Arquivo da tag: volta ao mundo

Veleiro é encontrado após 10 anos desaparecido nos oceanos

Hugo-Boss-Sld

Notícia publicada nesta segunda-feira, 22/02/2016, no site da Revista Náutica, dá conta que uma expedição de caiaque no Parque Nacional Bernardo O’Higgis, na Patagônia Chilena, encontrou no último dia janeiro os destroços do Open 60 Hugo Boss, tripulado pelo britânico Alex Tromson na Velux 5 Oceans de 2006. Na época o barco apresentou problemas na quilha, capotou e foi abandonado pelo velejador enquanto este brigava pela liderança da prova com o Mike Golding. Apesar de grandes rivais, Golding, que comandava o barco que estava mais próximo do acidente, deu meia volta e resgatou Tromson. O Parque Bernardo O’Higgis fica a mais de 13 mil milhas do local onde o barco foi abandonado. O mar é mestre em brincar de esconde esconde.

Volvo Ocean Race com acarajé

image

O Governo da Bahia anuncia que entrará no páreo para sediar a parada brasileira da Volvo Ocean Race 2017. Nas últimas edições da prova, a cidade de Itajaí/SC brilhou e fez uma das mais elogiadas festas para recepcionar os velejadores da volta ao mundo. Segundo o secretário de turismo baiano, a Bahia que já tem o maior carnaval do mundo, a lavagem do bonfim e outras festas populares, cumpre todos os requisitos para receber a Volvo Ocean Race e a Baía de Todos os Santos é o palco ideal para a prova. Segundo o secretário, a pretenção do governo é colocar a Bahia no mapa mundial dos esportes a vela. É bom lembrar que a Bahia já esteve presente no mapa em período bem recente e o antigo Centro Náutico da Bahia chegou a ser referência mundial, recebendo várias regatas internacionais, mas infelizmente, resolveu navegar em rumo contrário ao vento e ficou para trás. Mas isso são águas passadas. Para viabilizar o evento, o Governo do Estado fará parceria com a Prefeitura de Salvador. Vamos aguardar os próximos bordos. Fonte: Regata News

Cinquenta anos da Golden Globe. Quem vai encarar?

PICTURES OF YESTERYEAR - MANAGED BY PPL PHOTO AGENCY - COPYRIGHT RESERVED PHOTO CREDIT: Bill Rowntree/PPL TEL: +44 (0) 1243 555561  E-mail: ppl@mistral.co.uk   Web: www.pplmedia.com *** Circa 22nd April 1969: Robin Knox-Johnston  aboard his 32ft yacht SUHAILI off Falmouth, England after becoming the first man to sail solo non-stop around the globe. Knox-Johnston was the sole finisher in the Sunday Times Golden Globe solo round the world race, having set out from Falmouth, England on 14th June 1968 aboard his tiny 32ft ketch Suhaili. It was a time when the Flat Earth Society was still in existence, and even seasoned yachtsman thought it to be an impossible feat. For everyone else it was; Robin was the sole finisher among 9 starters to complete this 30,000 mile supreme endurance race, organised by the Sunday Times newspaper.

Você já ouviu falar em Uma viagem para Loucos, livro de Peter Nichols? E que tal fazer uma circum-navegação em solitário, sem utilizar GPS, Radar, Plotter, Epirb, telefone celular, CD player, equipamentos eletrônicos, câmeras fotográficas digital, câmera de vídeo, Ipod, computador e consequentemente não acessar Whatsapp, Facebook, email e outras traquinagens que movem o mundo de hoje? Impossível? Pois saiba que essa é proposta do organizador da prova que promete reviver a histórica regata de volta ao mundo Golden Globe, vencida pelo velejador Robin Knox-Johnston em 1968. O objetivo é comemorar os 50 anos da prova que deixou muita gente boa sem fôlego ao ler o livro de Nichols. A largada está marcada para 2018 e qualquer um pode participar e, como na primeira edição, o porto de partida é de livre escolha do participante, desde que observe as regras. Os veleiros não podem ter nada além do que existia a bordo do Suhaili, barco de Knox-Johnston, e por isso a proibição do uso da modernidade. Quem quiser participar é bom percorrer os sites de antiguidade em busca de uma boa Super 8, câmeras de filme de rolo e sextantes. Pode até ser que apareça outro Bernard Moitessier, que na reta final da prova, resolveu mudar o rumo e seguiu para mais uma volta ao mundo. Será mesmo uma viagem para loucos? Quem quiser saber mais, ou se inscrever, acesse o site: McItyreAdventure.

Volvo Ocean Race anuncia investigação independente

A organização da Volvo Ocean Race anuncia que contratou investigação independente para apurar o acidente com o veleiro do Team Vestas Wind, ocorrido no Oceano Índico ao bater contra uma ilha de arrecifes. A organização da regata planeja tornar público o resultado da investigação, que deve ocorrer entre em 27 de Fevereiro e 15 de Março de 2015 na etapa de Auckland. O Team Vestas Wind e os patrocinadores decidiram trabalhar em conjunto com os investigadores. Vem coisa por ai! Fonte: Náutica online 

Boca fechada não entra mosca

vestas1

“Poderia ter dado mais zoom na área. Esse foi o meu maior erro”. Foram essas as palavras do navegar do Team Vestas Wind, veleiro participante da Volvo Ocean Race 2014/2015 que se chocou contra os rochedos Cargados Carajos Shoals, não precisa fazer comparação com a língua portuguesa. Wouter Verbraak, navegador do Vestas e que tem a função de passar esse tipo de informação para o comandante e tripulação, reconheceu com essa palavras sua falha no acidente ocorrido em 29 de novembro. Então tá!

Salve, salve o Bar a Vento

IMG_0195 Parece que foi ontem que nos despedimos dos amigos Gil e Alípio que saiam para uns bordos pelos mares do mundo a bordo do Bar a Vento, veleiro que com certeza deixou muitas saudades por ai, porque a tripulação é dotada de uma simpatia sem igual e são simplesmente arretados de bons. No comecinho da noite de ontem, 27/11, avistei um veleiro se aproximando do fundeio da Ilha de Itaparica, mas as sombras da noite serviram de cortina e infelizmente não aprimorei a visão. Hoje, ao abrir os olhos para saudar o mundo e mais uma vez ficar encantado com a beleza da baiana ilha maravilha, botei os olhos no casco vermelho e de pronto achei que era um velho conhecido. E era! Gil, Alípio e Bar a Vento, sejam bem vindos e que o Senhor do Bonfim e seu séquito de Orixás o abençoem. 

Por onde vocês navegam?

despedida do bar a vento (16)despedida do leoa (4)despedida do sobá (5)despedida do sobá (2)despedida do sobá (3)

Algumas imagens da linha do tempo, mas que não faz tanto tempo assim, pois foram de 2012, de barcos que passaram por Natal/RN no rumo batido para varar o mundo. Por onde vocês navegam hoje?

Boa sorte Laura Dekker

A holandesa Laura Dekker que pretende ser a pessoa mais jovem a dar a volta ao mundo em um veleiro, navegação solitária, iniciou sua velejada sofrendo um revés da Marinha portuguesa. Tudo começou há um ano quando a justiça holandesa decidiu que ela não poderia realizar a proeza, por ser muito nova e não estar preparada para a viagem. Os país da jovem foram acusados de irresponsáveis e até ameaçados de serem afastados da filha. Depois de longo processo, as autoridades holandesas decidiram liberar a menina, que nasceu dentro de um veleiro, e o planejamento da viagem foi reiniciado. Ela pretendia sair de Portimão em Portugal, mas ai entrou em cena a Marinha portuguesa que impediu que ela iniciasse a viagem com cheiro e gosto de bacalhau. A polícia marítima fez uma vistoria a fim de impedir que o veleiro Guppy fosse comandado pela holandesinha corajosa e comprovou que quem estava no comando era o seu pai Dick Dekker, que já prevendo a fiscalização resolveu levar o barco até Gibraltar, Inglaterra, onde Laura, que estava a bordo, deu início a tão sonhada velejada. Agora vamos ficar torcendo para que ninguém mais resolva criar obstáculos e Laura possa mostrar que é valente. Eu acredito e aposto nessa meninada! Melhor o mar do que as ruas destrambelhadas de nossas metrópoles.

Laura Dekker – Volta ao mundo autorizada.

Laura Dekker

Acabou a pendenga judicial entre os pais da menina/velejadora Laura Dekker e os serviços de proteção a criança da Holanda. O tribunal da cidade de Middleburg (sudoeste) da Holanda, autorizou que a menina possa realizar sua tão sonhada volta ao mundo, sozinha a bordo de um veleiro, e se tornar a pessoa mais jovem a realizar a façanha. Laura, que esta com 14 anos, deve completar a volta ao mundo até o dia 20 de Setembro de 2012, para conseguir o recorde. Em Junho postei um texto sobre a velejadora Abby Sunderland com o título UMA SENHORA VELEJADORA, onde sou totalmente favorável a aventura marítima dessa meninada corajosa. Fico agora na torcida para que a menina/velejadora Laura Dekker, que nasceu em um porto na Nova Zelândia quando seus pais realizavam uma volta ao mundo no veleiro da família, tenha sempre bons ventos e sucesso. Competência e coragem eu aposto que ela tem.

MENINAS PODEROSAS

A Côrte da Holanda se reúne na quinta-feira para decidir se deixa a velejadora Laura Dekker de 14 anos, dar uma volta ao mundo em solitário num veleiro. A holandesinha já havia tentado sair no ano passado, mas a justiça holandesa foi acionada e deu um freio de arrumação, proibindo Laura de realizar a façanha. Ela quer ser a velejadora mais jovem a realizar a volta ao mundo em um  veleiro e sozinha. Em 2009 quando a justiça proibiu de Laura zarpar, ela se revoltou e foi esfriar a cabeça velejando até o Caribe onde foi localizada na Ilha de St. Martin e mandada de volta para casa. A recordista é a australiana Jessica Watson de 17 anos e na semana passada a californiana Abby Sunderland, teve que abandonar a tentativa quando o mastro do seu veleiro foi arrancado durante uma forte tempestade. Essas meninas vão longe! fonte: Náuticaonline