Arquivo da tag: translado de veleiros

Carapeba – Mais um veleiro entregue

IMG_0060

Eita, faz tempo que não dou as caras por aqui, mas foi por uma boa causa. Estávamos fazendo o translado desse belo Delta 36 batizado de Carapeba, um peixe delicioso e quando servido frito e acompanhado de uma cerveja estupidamente gelada não tem quem resista. O Carapeba estava em Natal/RN, depois de participar da regata Recife/Fernando de Noronha, Refeno, e fomos convidados pelo comandante Fleury, proprietário da embarcação, para trazê-lo até Salvador/BA, numa navegada de pouco mais de 550 milhas náuticas. Aceitamos o convite de pronto e marcamos a data de 31 de Outubro para chegar a Natal e dai esperar uma das famosas janelas de vento que deixam o litoral potiguar acessível para quem pretende tomar o rumo Sul. Chegamos, tomamos pé da situação meteorológica e concluímos que os deuses estavam inteiramente a nosso favor, com vento Leste e mar de almirante de esquadra. Beleza! Porém, é difícil eu e Lucia chegarmos em Natal despercebidos pelos amigos. Assim que botamos os pés na Cidade do Sol os amigos começaram a ligar convidando para participar de um churrasco da tripulação do catamarã Tranquilidade, ainda festejando a Refeno 2014. Sobre esse churrasco escrevi um texto bem interessante e muito em breve publicarei aqui. A comemoração era no Iate Clube do Natal e como estávamos lá mesmo… . Marcamos nossa saída para o Domingo, 02 de Novembro, dia de todos os santos e dia de finados. Juro que não sou supersticioso, mas achei melhor adiar a partida para a Segunda-Feira, 03. O Domingo foi reservado para as compras e acertar últimos detalhes de bordo, que alias não eram tantos assim. Para essa viagem tivemos a companhia do casal baiano Luciano e Arlene, que convidamos para a primeira velejada deles em mar aberto, pois pretendem adquiri um veleiro muito em breve. Quando dissemos a alguns amigos que o casal nunca havia velejado e aquela seria a primeira, recebi muitos olhares de interrogação e indagações que eu estava louco. – Como é que é? Logo nesse mar entre o Rio Grande do Norte e a Paraíba? Outros nem disseram nada, apenas sorriram. Confesso que fiquei com dor na consciência, mas também achei que era um excelente teste. E assim fomos ao mar!

Continuar lendo