Arquivo da tag: temporada de furacões 2018

Aloha

xfuracaoespaco.jpg.pagespeed.ic.2ZqW143tzmA temporada de furacões 2018 já vai alta, mas felizmente os deuses das tempestades este ano parece que estão compadecidos com as mazelas deste planetinha azul, patrocinadas pelos pretenciosos e amalucados “deuses terrestres”, e têm afrouxado o nó das poderosas cruvianas que se abatem sobre o Atlântico Norte e as fascinantes belezas das praias e ilhas do Pacífico. Mas como nas coisas da natureza nem tudo são flores, os observadores de furacões e as autoridades havaianas anunciam a chegada, na madrugada desta sexta-feira, 24, do Lane, que atingiu nas últimas horas a categoria 5, força máxima com ventos acima de 260 quilômetros por hora. Do espaço, o astronauta Ricky Arnold, a bordo da Estação Espacial Internacional, fotografou a fera e, como qualquer antenado usuário de redes sociais, tascou o retrato no meio do mundo. A imagem é impressionante e dá uma dimensão da bagaceira que será enfrentada pelos habitantes do Havaí. Os tripulantes da Estação Espacial desejam muito aloha aos havaianos, e nós entoamos esse canto. Segundo está escrito no site Significados, originalmente a palavra “aloha” era utilizada para desejar afeto, paz, misericórdia e compaixão. Nos primórdios do século XIX passou a ser usada como forma de saudação e hoje serve como olá, tchau, amizade, cordialidade, hospitalidade.   

Anúncios

Eparrêi Oyá

infrared-goes-16-harveyA temporada de furacões 2018, que começou em junho e vai até novembro, já vai alta e três cruvianas já fizeram cara feia e assustaram o povo americano do norte, caribenho e mexicano. Como bem disse um amigo: Só sabe o que é um furacão quem já se pegou com um deles. Graças aos santos do Céu, nunca fui apresentado e nem quero ser.  Furacão é sempre uma preocupação para o navegante que traça rotas pelos mares do Atlântico Norte, principalmente aqueles que se aventuram pelas ilhas do Caribe, pois, por capricho, os capetinhas que mexem o caldeirão de vento, sempre dão um jeito de fazer estragos fatais em meio as ilhas dos piratas. Este ano já desfilaram por lá o Albert, BerylChris, que rodopiaram para lá, ciscaram para cá e se danaram mundo afora até perderem força e vez. Segundo mostram os gráficos e o histórico bate o martelo, os meses que o bicho fica mais valente é agosto, setembro e outubro, mas danado é quem brinca de acreditar em coisa feita. Vamos ver o que vai dar e torcer para que Iansã não se avexe! E para quem quer saber o que ainda vem por aí, veja na lista de batismo: 

2018-Hurricane-names-FINAL-as-of-052118-700x430