Arquivo da categoria: Notícia

Patoruzú é o Fita Azul da 30ª Refeno

20180508143607

Com o tempo de 25hs 58min 12seg, o trimarã pernambucano Patoruzú é o Fita Azul, primeiro barco a cruzar a linha de chegada, da 30ª REFENO – Regata Recife/Fernando de Noronha

Anúncios

REFENO 2018

201710102116290Amanhã, 29/09, é mais um grande dia para o iatismo brasileiro, com a largada da 30ª REFENO – Regata Recife/Fernando de Noronha, promovida pelo Cabanga Iate Clube de Pernambuco. A prova é uma das mais desejadas e concorridas da vela de oceano no Brasil, com 300 milhas náuticas de puro deleite e emoção, até ancorar nas águas mágicas e cristalinas da ilha maravilha. Tive a alegria de participar de onze edições e se os deuses dos oceanos assim permitirem, participarei de outras tantas. A REFENO é um sonho de onze entre dez velejadores de oceano e chegar velejando ao paraíso ultramarino brasileiro não tenho palavras para descrever. Este ano 61 veleiros estarão alinhados na raia do Marco Zero, Porto do Recife, colorindo de alegria o mar da capital do frevo, que amanhã será da vela. Desejo bons ventos e que Netuno e seu séquito de encantados, proteja a todos. 

Aloha

xfuracaoespaco.jpg.pagespeed.ic.2ZqW143tzmA temporada de furacões 2018 já vai alta, mas felizmente os deuses das tempestades este ano parece que estão compadecidos com as mazelas deste planetinha azul, patrocinadas pelos pretenciosos e amalucados “deuses terrestres”, e têm afrouxado o nó das poderosas cruvianas que se abatem sobre o Atlântico Norte e as fascinantes belezas das praias e ilhas do Pacífico. Mas como nas coisas da natureza nem tudo são flores, os observadores de furacões e as autoridades havaianas anunciam a chegada, na madrugada desta sexta-feira, 24, do Lane, que atingiu nas últimas horas a categoria 5, força máxima com ventos acima de 260 quilômetros por hora. Do espaço, o astronauta Ricky Arnold, a bordo da Estação Espacial Internacional, fotografou a fera e, como qualquer antenado usuário de redes sociais, tascou o retrato no meio do mundo. A imagem é impressionante e dá uma dimensão da bagaceira que será enfrentada pelos habitantes do Havaí. Os tripulantes da Estação Espacial desejam muito aloha aos havaianos, e nós entoamos esse canto. Segundo está escrito no site Significados, originalmente a palavra “aloha” era utilizada para desejar afeto, paz, misericórdia e compaixão. Nos primórdios do século XIX passou a ser usada como forma de saudação e hoje serve como olá, tchau, amizade, cordialidade, hospitalidade.   

A energia eólica avança mar adentro

10 Outubro (78)

Quando a presidente Dilma Rousseff, em discurso na ONU, falou em “estocar vento”, o mundo veio abaixo nas redes sociais e até hoje, vez por outra, Éolo traz de volta as lembranças das palavras presidencial, porém, errada ela não estava de tudo e a ciência prova isso, basta pesquisar por aí os estudos que estão bem adiantados, principalmente no Reino Unido, inclusive com participação de cientistas brasileiros. Pois bem, o Brasil ainda não consegue “estocar vento”, mas está entre os maiores produtores de energia eólica do mundo e o Rio Grande do Norte aparece na liderança com o maior parque instalado. A energia dos ventos alísios que sopram no RN transformam o cenário de dunas, cidades litorâneas e caminha a passos largos para modificar a paisagem das serras e matas do sertão. O potencial é enorme e despertou interesses até na estatal do petróleo, e esta, entabulou estudos e anunciou investimentos para invadir o mar com torres, pás e geradores. A primeira planta-piloto da eólica, em alto mar, da Petrobras será instalada no campo petrolífero de Guamaré/RN e tem previsão de entrar em funcionamento até 2022. Se algum dia conseguiremos estocar vento, eu não sei, mas que vamos produzir uma danação, isso vamos.     

Shì guànjūn

m122598_13-11-180624-pma-5008-7165E foi no pipocar dos fogos e no calor das fogueiras em homenagem a São João, o santo forrozeiro, que o mundo náutico conheceu o grande campeão da edição 2017/2018 da regata volta ao mundo, Volvo Ocean Race, e o campeão tem sangue chinês. Após uma briga acirrada, um vai não vai da mulesta dos cachorros, muitos anarriês, alavantús e balancês, entre os barcos Dongfeng, Mapfre e Brunel, a fita foi colocada no pescoço da tripulação do Dongfeng, para alegria do francês Charles Caudrelier, comandante em chefe da nau chinesa, que cravou seu nome panteão do olimpo.  A prova é a mais importante do iatismo mundial e leva barcos e tripulantes ao extremo da engenharia, da competência e da razão, ao desafiar os mais enigmáticos e perigosos recantos do oceanos. E viva os campeões! VIVA!!!!! 

 

Esperança para os velejadores presos em Cabo Verde

csm_csm_veleja001_f1fe9298c5_30794d67b3O caso dos três velejadores brasileiros e um francês, tripulantes do veleiro Rich Harvest e condenados no arquipélago de Cabo Verde, a dez anos de prisão, por tráfico internacional de drogas, ganhou mais um capítulo e com boas perspectivas de um final feliz para os quatro velejadores. A polícia espanhola prendeu na última sexta-feira, 15/06, um foragido da justiça, acusado de tráfico internacional de drogas, e acredita que o mesmo seja um dos proprietários do veleiro. O francês e os brasileiros sempre juraram inocência e com a prisão do suposto proprietário, esperam que o processo seja revisto.

Relembre o caso: A Lição; E afinal; Velejadores brasileiros são condenados em Cabo Verde 

Olhe a previsão!

anima_alturaTeremos ainda 30 dias para curtir os tempos amuados do Outono, que neste 2018 grande parte do Nordeste festeja com sorrisos de orelha a orelha, pois é chuva que há muito não se via. A semana nas terras do Padim Ciço, começou chuvosa e tudo faz crer que continuará molhada, com um pouquinho aqui, outro acolá, pois assim dizem as previsões. Pras bandas do Sudeste até um chafurdento ciclone extra-tropical deu o ar da graça no fim de semana que se foi, deixando um salseiro sem tamanho pelos domínios de Netuno. As redes sociais dão conta que os ventos nas praias do Rio 40 graus sopraram a mais de mil, assustando o povo do lugar, e em São Paulo o frio castigou tanto que trouxe a cara triste da morte. No Centro-Oeste a temperatura deve subir um tiquinho e vai deixar a umidade relativa do ar abaixo dos 40%, o que deve forçar muita gente a espalhar panelas com água pelos cantos da casa, durante o sono da noite. O Norte tá bem chovido e o Sul, acostumado com a força dos ventos austrais, se prepara para o frio da invernada. O Inverno promete, mas o que está mesmo esperançoso é a safra de milho, feijão e as paneladas de canjica e pamonha, que vão animar o forró de Seu João e Seu Pedro. Alavantú!