Arquivo da tag: veleiro argentino

Tunante II – Um ano depois

Tunante-II-balsa_thumb.jpg

Em fevereiro de 2015, na postagem Mais um capítulo do caso Tunante II mostra feridas abertas, comentei sobre os rumos doloridos que o caso estava tomando e pelo navegar parece que tomaram mesmo. Em Agosto completa um ano do desaparecimento do veleiro argentino nas águas geladas do Atlântico Sul e – fora uma balsa encontrada e que até hoje a Marinha do Brasil não deu respostas concretas sobre a perícia – nem sinal. No varejo das mídias sociais e nos jornais argentinos, o caso ganha a cada dia novos contornos e o que era trágico vai se transformando num terrível seriado de intrigas e acusações. Acompanhando o blog gaúcho Popa.com.br, vi que a família, amigos e afins agora lançam dúvidas sobre a estrutura da embarcação, dizendo que a mesma estava com sérias avarias na quilha, no casco e prometem pedir explicações para o vendedor nas barras dos tribunais. O mar que engoliu o Tunante II, que na língua portuguesa quer dizer desonesto, não era mar para se brincar de velejar e muito menos para um barco que estivesse meia boca. O fato é que o Desonesto II, ou Tunante, desapareceu do mapa e a família precisa de respostas a qualquer custo e razão. Que venha o próximo capítulo! 

Anúncios

Balsa do veleiro Tunante II foi encontrada

Essa imagem é da balsa do veleiro Tunante II que foi encontrada pelo pesqueiro Kopesca I a 200 milhas da costa de Tramandaí/RS e estregue aos cuidados da Marinha do Brasil. O Tunante II, de bandeira argentina, desapareceu no mar do Atlântico Sul há dois meses com quatro tripulantes a bordo e as buscar já haviam sido suspensas pelas equipes de regate da marinha brasileira e argentina. Familiares e amigos dos tripulantes fizeram uma intensa campanha através das redes sociais e conseguiram pressionar as autoridades a retomarem as buscas. No interior da balsa foi encontrado apenas a carteira de identidade de um dos tripulantes, mas os familiares não perderam as esperanças de que o veleiro ainda esteja a deriva e com todos a bordo. O equipamento será periciado para se ter a certeza que foi utilizado pelos tripulantes. Veja mais no site: Popa.com.br