Previsão do tempo

br1Ao escutar  o vento assobiar por entre as frestas das portas e janelas, na manhã desta segunda-feira, 08/10, fui conferir o que diziam os “meninos” do CPTEC/INPE, que são antenados que só vendo, e eles dizem assim: “o dia será com muitas nuvens e pancadas de chuva, que localmente serão de forte intensidade, em parte do centro-norte do RS, em SC, no PR, em SP, sul, centro, sudeste e oeste de MG, na Região Centro-Oeste, RO, AC, grande parte do AM e do PA, em TO, e no MA.” Nas paragens do Nordeste, o sol inclemente e os alísios que acariciam as belas praias estão trabalhando a todo pano.

Anúncios

Assim seja!

20181006_134317~2Para estes dias de polarização exacerbada, crenças cegas e desvairadas, palavrório desmedido transformando em escombros relações familiares e jogando pelo esgoto laços de amizades que se acreditavam indestrutíveis, fui na estante para tirar a poeira e me deliciar com a conversa civilizada, reflexiva, respeitosa e rica em ensinamentos entre dois pensadores, um ateu convicto e um padre católico. Leandro Karnal e Fábio de Melo, em Crer ou não Crer, nos mostra a dimensão de um mundo sem o ranço covarde e repugnante das indiferenças.  

Swell em Noronha entra para a história da Refeno

ondas-porto-outrubro-2Como previu a rapaziada do CPTEC/INPE e divulguei na postagem De olho no vento e no mar para a Refeno 2018, o bicho pegou na ancoragem do Porto de Santo Antônio, na ilha maravilha de Fernando de Noronha, com um swell temporão que mexeu com tudo e com todos. As ondas, para alegria dos surfistas e tristeza das empresas que trabalham com turismo,  chegaram a mais de 3 metros de altura. Segundo o CPTEC, a partir de amanha, 02/10, o paraíso volta a ser completo. – E o que é swell? – São ondas ininterruptas que se formam em alto mar, devido a tempestades ou outras perturbações meteorológicas, e se propagam por longas distâncias.

Patoruzú é o Fita Azul da 30ª Refeno

20180508143607

Com o tempo de 25hs 58min 12seg, o trimarã pernambucano Patoruzú é o Fita Azul, primeiro barco a cruzar a linha de chegada, da 30ª REFENO – Regata Recife/Fernando de Noronha

A dor de um povo

navioO terremoto de 7,5 graus e tsunami com ondas de mais de dois metros de altura, que devastou a ilha Sulawesi, na Indonésia, dia 28/09, deixando um rastro macabro de mais de 800 mortos, até o último boletim oficial, abalou o mundo, mas sinceramente, não vi um traço de tristeza no rosto e nem algumas palavras de condolências do governo brasileiro e nem dos pretensos candidatos a assumir o cargo. – E o que isso tem haver? – Nada não, foi apenas um comentário besta, porém, diante de tantas cobranças estrangeiras contra as decisões das nossas instituições, como se aqui não existisse soberania, fica o registro. As autoridades ainda não sabem a extensão da tragédia, porque é uma região com várias áreas isoladas e não foi apenas um terremoto e sim uma série. A indonésia está localizada na região conhecida como Círculo de Fogo do Pacífico, uma das áreas do mundo mais sujeitas a tremores e atividades vulcânicas. Seguimos as palavras do Papa Francisco: “Oremos pelos mortos – infelizmente muitos – pelos feridos e por aqueles que perderam suas casas e empregos. Que o Senhor os fortaleça e apoie os esforços daqueles que estão tentando trazer alívio”

De olho no vento e no mar para a REFENO 2018

Screenshot_2018-09-28-23-11-46~2

anima_alturaSegundo as previsões do CPTEC/INPE, a flotilha da REFENO 2018 deverá enfrentar mar um pouco mais salgado do que o habitual a partir do segundo dia de prova, com ondas moderadas, vindas do Norte – Do Norte? –, entre 2,2 a 2,7 metros de altura e vento S/ESE/SE –  Pense numa salada de pepino? – na média de 20 nós. A animação do gráfico dá uma ideia escalafobética do salseiro. Vamos torcer para que a realidade seja outra, mas se assim for, é aconselhável que comandantes e marujos redobrem a atenção.

REFENO 2018

201710102116290Amanhã, 29/09, é mais um grande dia para o iatismo brasileiro, com a largada da 30ª REFENO – Regata Recife/Fernando de Noronha, promovida pelo Cabanga Iate Clube de Pernambuco. A prova é uma das mais desejadas e concorridas da vela de oceano no Brasil, com 300 milhas náuticas de puro deleite e emoção, até ancorar nas águas mágicas e cristalinas da ilha maravilha. Tive a alegria de participar de onze edições e se os deuses dos oceanos assim permitirem, participarei de outras tantas. A REFENO é um sonho de onze entre dez velejadores de oceano e chegar velejando ao paraíso ultramarino brasileiro não tenho palavras para descrever. Este ano 61 veleiros estarão alinhados na raia do Marco Zero, Porto do Recife, colorindo de alegria o mar da capital do frevo, que amanhã será da vela. Desejo bons ventos e que Netuno e seu séquito de encantados, proteja a todos.