prepara para o frio da invernada. O Inverno promete, mas o que está mesmo esperançoso é a safra de milho, feijão e as paneladas de canjica e pamonha, que vão animar o forró de Seu João e Seu Pedro. Alavantú! 

Veleiro de bandeira alemã encalha no litoral de Sergipe

whatsapp-image-2018-05-16-at-16.09.34

O litoral sergipano vai deixando duras cicatrizes para a vela de cruzeiro neste 2018. Em março o velejador Elio Somaschi, 69, teve o destino de uma propalada volta ao mundo, em solitário, naufragado sobre os temíveis bancos de areia na Barra do Rio Sergipe. Hoje, 16/05, um veleiro de bandeira alemã encalhou sobre um banco de areia, na praia dos Artistas. O velejador alemão, que também navegava em solitário, informou aos inspetores da Capitania dos Portos que teve problemas nas velas e motor e, propositalmente, conseguiu conduzir o barco para o banco de areia, evitando que ele virasse. A esperança do velejador é retirar o barco no momento da maré de enchente. Desejo sorte!     

Olhe o tempo para o final de semana

br1A noite desta sexta-feira, 06/04,  está calorenta e até em minha varandinha de praia, sempre ventilada pelos alísios que acariciam as dunas do encantador litoral nordestino, está quente que só vendo, mas segundo  dizem os pescadores de uma Enxu Queimado mais bela, é sinal de chuva. – Que venha! Dando uma olhadinha rápida no site do CPTEC/Inpe,  que inclusive está de cara nova, vejo que o final de semana será de chuvas em boa parte do Brasil e Curitiba/PR terá sol entre nuvens. Vejamos o que diz a rapaziada que estuda o tempo:

No sábado (07/04) as pancadas de chuva mais significativas e os maiores volumes de chuva deverão ocorrer na faixa norte do Brasil, até o leste do Nordeste. Pancadas de chuva também entre parte de MT e de GO e a partir da tarde entre MG, ES e norte do RJ. Sobre o centro-sul do Brasil sol e poucas nuvens na maior parte e no centro e leste da BA.

 

 

Velejadores brasileiros são condenados em Cabo Verde

VELEJADORES-CONDENADOSOs velejadores brasileiros presos em agosto de 2017 no arquipélago de Cabo Verde, acusados de tráfico internacional de drogas, depois que foram encontrados uma tonelada de cocaína no porão do veleiro que tripulavam, foram condenados dia 29 de março, a 10 anos de prisão, expulsão do país após cumprirem a pena e proibição de retornarem  ao arquipélago por cinco anos. Os advogados dos brasileiros anunciaram que vão recorrer da sentença e pedem anulação do julgamento.