Arquivo da tag: alagoas

Colisão no mar de Alagoas

IMG_0243

Uma notícia vinda lá das Alagoas, terra dos irmãos Buenos Ayres, da tripulação amiga do Anakena e da turma boa da Federação Alagoana de Vela e Motor, dá conta de uma colisão em alto-mar que deixou dois pescadores à deriva. Os pescadores foram resgatados na manhã da última Sexta-Feira, 28/03, depois de cinco horas, por outro barco de pesca, em avançado estado de esgotamento físico. Contaram que realizavam pesca noturna quando a embarcação em que estavam foi abalroada por um veleiro que seguiu viagem no escuridão da noite sem lhes prestar socorro. A Capitania dos Portos de Alagoas abriu inquérito para averiguar o caso. Veja a matéria no site da TNH 1 UOL.

Barcos colidem em alto-mar e pescadores ficam mais de 5 horas à deriva

  

Anúncios

Aviso aos navegantes

Novo farol de maceioO velejador alagoano Roberto Buenos Ayres, avisa que Maceió já tem um novo farol: Farol de Jaraguá. Há muito que o Porto de Maceió precisava de um novo marco, já que a visada do antigo Farol estava totalmente tomada por edifícios. O Farol de Jaraguá está localizado na curva do cais do porto e tem as seguintes coordenadas geográficas e características:

 

Latitude: 09º 41′ 02.6″
Longitude: 035º 43′ 22.4″
Datum: WGS-84

Alcance Geográfico:
13 NM Alcance Luminoso:
15 NM Altura:
15 metros Altitude:
22 metros

Característica da Luz:
Lp (3) B Período:
12s Fase Detalhada:

B. 1,0 – Ecl. 1,0 B. 1,0 – Ecl. 1,0 B. 1,0 – Ecl. 7,0

No azul piscina do mar de Maceió

IMG_0233

Já estamos em Maceió/AL, com o Avoante ancorado em frente a Federação Alagoana de Vela e Motor e por trás do Porto. Oficialmente o Cruzeiro Costa Nordeste 2013 chegou ao fim e a flotilha já se dispersou a partir de Maragogi/AL. Sobrou apenas o Thimshel e o Avoante, que infelizmente não participou ativamente do Cruzeiro, para continuar a velejada até a Bahia.

IMG_0210

Saímos de Recife/PE na manhã da Terça-Feira, 15/01, depois de dois dias ancorado em frente ao Pernambuco Iate Clube – PIC, a espera que a natureza resolvesse a briga entre o mar e o vento, que foi feia. Aproveitamos a estadia forçada na capital pernambucana para caminhar um pouco pela cidade e ver que Recife está mudando o rosto e voltando a ser a bela veneza brasileira. O Porto de Recife, que outrora era a cara do abandono e da sujeira, hoje já ostenta os primeiros traços da modernidade que a engenharia e a arquitetura planejou para ele. A passarela do molhe que dá acesso ao monumento do Marco Zero, uma escultura do artista plástico Francisco Brennand, também está sendo totalmente revitalizada e já podemos caminhar em total segurança em toda sua extensão. O PIC, vendo os novos ventos que sopram sobre a cidade, está se modernizando para receber novos sócios e cada vez mais visitantes. É muito bom ver nossas cidades tomando novos rumos e recebendo ventos revitalizantes. 

IMG_0212

Deixamos Recife numa manhã bonita, mar de almirante e vento que é bom nada. Motoramos até o través do Cabo de Santo Agostinho e a partir daí, fomos testar a paciência numa velejada a 3 nós de velocidade de média, mas sinceramente, isso nunca me abalou em nada. Não estou correndo regata; Não estou com hora marcada; Não preciso mais viver correndo pela vida; Além de que, as horas passadas no mar é um bálsamo para a alma. Com uma leve brisa de Leste e algumas vezes de Nordeste, navegamos durante o resto do dia e boa parte da noite. Na madrugada do dia 16/01 o vento saiu de fininho e foi tirar um cochilo, deixando a gente com aquela velha cara de paisagem. Sem mais nada o que fazer com as velas, o jeito foi ligar o motor, pegar um livro e esquecer o ronco que o danado obrigava a gente escutar se quisesse sair do lugar. Por mim tudo bem!

IMG_0220 

O cochilo do vento demorou a manhã inteira e somente terminou por volta do meio dia. Quando ele retornou, veio com vontade de trabalhar fazendo o Avoante navegar a 6, 7 nós de velocidade e adiantando a nossa chegada a Maceió/AL, que inicialmente estava prevista para o começo da noite, às 16 horas da Quarta-Feira 16/01. Como sempre, chegar a Maceió é uma alegria e os inumeros amigos que temos na Federação Alagoana de Vela e Motor faz toda a diferença. Em Maceió nos sentimos em casa!

IMG_0239

   

 

No Malaika de Natal a Salvador – III

viagem no malaika (10)viagem no malaika (16)viagem no malaika (25)viagem no malaika (31)viagem no malaika (34)

Chegar a Maceió é sempre uma alegria, a turma da Federação Alagoana de Vela e Motor nos acolhe com muito carinho e o fundeio é sensacional, apesar da descida na praia, em frente a Federação, não ser das mais acolhedoras. Mas, quando desembarcamos, abrimos o coração e fechamos os olhos para tudo que vemos pela frente. É muita sujeira trazida pelo Rio Salgadinho que se acumula na baía por trás do Porto. Quem sabe um dia as autoridades olhem com atenção para esse descaso. Em terra recebemos as boas vindas de Estebam, Plínio, Eugênio, Ângela, com o reforço dos amigos potiguares Mildson e Cristina que estavam passeando em Maceió. Os nossos tripulantes Marcos e Eliusa desembarcaram e retornaram a Natal. Para ser a primeira travessia do casal, eles receberam nota 10 e espero que tenham gostado dessa vida de cruzeirista e em breve a gente possa cruzar com eles pelos mares. Junto com Estebam almoçamos na casa do casal Daniel e Ângela, enquanto o Malaika descansava no mar de Alagoas. No dia seguinte almoçamos na deliciosa Pizzaria e Restaurante Del Popollo, comandado pelas competentes Dani e Mayara, filhas de Daniel e Ângela e a noite fomos recepcionados na casa do casal velejador Eugênio e Marta, veleiro Anakena. Ufa, cansei!  Hoje, Segunda-Feira 09/01, acordamos cedo para levar a vela genoa para costurar e começar os preparativos para continuar a viagem até Salvador.

Notícias do CCN 2011 – VIII

maceió (7) Chegamos a Maceió e, como sempre, aqui fomos recebidos em grande estilo pelos que fazem a Federação Alagoana de Vela e Motor. Nessa velejada de Recife a Maceió comprovamos que o serviço que o Rogerio, ServiMares, fez no eixo do Avoante foi de competência. Não que precisássemos usar o motor durante o tempo todo, mas quando precisamos ele deu conta do recado. O vento fraquinho, o mar de almirante e uma bonita noite de lua e estrelas, foi nossa redenção para uma semana de luta e trabalho. A flotilha ainda continua espalhada pela costa pernambucana, mas a partir de hoje começa a tomar o rumo de Maceió. Com nossa chegada antecipada a Maceió, demos um novo seguimento ao CCN, ou melhor, retomamos o rumo desse Cruzeiro tão sem rumo. Amanhã, pela manhã, programamos um passeio aos parrachos de Pajuçara, oferecido pelo velejador Plinius Buenos Aires, proprietário de uma empresa especializada nesses passeios. A noite teremos um jantar de confraternização no Restaurante Del Popolo, dos amigos Daniel e Ângela. A Sexta-Feira fica livre para passeios pela bela capital alagoana que ferve de tanto turista. Assim vamos retomando nossa vida de cruzeirista e deixando a vida nos levar.

INVERNO CHEGA AMEAÇADOR

O inverno que iniciou na última Segunda-Feira, chegou arrepiando e trazendo serias preocupações aos estados nordestinos. Alagoas e Pernambuco enfrenta o poder das águas ao custo de muita destruição e mortes. Os dois estados já decretaram calamidade pública e parece que ainda vão sofrer muitas dores. As previsões meteorológicas mostram que uma forte frente fria avança pelo oceano vindo da Argentina arrepiando o mar e empurrada por ventos de até 30 nós. Ondas de 2,5 metros entre a Bahia e o Rio Grande do Norte, deixa em ALERTA todos que precisam usar o mar. Veja o que diz o CPTEC: 

REGIÃO DO LITORAL BRASILEIRO – NORDESTE

– Hoje (22/06), ventos de sudeste com velocidades de até 10 m/s dominam a região ao largo do litoral da Região Nordeste. A altura das ondas continúa de até 2 metros ao largo do litoral nordestino, com excepção da região ao largo do litoral de Pernambuco, onde a altura das ondas oscila entre 2 e 2.5 metros.

– Nos próximos dois dias, a intensidade dos ventos de sudeste aumentará e ficará entre 10 e 12 m/s ao largo de todo o litoral da Região Nordeste. A altura das ondas também tenderá aumentar desde a região ao largo do litoral da Bahia até Rio Grande do Norte, onde poderão ser observadas ondas com alturas significativas de até 2.5 metros. Na quarta-feira (24/06), o mar poderá ficar agitado ao largo do litoral de Pernambuco e em alto-mar, na altura do litoral desde o norte da Bahia até Rio Grande do Norte com ondas propagándo-se de sudeste com alturas significativas entre 2.5 e 3 metros, que deixará estas regiões em situação de ALERTA.

Obs: Texto referente ao dia 22/06/2010-11h42