Arquivo da tag: livro náutico

A Travessia Azul

20190315_083654~2

Sei que não é fácil escrever e muito menos escrever relatos de situações que vivemos ou passamos ao lado de outras pessoas, porque muitas vezes ferimos sentimentos, machucamos egos e em alguns casos, esfrangalhamos velhas e boas amizades, porém, existem pessoas que tem o dom da palavra e elas chegam tão macias, dóceis e verdadeiras que o que nos resta – nos leitores – e o encantamento e a emoção de ter lido. Juca Andrade, você escreveu um dos mais sinceros, felizes e verdadeiros relatos de navegada que li e olhe que não li poucos. A Travessia Azul, que li de uma tacada só – e doído para que a velejada do Soneca tivesse se estendido por mais 30 dias – é simplesmente mágico e parafraseando o Hélio Magalhães, “você mexeu num baú de emoções”. Parabéns Juca, parabéns Tio Spinelli, parabéns Alan, comandantes em chefe da valente nau Soneca, e obrigado por nos deixar embarcar e viver essa aventura pelas páginas desse livro maravilhoso. Só tenho uma pergunta a fazer: – Pra que danado vocês foram aceitar, de presente, o Almanaque Náutico das mãos do comandante Mucuripe? Quando vi na página 93 o agradecimento, fiquei matutando: Será que esses caras vão parar na costa da Namíbia? Rapaz, se o Tio Spinelli não tivesse tirado aqueles 100 litros de diesel do fundo da cartola, sei não, viu!    

Anúncios

Um mar de memórias

IMG-20171128-WA0032O velejador/escritor, Érico Amorim das Virgens, lança dia 30 de novembro,  a partir da 19 horas, no Iate Clube do Natal, Um Mar de Memórias, uma obra imperdível para todo aquele que tem o mar como paixão, em que o autor resgata fatos, fotos e causos que marcaram a história do iatismo no Rio Grande do Norte. Vamos lá! 

Comentário de um leitor

18156838_1325526094201328_7595791070411754317_n

Nelson,

“…Que obra extraordinária! Acabei de ler o seu livro, e fiquei encantado como você apresenta os fatos de forma clara e objetiva, mas nunca deixando faltar a sua paixão pelo mar, por velejar…”

Edmar Puça

Vivendo o mar e os amigos a cada dia

20150707_13134720150707_131228

Esse Diário é assim mesmo, de vez em quando dá uns bordos mais longos e navega pelo cotidiano das cidades. Mas a escolha de morar a bordo de veleiro não leva ninguém a viver isolado do mundo urbano e quando se tem muitos amigos, ai é que não se consegue mesmo levar uma vida de ermitão dos oceanos. Por isso mesmo tento aproar o blog para os mais diversos assuntos e assim vou bordejando quando noto que a rotina tenta tomar gosto. São tantas coisas para falar que as vezes elas se perdem nos arquivos secretos de minha alma e quando dou por mim, tenho que sair procurando em meio a um embrulhado de assuntos novos e antigos. Acordei nessa quarta-feira, 15/07, pensando numa deliciosa panela de Cassoulet que saboreamos na casa dos amigos do veleiro baiano Ondine, Gomes e Lia. Pois é, aquele Cassoulet estava dos deuses e acompanhado de cerveja gelada a coisa subiu mais um degrau no pódio. O prato é de origem francesa e é feito de várias maneiras, porém, o mais tradicional é com feijão, carne de pato, carne de porco, linguiça e salsichas. Na receita de Lia, o pato foi substituído por galinha e, como eu nunca comi o Cassoulet francês, achei uma delícia o abrasileirado. Mas não era somente isso que eu queria falar, pois queria mesmo era puxar assunto para dizer o seguinte:   

Capa do livro Vivendo o Mar a Cada Dia Em 2011, Lia lançou a primeira edição do livro Vivendo o Mar a Cada Dia – de Salvador a Ilha Bela na esteira do Ondine, em que conta a navegada que fizeram em flotilha com o veleiro Tô Indo, do casal Gerson e Lili. Uma leitura gostosa e imperdível sobre um dos mais belos trechos do litoral brasileiro e parafraseando o amigo Hélio Viana, blog MaraCatu – de onde pesquei a imagem do livro – : Duvido que você não leia de um folego só! Mas vou logo avisando que a receita do Cassoulet não está no livro.  

Um diário sem rotina

IMG_0190

“…Um dia frio/Um bom lugar para ler um livro… .” Lançado em 2013 o livro Diário do Avoante reune crônicas que traduzem o início da nossa vida a bordo do veleiro Avoante, que este ano completa 10 anos. A decisão, família, emoções, aprendizados, navegações, segredos, lugares, pessoas, tudo inserido dentro de um contexto que mescla o cotidiano da vida urbana com o mar. O Diário do Avoante está a venda na Moana Livros, na loja Equinautic, na Livraria Saraiva (Shopping Midway Mall, em Natal) ou diretamente com autor pelo email: avoante1@hotmail.com .

Mais um lançamento do Diário do Avoante

IMG_0072

“(…) Embarquei no sonho colorido do mundo náutico, procurando ajustar as velas num rumo que me levasse a fugir de toda essa cachoeira de vaidades que semeia prosperidade, mas afoga a razão e a ética.(…) Hoje eu prefiro as surpresas da vida, pois através delas fortaleço minha auto estima. O mar está me chamando! Na festa em homenagem ao velejador Leo Lacrau, no Aratu Iate Clube e que comentei no post anterior, teve espaço também para o livro Diário do Avoante. A convite do Comodoro Roberto Nadier, que montou uma mesa para os autógrafos, fiz uma breve apresentação do livro e para nossa alegria tivemos a mesma acolhida de sempre. Nas imagens abaixo estão alguns momentos dos autógrafos. O livro Diário do Avoante está a venda em Salvador/BA nas secretárias do Aratu Iate Clube e do Iate Clube Angra dos Veleiros.

IMG_0051IMG_0052IMG_0074IMG_0081IMG_0091 

Um diário sem rotinas

132566

Hoje, 19/11, é o lançamento do livro Diário do Avoante, na capital dos Reis Magos, Natal/RN. O evento acontecerá a partir das 18 horas na livraria Saraiva, do shopping Midway Mall. E hoje também a Tribuna do Norte postou uma bela matéria assinada pelo repórter Yuno Silva, com imagens do fotógrafo Emanuel Amaral, em que fala do lançamento do livro e de como a vida a bordo do Avoante mudou o rumo de nossas vidas. Veja a matéria completa clicando AQUI, mas espero você lá livraria Saraiva para que você navegue junto com a gente nas páginas do Diário do Avoante.