Arquivo da tag: são luiz do maranhão

Marina Aven, na toada do boi

Marina-Noite

A Aven, Associação de Vela e Esportes Náuticos do Maranhão, que ilustrou postagem aqui em Junho de 2012, foi criada com o intuito de reunir os velejadores do Boi Bumbá em um espaço totalmente voltado para o mar. Agora a Aven virou marina e oferece suas dependências para os navegantes que desejarem conhecer o litoral brasileiro de ponta a ponta, ou para aqueles que, seguindo no rumo da venta, tiram uma reta direto para as ilhas caribenhas sem conhecer o que o Brasil tem de bom. A Marina Aven, que disponibiliza 4 vagas no píer e poitas para barcos visitantes, oferece serviço de abastecimento de água, energia, restaurante e bar. Somado a tudo isso, o visitante recebe ainda todo o carinho e atenção dos velejadores maranhenses, que não é pouco. No site da Aven o navegante encontra todas as informações e a rota, com waypoints, para conhecer as belezas de um estado maravilhoso, de cultura riquíssima e que respira o mar.  

Anúncios

O Tranquilidade e o Boi do Maranhão

aven (2)

“No Maranhão tudo termina em Boi…” Essa é uma frase que demonstra a cultura enraizada na vida de um povo, que tem no Bumba meu Boi o expoente máximo de cores, ritmos e expressões.

Mas, apesar do Bumba meu Boi representar a alma do maranhense, ele não surgiu no Maranhão. O Boi deu seus primeiros passos nas pastagens do Piauí trazidos por vaqueiros baianos e daí encravou suas pegadas pelo resto do Brasil mudando suas feições, mas mantendo viva a sua lenda.

No Maranhão a lenda do Bumba meu Boi encontrou suas melhores pastagens e no seu misto de sátira, comédia, tragédia e drama, mostra a fragilidade do homem em relação à força bruta do animal. Com personagens coloridos e divertidos, como o Capitão, Pai Chico, Catirina, Boi, Vaqueiro, Índio, Burrinha e Cazumba, o Bumba meu Boi vai levando através dos tempos sua mensagem de alegria e reverenciando o boi livre pelas pastagens amazônicas. Continuar lendo

Hoje é dia de mar!

TESTE DE MAR (12)

Hoje é o dia da nossa partida de São Luiz/MA para seguir no rumo de Natal/RN. Como sempre acontece nas horas que antecedem a partida, algumas coisas ainda dependem de ajustes e apertos, mas o Tranquilidade já respira aliviado prevendo que será libertado dos cabos que o prende ao caís. Não tenho acompanhado a previsão do tempo como sempre faço, mas já deu para sentir que o ventilador está ligado na força máxima e soprando justamente contra a direção que pretendemos seguir. Negociar com a natureza não é fácil e ela sempre faz questão de mostrar quem manda. A gente apenas tem que aceitar e fazer a nossa parte. Por enquanto a torneira da água ainda não foi aberta na Baía de São Marcos e o Tranquilidade descansa na maciez da lama, mas assim que a água for liberada levantaremos a vela e aproaremos o horizonte. Esperamos bons ventos e que o mar permita a nossa passagem. 

Celebrando amigos no Tranquilidade

jantar a bordo (2)

O barco não é nosso, mas receber amigos é muito gostoso, principalmente quando são amigos de longas datas e que há muito não víamos. Foi assim que quando chegamos a São Luiz/MA a primeira providência foi ligar para os amigos Carlos Alcyr e Alice Viegas, o casal ao lado direito na foto, para relembrar velhos tempos e atualizar os novos. Carlos e Alice foram mais do que cicerones nesse São Luiz mais belo e nos elevou a condição de familiares queridos e prontos para auxiliar no que fosse. Para agradecer tanta atenção e celebrar a amizade que se renovou, convidamos o casal Sérgio Marques e Inô, outro casal que se desdobrou em mil para nos atender, para um jantarzinho básico a bordo do Tranquilidade.  

jantar a bordo (3)jantar a bordo (7)

Sem precisar usar artifícios mágicos nas panelas, Lucia mandou ver num delicioso Risoto de Queijo Gorgonzola que estava dos deuses, ainda mais quando preparado nessa cozinha king size do Tranquilidade.  

jantar a bordo (12)

O resultado foi essa mesa bonita que deixou o Tranquilidade cheio de alegria, numa bela noite de Segunda-Feira. Já ia esquecendo de dizer que Sérgio Marques, além de amigo, é o projetista e proprietário do estaleiro Bate Vento, construtor do BV 43 que é o modelo do Tranquilidade.

Olho na maré

IMG_0022IMG_0025IMG_0018

Quando a gente ouve falar na variação de maré no Estado do Maranhão, nem sempre temos a exata noção do que ela representa. Muitas vezes ainda caímos na tentação de achar que tudo não passa de comentários alarmista e que por mais que a maré baixe, sempre vai haver um lugarzinho onde poderemos encontrar um palmo de água abaixo da quilha. Água existe e muita no Maranhão, mas quando ela resolve ir embora, ou você vai junto ou fica para pagar um castigo de 6 horas por não acreditar na exatidão da natureza.