Arquivo da tag: velejador de cruzeiro

Drake, uma paixão

DRAKE

O Drake é sem dúvida o horizonte oceânico mais sonhado e desejado por todos aqueles que tem partículas de águas salgadas escorrendo nas veias. Sou fascinando para navegar naquelas águas tempestuosas, enigmáticas e que marca para sempre a vida de um homem o mar. Ainda não tive a felicidade, ou infelicidade, sei lá, de navegar pelos mistérios do Drake, mas como navegador sei que diante das coisas do reino do mar, a espera é a senhora da razão. Quem sabe um dia! Enquanto o dia não chega, vou pescando aqui e ali tudo que consigo para alimentar essa paixão. A imagem do artigo, escrito por Luciana Garbin e publicado em março de 2019, no jornal Estado de São Paulo, foi enviado pelo meu irmão Iranilson.  

Anúncios

Ideias “brilhantes”

35839753_2277748408908227_2988752365579927552_nEssa imagem que circula nas redes sociais de navegantes é fiel a máxima de que, quando o assunto é armengue, fica difícil achar gente mais criativa do que velejador. A esposa que trate de comprar outra sombrinha!  

Encontro Nacional da ABVC

abvc..abvcA ABVC – Associação Brasileira de Velejadores de Cruzeiro – realizará entre os dias 26 e 28 de maio, na Marina Bracuhy, Angra dos Reis, o seu 14º Encontro Nacional. O evento é aberto a todos que desejarem participar e não somente a associados da entidade. As inscrições podem ser feitas diretamente no site: abvc.com.br

Programação

Palestras

  • Volta da América do Sul – José Zanella e Eduardo Zanella – Volta da América do Sul no sentido anti-horário no veleiro Guga Buy, com contorno do Cabo Horn.
  • Ubatuba à Argentina em um 33 pés e a conserva de alimentos – José Spinelli Neto – Relato da navegação à vela feita pelo velejador José Spinelli Neto de Ubatuba até a Argentina no final de 2015. Também irá comentar as técnicas de conserva de alimentos que utilizou.
  • Pintura de barco: obras vivas e mortas – Raymond Granthan – Como identificar as necessidades de reparo em cascos de fibra de vidro bem como realizar a sua manutenção. A palestra abordará de forma prática as melhores técnicas para realizar a pintura de costados, decks e a pintura do fundo (obras vivas).
  • Velas em ventos de través a popa – Gabriel Borgstrom – Nesta palestra serão apresentadas as velas que podem ser utilizadas em ventos de través, alheta e popa e sua regulagem. Além disso, serão apresentadas dicas de manutenção de vela com vista a aumentar sua durabilidade.
  • Homem ao mar e velejada em capa – José Spinelli Neto – Nesta apresentação em auditório, serão apresentadas as técnicas de capear e de resgate de home ao mar.
  • As aventuras do veleiro Red Max (palestra em ingles) – Bastiaan Van Rijswijk – Bate papo com os tripulantes do veleiro RedMax sobre as aventuras e descobertas realizadas a bordo.
  • Combulstível para embarcações – Décio Magioli Maia – Quais as diferenças do diesel rodoviário para o marítimo? Quais as implicações do uso de biodiesel no mundo náutico? O que é o número de cetano do diesel? DIESEL VERANA, sua aditivação exclusiva, seus benefícios para o usuário e sua embarcação. Ensaios de campo com o Diesel Verana. Cuidados com o óleo diesel. Lubrificantes LUBRAX linha náutica.

Oficinas

  • Equipamentos eletrônicos de navegação – Walter Jean Claude Michel – Conheça os equipamentos eletrônicos para navegação 
  • Instrumentação náutica opensource – José Eduardo de Mello Freire – Graças a navegadores do mundo todo, uma infinidade de projetos livres torna possível montar sua própria instrumentação, com Chartploter, Sonda, Anemômetro, AIS, VHF, piloto automático etc.  Nesta oficina serão mostrados alguns projetos úteis e acessíveis aos navegadores de cruzeiro. Laptops, tablets, e celulares são bem vindos para, na medida do possível, testar os projetos.
  • Motor de popa 3,3 HP: cuidados e manutenção – Toninho Lopes – O participante terá dicas e explicações de como realizar a manutenção de motor de popa de 3,3 HP. O participante que desejar, pode também trazer seu motor de popa e realizar junto sua manutenção (neste caso deve trazer: suporte do motor, pote, pincel, pano e ferramentas).

Oficina embarcada

  • Homem ao mar e velejada em capa – José Spinelli Neto – Embarcado em um veleiro será realizada a técnica de capear e simulada a técnica de resgate de tripulante (homem ao mar).

Confraternização:

  • Jantar de abertura (26/maio)
  • Jantar de encerramento (28/maio)

Recreação:

  • Gincana com botes
  • Quizz náutico
  • Karaokê
  • Recreação para as crianças até 10 anos (dias 27 e 28, das 9h00 as 13h00 e 13h00 as 18h00)
Expositores
  • North Sails
  • Coninco
  • Dream Yacht Charter
  • Latitude Charter & Guias
  • International
  • CSL Marinharia
  • Sailabout

Vai uma banana aí?

(25) Fevereiro

Fico encantado quando vejo cenas como essa nos barcos de bandeira estrangeira. O “gringo” sabe como aproveitar o melhor da vida de cruzeirista, em que a simplicidade de hábitos faz toda a diferença para quem pretende navegar a toa por ai. Um cacho de bananas pendurando no estai. Isso é bem típico em barcos estrangeiros navegando pelo litoral da Bahia. Principalmente quando eles dão uns bordos pela Baía de Camamu/BA.

No coração dos amigos

Luciano Silva na ABVC

Não tivemos a oportunidade de participar do 13º Encontro Nacional da ABVC – Associação Brasileira de Velejadores de Cruzeiro, que aconteceu entre os dias 4 e 7 de Junho, em Angra dos Reis, mas o leitor e amigo virtual Luciano Silva estava lá e fez questão de posar para foto segurando um cartaz com o nosso nome. É muito gostoso ser lembrado pelos amigos. Obrigado Luciano!

Sanitário náutico da hora

banheiro Quando digo que não existe povo mais armengueiro do que velejador, muitos colegas ficam me olhando de lado, mas tai a prova da criatividade reinante.

O primeiro do ano

IMG_0004

Depois de uns dias de ócio curtindo o mar da Ilha de Itaparica, enquanto o novo ano se acomoda no tempo, estou novamente por aqui para ir narrando o dia a dia da vida de um velejador de cruzeiro e contado coisas e causos da vida sobre o mar. Mas não se avexe, pois como diz a música: “…veleiro vai devagar…”. Hoje, 08/01, em Itaparica, o dia amanheceu com nuvens cinzentas cobrindo o azul do céu e um chuvinha resolveu molhar a terra para aguar os pés de manga e caju, os mais deliciosos símbolos do verão. Alias, caju é a pareia mais perfeita da cachaça, que também é puro verão. Tai, gostei da dica para curtir esse dia de céu nublado! Céu nublado? E essa foto de céu limpo que ilustra o post? Calma que eu explico: Esse foi o registro dos primeiros raios de Sol do dia 2 de Janeiro.