Arquivo do mês: janeiro 2011

Notícias do CCN 2011 – VIII

maceió (7) Chegamos a Maceió e, como sempre, aqui fomos recebidos em grande estilo pelos que fazem a Federação Alagoana de Vela e Motor. Nessa velejada de Recife a Maceió comprovamos que o serviço que o Rogerio, ServiMares, fez no eixo do Avoante foi de competência. Não que precisássemos usar o motor durante o tempo todo, mas quando precisamos ele deu conta do recado. O vento fraquinho, o mar de almirante e uma bonita noite de lua e estrelas, foi nossa redenção para uma semana de luta e trabalho. A flotilha ainda continua espalhada pela costa pernambucana, mas a partir de hoje começa a tomar o rumo de Maceió. Com nossa chegada antecipada a Maceió, demos um novo seguimento ao CCN, ou melhor, retomamos o rumo desse Cruzeiro tão sem rumo. Amanhã, pela manhã, programamos um passeio aos parrachos de Pajuçara, oferecido pelo velejador Plinius Buenos Aires, proprietário de uma empresa especializada nesses passeios. A noite teremos um jantar de confraternização no Restaurante Del Popolo, dos amigos Daniel e Ângela. A Sexta-Feira fica livre para passeios pela bela capital alagoana que ferve de tanto turista. Assim vamos retomando nossa vida de cruzeirista e deixando a vida nos levar.

Anúncios

Nossos agradecimentos

Estamos Felizes! Parece que a corrente de solidariedade e apoio funcionou. Seria muito difícil nominar todos que estavam torcendo por a gente e dando força espiritual para que o Avoante voltasse a se aprumar. Essa grande corrente de amigos, que sempre fazemos questão de regar com carinho e atenção,  é a força motriz que marca o nosso rumo e faz o Avoante navegar pelos mares. Me reservo o direito de eleger um desses grandes amigos, que não mediu esforços, e nem tempo, para que o nosso veleirinho voltasse a navegar e hoje estar comemorando essa vitória ancorado na bela Maceió/AL. Rogério, proprietário da ServiMares, em Recife, uma pessoa com o coração maior do que o peito, que esteve conosco em todos os momentos de angustia, incerteza e aflição, mas que em nenhum momento deixou que a chama da esperança se apaga-se. Muito Obrigado!!

Notícias do CCN 2011 – VII

Barrinha dos Marcos (14) Depois de um longo e tenebroso inverno, estou aqui de novo para atualizar as notícias do CCN 2011. A coisa não anda muito boa para o lado do Avoante, mas estamos a todo custo tentando nos manter vivo nesse Cruzeiro. No Cabanga Iate Clube recebemos as melhores e maiores atenções para retirar o Avoante da água e tentar colocar um ponto final no problema do eixo do motor. Como parceiro do CCN 2011, o Cabanga Iate Clube deu um show de prestação de serviço e atenção aos integrantes da flotilha que usaram a excelente infra-estrutura do clube pernambucano. Ao Comodoro Claudio Cardoso e sua equipe de diretores e funcionário, nós só temos a agradecer e desejar bons ventos. Mas, a flotilha ainda continua navegando em total desarmonia com a programação oficial do CCN. Os problemas que estou enfrentando com o Avoante tem deixando um abismo no meio da flotilha. Temos recebido, com grande valia, a ajuda do comandante Ronaldo, veleiro Thimshel, que vendo nossa angustia não tem medido esforços para unificar a flotilha e dar seguimento ao Cruzeiro. Hoje mesmo alguns barcos estão em Suape/PE, outros se encontram na Praia dos Carneiros/PE  e eu ainda estou preso na ancoragem do Cabanga a espera de um teste final do eixo, que deve acontecer hoje. O comandante Lula Barreto, Super Cat 17, saiu hoje pela manhã de Carneiros em direção a Maragogi/AL. Lula, com muita garra, colocou seu Super Cat na água em Natal e pretende chegar a Bahia, velejando como um batedor oficial do CCN 2011.  

Tintos, brancos e verdades

Numa noite de Lua cheia estamos no cockpit do Avoante, tentando resolver os problemas do mundo, quando veio a tona o assunto vinho. Hoje em dia todo brasileiro é um grande conhecedor de vinhos e por ele desafia razões. No dia seguinte entrei no site do Favorito Supermercados e fui conferir na página Confraria do Vinho, algumas verdades sobre essa bebida dos deuses.  

Verdades
Vinho tinto é para carnes vermelhas e vinho branco para carnes brancas Esta afirmação é verdadeira em parte. Pratos de sabor mais forte precisam de vinho com mais estrutura, para que os sabores se completem sem que um anule o outro. Um vinho muito potente junto com um prato leve vai massacrar o prato e vice-versa. Mas existem desdobramentos desta teoria, pois a forma de preparo do prato é muito importante para o sabor final. Frango assado ou ensopado é perfeitamente acompanhado por um vinho tinto. Deve ser guardado deitado, ao abrigo da luz e com temperatura constante A garrafa deitada mantém a rolha emcontato.org o vinho, impedindo que ela resseque e permita a entrada do ar que azedaria o vinho. Os vinhos com rolhas sintéticas ou tampa de rosca (screw-cap), podem ser guardados em pé, sem problemas. A luz direta sobre a garrafa de vinhos é extremamente danosa ao vinho. A variação de temperatura, assim como as altas temperaturas também deterioram o vinho.

Vivendo o Mar a Cada Dia

A biblioteca dos velejadores, amantes do mar e os que gostam de uma boa leitura agora já pode contar com mais um volume. Eliana Gomes, esposa do comandante Gomes, veleiro Ondine, acaba de lançar o livro Vivendo o Mar a Cada Dia – de Salvador a Ilhabela na esteira do Ondine. Quem desejar adquirir o livro de Eliana, pode entrar em contato com a autora pelo email: laggos2005@hotmail.com

Notícias do CCN – VI

Barrinha dos Marcos - Igarassú (3) Depois de dois dias na Barrinha dos Marcos, onde assistimos a Buscada do Santo Padroeira, São Gonçalo do Amarante, que depois eu falo mais sobre o assunto, levantamos âncora das águas do Canal de Santa Cruz, às 6 horas da manhã do dia 18/01, aproveitando a maré de vazante e uma leve brisa de vento.

Continuar lendo

Notícias do CCN 2011 – V

Barrinha de Itamaracá (3) Ainda não vi gente mais descompromissada com horários e datas do que velejador de cruzeiro.Pois é! Nas notícias que postei ontem a noite, uma delas era que hoje estaríamos deixando a Barrinha tomando o rumo de Recife/PE para atracar no Cabanga Iate Clube. Mas, na hora em fomos para o barco e ficamos algumas horas batendo papo no cockpit do Avoante, olhando a paisagem iluminada pelo prateado da lua crescente, a vontade de sair dali as 5 horas da manhã, como havia sido combinado, foi escorrendo pela correnteza do Canal de Santa Cruz e se escondeu nas matas do mangue. Vamos passar mais um dia aqui? Vamos! Essa foi a reposta geral. Com essa decisão o veleiro Thimshel seguiu sozinho para o Cabanga Iate Clube, pois precisava de algumas manutenções, e nós estamos aqui curtindo essa malemolência natural de velejador de cruzeiro. Hoje a noite tem um churrasquinho básico na casa do casal Sérgio e Valeria, velejadores, que junto com a casal Armeninho e Graça, estão dando total assistência ao CCN 2011 nessa parada da Barrinha. Acho que amanhã a gente solta as amarras. Tomara!