Arquivo da categoria: Coisas do Mar

E agora navegador?

18010027_1233738503414593_8732224621543937981_nEssa imagem periclitante que circula nas redes sociais, que muitos apostam ser verdadeira e outros afirmam que não passa de uma grosseira montagem, e para mim é mais um slide que bem poderia ser exibido em uma sala de aula de navegação. Diz a regra que barcos em rumo cruzado, o que é avistado por bombordo, lado esquerdo, deve dar preferência, ou seja, manobrar para passar por trás do outro, diminuir a marchar, puxar o “freio de mão”, ou simplesmente dar meia volta.  Na imagem mostrada, o navio teria que manobrar e o veleiro seguiria o rumo. Rapaz, discutir essa cena e a regra, sentado numa confortável poltrona e diante de uma telinha brilhante é bom demais. O difícil é estar no mar terrivelmente encrespado, mostrado na imagem, e com um brutamonte navegando em rumo batido e em velocidade de cruzeiro se aproximando. A regra do bom senso do navegante é bem clara para esses casos: Avistou um navio, não tire os olhos dele e manobre sem pestanejar, mesmo que você se ache o rei da cocada preta e todas as teorias, e dizeres das leis, estejam a seu favor.      

E os ventos sopram saudades

P_20170410_081158

Talvez muita coisa esteja esquecida. Talvez muitas lembranças estejam desbotadas. Talvez em um futuro próximo nada exista, a não ser, o vazio de uma história que será contada em minúsculos fragmentos praticamente indecifráveis, em que a glória ficará exposta diante de um olhar de indiferença. Talvez, no futuro, as façanhas dos velhos heróis não represente mais nada e a beleza de suas aventuras sejam para sempre perdidas na imensidão dos oceanos. Talvez, no futuro, não exista mais nem a palavra saudade. A imagem que ilustra essa postagem representa toda a maravilhosa grandeza e glória que foi a vela de oceano nas águas do nordeste brasileiro, em que Maceió, a bela capital alagoana, era o celeiro onde anualmente se reuniam os maiores nomes do iatismo do Nordeste. Olhando para o sorriso de Seu Antônio Marques, ladeado pelo fiel amigo Couceiro, que hoje festejam a amizade lá no Céu, com bons goles de whisky, miro a imagem e me pergunto: – Qual desculpa daremos a eles por ter deixado esse legado navegar tão fora do rumo?      

Aviso aos navegantes – Alerta de ressaca

8 Agosto (16)

A Marinha do Brasil emitiu aviso de ressaca entre os dias 31 de março e 2 de abril, com ondas de mais 2,5 metros, entre Touros/RN e Ilha de Santana/MA. A recomendação é que embarcações de pequeno porte evitem navegar nesse período e os comandantes das demais, verifiquem o material salvatagem, motores, bombas de esgoto, rádios e demais itens de segurança.  

Aviso aos navegantes

pepirb-rescueUm comunicado da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, datado de 21 de março de 2017, é mais um retrato do velho jeitinho brasileiro de fazer valer as coisas. No Fax 022/20.2, endereçado a Comunidade Marítima, a autoridade naval alerta que grande parte dos sinais emitidos  por EPIRBRadiobaliza Indicadora de Posição de Emergência por Satélite, causam transtornos ao Centro de Controle, porque os equipamentos não estão devidamente registrados, o que dificulta o regaste. O EPIRB quando registrado no órgão competente, ao emitir um sinal de socorro, indica, além da posição, dados da embarcação, do proprietário e outras informações para boa condução da missão. – Aí, quando a Fiscalização Naval mete a caneta a choradeira é grande. Se liga comandante!

O fim de semana será de festa em Angra dos Reis

Bracuhy-divulgação

O mar de Angra dos Reis estará em festa neste final de semana, 24 a 26/03, com a realização da 1ª Regata JL Marina Bracuhy e que deverá contar com mais de 70 barcos na linha de largada. A FARVO – Flotilha de Angra dos Reis de Veleiros de Oceano, anuncia que a prova faz parte do calendário de regatas de Angra. Fonte: Almanáutica

1ª Travessia do Recôncavo

IMG-20170318-WA0017

O velejador Haroldo Quadros, manda fotos e notícias diretamente das águas históricas do Rio Paraguaçu, contando como foi a I Travessia do Recôncavo, uma velejada festiva organizada pela Trimar Eventos Náuticos, com apoio do Aratu Iate Clube e que aconteceu neste sábado, 18/03, véspera de São José.

IMG-20170318-WA0015

Mais de 50 barcos atravessaram a Baía de Todos os Santos e adentraram o velho e apaixonante Paraguaçu, até o povoado de São Francisco do Paraguaçu, famoso pela bela construção do Convento Santo Antônio, tão cruelmente esquecido por quem de direito prometeu cuidar bem. Na chegada, a flotilha foi recebida pela banda Estaka Zero que botou fogo na galera. A noite será servido jantar de confraternização, nas dependências do Convento, e em seguida a premiação com muita música, pois baiano não deixa essas coisas passar em branco. Valeu comandante Haroldo, por mais essa.

Mais um para a lista dos grandes feitos do homem

437262_670x446.6666666666667

O sul-africano Chris Bertish, 42 anos, entrou para o seleto grupo dos homens que atravessaram o Oceano Atlântico em um barco a remo e agora pode posar a lado do brasileiro Amyr Klink, que completou a prova há 33 anos. A travessia de Bertish teve início em dezembro de 2016, em Agadir, Marrocos e terminou nas Antíguas 95 dias depois, completando o percurso de 4.050 milhas náuticas. Os planos iniciais do Sul-Africano era chegar na Flórida, porém, sistemas de baixa pressão forçaram a mudança de rumo. Durante a travessia foram arrecadados pelo site de Bertish, milhões de Rands, moeda Sul-africana, em prol de instituições de caridade, porque esse era o real objetivo da aventura. “Nada é impossível a menos que você acredite que seja”, tema repassado ao longo da travessia. Veja a matéria completa no site SupClub