Arquivo da tag: brasil 1

Para anotar na agenda

A Volvo Ocean Race, a mais famosa das regatas de volta ao mundo e considerada a Formula 1 do iatismo mundial, já marcou a data de 18 de outubro de 2o17, na cidade de Alicante, Espanha, para a largada da edição 2017/2018. São 45 mil milhas pelos oceanos do mundo, oito meses de competição e mais uma vez a cidade catarinense de Itajaí será uma das 11 cidades sede. A regata acontece desde 1973 e na história dos seus pódios figura o brasileiro Torben Grael, campeão na edição 2008/2009 comandando o veleiro da equipe sueca Ericsson 4. Na edição de 2006, Torben também se fez presente comandando o barco brasileiro Brasil 1, mas devido a uma série de problemas, inclusive quebra do mastro no Oceano Índico, ficou na terceira colocação geral.

Anúncios

O encontro com um senhor do vento

filme senhores do vento (2)filme senhores do vento (3)filme senhores do vento (4)filme senhores do vento (9)filme senhores do vento (11)filme senhores do vento (13)

Ontem, 28/10, a noite no Iate Clube do Natal, ainda sob os ventos e animações da regata Fernando de Noronha/Natal, tivemos mais um bom evento para os amantes da vela. O encontro de velejadores acontece sempre as Quartas-Feiras e nessa que passou, 27/10, tive o prazer de fazer a apresentação das fotos e uns breves comentários sobre a nossa navegada até a ilha caribenha de Trinidad. Mas, como ainda tem muita gente boa ancorada no Potengi a espera da vontade de ir embora, uns para o Caribe e outros de volta para casa, todo dia é dia de encontro de velejadores e essa Quinta-Feira não foi diferente. Aproveitando a presença entre nós do velejador Kiko Pellicano, medalhista olímpico na olimpíada de Atlanta, e tripulante do Brasil 1 na regata volta ao mundo Volvo Ocean Race edição 2005, assistimos o filme Senhores do Vento, que conta como foi a participação brasileira na competição. Foi mais um grande encontro enriquecido pelos comentários de Kiko Pellicano, contando causos e situações vividas pela tripulação comandada pelo velejador Torben Grael e que não constam no filme e nem no livro Lobos do Mar e explicando cenas passadas na tela. Conversar com o Kiko, e escutar suas histórias recheadas de causos hilários e muita adrenalina, é um bom momento para aprender um pouco da história do esporte a vela. Ele como medalhista olímpico e grande velejador consagrado no mundo é um poço de histórias. Demos boas risadas na noite de Quinta-Feira e todos que compareceram ao encontro saíram felizes. Não posso deixar de agradecer ao velejador Kiko Pellicano pela humildade e presteza em atender o convite.