Arquivo da categoria: Encontro de velejadores

E os ventos sopram saudades

P_20170410_081158

Talvez muita coisa esteja esquecida. Talvez muitas lembranças estejam desbotadas. Talvez em um futuro próximo nada exista, a não ser, o vazio de uma história que será contada em minúsculos fragmentos praticamente indecifráveis, em que a glória ficará exposta diante de um olhar de indiferença. Talvez, no futuro, as façanhas dos velhos heróis não represente mais nada e a beleza de suas aventuras sejam para sempre perdidas na imensidão dos oceanos. Talvez, no futuro, não exista mais nem a palavra saudade. A imagem que ilustra essa postagem representa toda a maravilhosa grandeza e glória que foi a vela de oceano nas águas do nordeste brasileiro, em que Maceió, a bela capital alagoana, era o celeiro onde anualmente se reuniam os maiores nomes do iatismo do Nordeste. Olhando para o sorriso de Seu Antônio Marques, ladeado pelo fiel amigo Couceiro, que hoje festejam a amizade lá no Céu, com bons goles de whisky, miro a imagem e me pergunto: – Qual desculpa daremos a eles por ter deixado esse legado navegar tão fora do rumo?      

Anúncios

Recordar é viver

CCN 2013 (1)CCN 2013 (6)IMG_0188IMG_0203IMG_0255IMG_0256IMG_0257IMG_0258IMG_0270IMG_0276IMG_0288

Em 2013 aconteceu o II Cruzeiro Costa Nordeste (CCN), uma ideia de membros da flotilha VELANATAL, e naquela edição foi comandado pelo capitão de longo curso, poeta e cabra arretado que só vendo, Érico Amorim. O II CCN teve paradas em Cabedelo, Recife, Maceió, Praia do Francês e Salvador. Que bom recordar alegres momentos da vela do Rio Grande do Norte.

Confraternização do Angra dos Veleiros

IMG_0181IMG_0190Quando se mora a bordo de um veleiro e se navega por aí as amizades vão surgindo de todos os quadrantes e principalmente dos clubes náuticos ou marinas que vamos passando e marcando boas, alegres e festivas presenças. A conquista de amizades é uma das maravilhas que faz o encanto da vela de cruzeiro. É gostoso receber o carinho e atenção daqueles que fazem os clubes e mais gostoso é quando somos cobrados por nunca mais ter visitado ou usado as instalações de algum deles. E quando a cobrança chega com a frase:  – A alegria e a presença de vocês estão fazendo falta em nosso clube. Simplesmente não temos como resistir a um convite assim. O Angra dos Veleiros é um desses lugares em que somos acolhidos com atenção redobrada, com muito carinho e retribuímos fraternalmente. Ontem, 22/12, estávamos com o Avoante ancorado no Aratu Iate Clube, o outro clube que nos faz se sentir em casa, quando recebemos um telefonema de Ana, secretária executiva do Angra, nos convidando para participar da confraternização de fim de ano dos sócios e funcionários e sem pestanejar confirmamos presença, porque ali guardamos boa parte de nossa história náutica e nos consideramos parte daquela flotilha. Só temos a agradecer e dizer da alegria que sentimos em ter tantos e bons amigos.

IMG_0182IMG_0183IMG_0184IMG_0185IMG_0186IMG_0187IMG_0188IMG_0191IMG_0193IMG_0194IMG_0198IMG_0197IMG_0200

 

No coração dos amigos

Luciano Silva na ABVC

Não tivemos a oportunidade de participar do 13º Encontro Nacional da ABVC – Associação Brasileira de Velejadores de Cruzeiro, que aconteceu entre os dias 4 e 7 de Junho, em Angra dos Reis, mas o leitor e amigo virtual Luciano Silva estava lá e fez questão de posar para foto segurando um cartaz com o nosso nome. É muito gostoso ser lembrado pelos amigos. Obrigado Luciano!

Encontro de velejadores

IMG_0001

Uma das boas coisas na vida de velejador de cruzeiro são os encontros para um gostoso bate papo. Sempre que a turma se encontra em alguma ancoragem ou clube náutico, logo surge a pergunta: O que vamos fazer a noite? Essa é a senha para se juntar em volta de uma mesa, regado a café, vinho ou cerveja e jogar conversa fora até o sono chegar. Tem sido assim as nossas noites no Aratu Iate Clube, ao lado dos também visitantes Ricardo e Margarita, veleiro TAO; Breno e Isabela, veleiro Odô Yá; Luiz e Cristina, Kire’ymbaba

Um encontro recheado de alegria

IMG_0005

Ontem, 04/09, deixamos o Avoante atracado ao píer do Angra do Veleiros, no bairro da Ribeira em Salvador, e embarcamos em um Ferry Boat até a Ilha de Itaparica, com os amigos Davi e Vera Hermida, veleiro Guma para abraçar os queridos amigos velejadores Hélio e Mara, que estão subindo o Brasil a bordo de um possante Buggy e com a vontade de chegar até as dunas brancas cearense de Jeriquaquara. A viagem do casal Maracatu, pois esse é o nome do veleiro deles que ficou descansando na Marina Bracuhy, tem sido na mesma tranquilidade com eles falam: Na paz e bem devagar. Mas também segue os waypoints onde se encontram os inúmeros amigos que eles têm espalhados pelo litoral brasileiro. Eu acho que essa viagem ainda vai render um bocado, pois em cada lugar é uma resenha!

IMG_0007IMG_0010IMG_0013IMG_0018IMG_0021

Na Ilha de Itaparica, local escolhido por eles para o grande encontro com os amigos baianos e os que estavam navegando pela Baía de Todos os Santos, não faltou alegria, bons papos e boas risadas relembrando causos e histórias vividos por todos. Mas também não faltou a deliciosa cerveja bem gelada, que é marca registrada dessa turma e nem o tradicional Siri Bóia, que Mara adora. Cercados pela beleza estonteante da bela Ilha baiana, descrita em verso, prosa e letras pelo escritor João Ubaldo Ribeiro, a turma fez uma verdadeira maratona etílica pelos bares da Praça da Quitanda, baixando e muito o nível do estoque de cervejas. Foi luta e Charlão, veleiro Tijupá, estava realmente com muita sede.

IMG_0015IMG_0017IMG_0027 

Quando a noite já estava bem avançada e a fome voltou ao pedaço foram todos para a pracinha do antigo cemitério saborear os pasteis da Pizzaria e Pastelaria Fundo de Quintal, outro tradicional ponto de encontro de velejadores que além dos pasteis serve também CERVEJAS GELADAS. A turma estava mesmo com sede! No Fundo de Quintal juntou-se a flotilha terrestre os casais Ricardo e Margarita, veleiro Tao, e Rubens e Rita, veleiro Doris, que estão de passagem pela Bahia.

IMG_0032IMG_0033  

Eu, Lucia, Davi e Vera tínhamos que voltar a Salvador, de carro, e por isso aproveitar o último Ferry Boat do dia, deixámos saudosos a companhia dos amigos, mas sem antes ter feito uma anotação importante na agenda e um registro fotográfico para futuros encontros com o casal Hélio e Mara: Que Hélio não lembrava como era o apetite de Davi Hermida quando o assunto é cerveja e a imagem abaixo comprova isso.

IMG_0036

 

Um gostoso final de semana no Aratu Iate Clube

IMG_0327IMG_0331

Nesse último final de semana, 19, 20, 21/04, estávamos com o Avoante atracado no Aratu Iate Clube, a espera da promessa da meteorologia de muita chuva sobre Salvador/BA, e resolvemos colocar em execução a ideia de juntar a turma em animados bate papos, recheados de comes e bebes, e relembrar os encontros de velejadores do Iate Clube do Natal. E por falar em Natal, soube recentemente que o delicioso e salutar Café da Segunda-Feira, que animava as tardes/noites dos velejadores e afins no Iate Clube, não pode mais acontecer, pois o clube agora infelizmente é fechado aos sócios nas Segundas-Feiras. Como bem disse certa vez um amigo quando fui questionar uma decisão: “Nelson, se os ventos mudam os tempos também mudam”. Mas vamos deixar o Café da Segundona em banho maria e quem sabe um dia o tempo volte a mudar. Bem, como no Aratu Iate Clube os tempos continuam os mesmos, na tarde da Sexta-Feira, Lucia preparou um Bolo de Café e uma garrafa de café, passou um rádio para turma e logo estavam todos na varanda. A conversa foi fluindo e do café da tarde a coisa descambou para uma rodada de pizzas a noite e que, infelizmente não tenho as fotos.

IMG_0343IMG_0345IMG_0346

Como festa é festa e nesse assunto Lucia não deixa barato, e a chuva não ia mesmo aliviar para permitir a saída de ninguém, no dia seguinte ela já combinou e incrementou um churrasco. No Aratu Iate Clube tem uma turma que sai para velejar todo final de semana, saindo na Quinta-Feira e somente retornando no Domingo. Como a chuva e a trovoada prometiam, e cumpriram, marcar o final de semana, a turma não saiu, mas passaram os quatro dias a bordo e essa foi a senha.

IMG_0345IMG_0348IMG_0351IMG_0352IMG_0355

O resultado foi um final de semana de muita alegria, amizades e arretado.