Arquivo da tag: mundo náutico

Agora vou falar na crise

95rph_running_1

A Azimut, empresa italiana fabricante de iates de luxo, chegou ao Brasil em 1992, numa parceria com uma empresa nacional que durou até 2010, quando faleceu o sócio brasileiro. A partir de 2010, o estaleiro italiano apostou no franco crescimento do mercado local e seguiu sozinho no negócio e hoje colhe os louros de sua empreitada, mesmo com a economia brasileira metida num emaranhado de tramas, traumas e salamaleques jamais imaginado por essas terras tupiniquins. Bem, em meio a essa tal de crise abrasileirada, os italianos estão acelerando as máquinas de seus palácios flutuante e etiquetando a preços que ultrapassam a casa dos 45 milhões de reais. Quer saber mais? Os gringos apostam que em 2017 venderão em torno de 45 embarcações. Agora vem o xis da questão e que sempre bato nessa tecla quando ouço proprietários de estaleiros brasileiros, produtores de veleiros, reclamando: Segundo o diretor da Azimut, a decisão de permanecer no Brasil não teve relação apenas na clientela potencial, mas principalmente na boa avaliação que o mundo náutico estrangeiro tem nas águas brasileiras, que é uma joia de valor inestimável, apesar dos problemas que temos com burocracia, licenciamento ambiental e obras de infraestrutura. Por que será que uns vislumbram a realização do sonho e outros se apegam apenas com os pesadelos? Fonte: Veja.com 

Anúncios

Bate papo com Izabel Pimentel

Hoje, dia da Lavagem do Bonfim, uma das mais tradicionais festas de Salvador/BA, acordei cedo para participar de um bate papo virtual com a velejadora Izabel Pimentel e o jornalista Adilson Pacheco, editor do site Regata News, sobre a importância da comunicação no mundo náutico. Izabel que é uma valente do mar criou o programa, apresentado no YouTube, com o objetivo de discutir a náutica e dar novos rumos para a vela brasileira. Esse foi o décimo quarto programa e fiquei muito feliz em participar. Infelizmente o sinal da internet não ajudou e o som ficou meio sofrido, porém, peço a você um pouquinho de paciência e convido para assistir o bate papo.

Foi culpa da mardita!

alx_mundo-navio-russo-escocia_original

Acidentes hilários, no mundo náutico, acontecem em qualquer recantinho que exista um tiquinho de água para navegar e quase sempre os prejuízos materiais são enormes, enquanto o comandante e seus tripulante saem por aí contando vantagem. Em fevereiro de 2015 – notícia que incrivelmente chegou atrasado ao mundo internético – o comandante desse cargueiro russo, uma montanha de ferro de 7 mil toneladas, meteu a cara no rum, depois de receber uma ligação particular – será que foi decepção amorosa? – perdeu o rumo e enfiou o navio numa costa rochosa da península escocesa de Ardnamurchan.  O cargueiro que navegava de Belfast, na Irlanda do Norte, para a Noruega, não serviu mais para nada e teve que ser encaminhado para o desmanche. Mas não precisamos ir muito longe, porque de vez em quando escutamos resenhas de embarcações estrepadas nos bancos de pedra ou areia em nossas águas. Esse moído fui buscar do site Popa.com.br, que já pescou do site da revista Veja e assim a notícia vai varando o mundo.

Programa A Bordo

a-bordo01

No próximo domingo, 19/07, seremos entrevistados ao vivo no programa A Bordo, pela equipe comandada por Everton Fróes e pelos contra-comandantes Marcelo Fróes e Julival Góes, para falar dos dez anos em que moramos a bordo do Avoante e que teve o apaixonante mar da Bahia como porto mais usual. A Bordo vai ao ar às 10 horas, transmitido pela rádio baiana Metrópole, é e um gostoso bate papo dominical sobre o mundo náutico e o ouvinte pode participar com perguntas, notícias e informando acontecimentos. O programa pode ser acompanhado pelo site metro1.com.br

Crise no setor náutico da Espanha

Embarcación subastada recientemente por la delegación de Puertos de Andalucía.

Uma notícia do Nauta360 demonstra uma faceta da crise econômica que enfrenta a Espanha e preocupa autoridades que cuida da segurança da navegação e meio ambiente. Mais de 10 mil barcos estão abandonados nas marinas e clubes náuticos espanhóis porque seus proprietários não têm condições de mantê-los em uso. A Federação Espanhola de Associações de Portos Desportivos e Turísticos trabalha junto a Associação Nacional de Empresas Náuticas na tentativa de achar uma solução para o problema, mas a situação tende a se agravar, pois as autoridades calculam que em média 800 embarcações ficam inoperantes a cada mês, devido ao fim da vida útil e falta de manutenção. 

Porta copos

IMG_0026

Vida de tripulante em um veleiro não é fácil e não adianta ninguém tentar entabular que situações assim somente acontecem em monocasco que aderna e coisa e tal. No mar tudo balança e balança muito e por isso mesmo existe tanta criatividade no meio náutico. Portanto, apresento a vocês o mais novo modelo de porta copos do mercado. Simples, prático e barato, mas só não pode ter chulé.