Arquivo da tag: resgate em alto-mar

Velejador é resgatado na costa Norte do Brasil

Screenshot_2019-05-25-19-03-08~2

O navio Pedro Álvares Cabral, da Aliança Navegação e Logística, regatou na noite da quarta-feira, 23/05, o velejador francês Michael Luc, 60 anos, comandante do veleiro Roxane, que estava há dois dias a deriva em um bote inflável na costa entre o Ceará e Pará, após o naufrágio do veleiro. Segundo informações do comandante do navio, eles receberam um pedido de socorro, via VHF, e após uma busca visual conseguiram localizar o velejador. O Roxane havia saído de Cabedelo/PB dia 17 de maio no rumo do Caribe. O velejador Michael Luc, que foi resgatado sem ferimentos e sem necessitar de maiores cuidados,  tem larga experiência em navegação e já realizou diversas travessias do Atlântico. Desejamos vida longa ao comandante Luc e que muito em breve retorne ao mar. Fonte: revista capital econômico

Anúncios

Desdobramentos das regras da Refeno

foto 2

Em consequência do acidente com o trimarã Nativo, que naufragou na costa do Rio Grande do Norte enquanto participava da XXVI Refeno, deixando seis tripulantes a deriva em alto mar por mais de 32 horas, a Marinha do Brasil somente liberou o retorno livre ao continente para aqueles veleiros que tivessem a bordo o localizador Epirb. Os demais veleiros deverão retornar apenas acompanhados pelos dois navios patrulha que estão em Fernando de Noronha para esse fim e que devem navegar com atenção total na flotilha da regata Fernando de Noronha/Natal, que larga na manhã de Sábado, 04. Aqueles comandantes que já deixaram a Ilha sem observar a nova exigência, algum petardo de longo alcance deve vir por ai. O Cabanga Iate Clube já adiantou mudanças para a Refeno 2015, inclusive a exigência do Epirb, mas diante de tudo o que temos acompanhado, essa mudança deverá ser bem mais abrangente. Esse é o segundo acidente que resultou em naufrágio acorrido, e felizmente sem vítimas fatais, durante a competição.

GetAttachment Em 2009 o trimarã paraibano Acauã capotou no retorno a Paraíba e teve seus três tripulantes resgatados por um navio da Marinha. Em agradecimento e reconhecimento a tripulação resgatada espalhou outdoors em várias capitais do nordeste.     

Resgate da tripulação do Nativo

Nativo

Felizmente tudo terminou bem para a tripulação do veleiro Nativo, participante da XXVI Refeno, resgatada em alto mar por um navio de bandeira liberiana. Veja reportagem completa no link, Seis homens resgatados em alto mar. A matéria é assinada pela jornalista Aura Mazda nas páginas do jornal Tribuna do Norte.

Tripulação do trimarã Nativo é resgatada no litoral potiguar

Trimarã Nativo

A XXVI Refeno não foi das mais tranquilas. O vento e o mar não estavam muito afeito a acolher a flotilha com o conforto que se espera para uma travessia entre Recife e Fernando de Noronha, mas mesmo assim, até eu escrever esse post, 47 veleiros cruzaram a linha de chegada e a essa hora as tripulações se abraçam em comemoração pela conquista. Sempre digo que o melhor prêmio da Refeno é o prazer e a alegria de ancorar no paraíso de Noronha e observar a natureza em estado bruto brilhando na retina de nossos olhos. Nessa edição nove veleiros tiveram problemas e oito já se encontram na segurança de um porto seguro, porém, o trimarã pernambucano Nativo, que aparece na imagem, com seis tripulantes a bordo, ficou sem comunicação desde a noite do último Sábado, 27/09, enquanto navegava nas imediações de Cabedelo/PB e hoje, 29, a Marinha do Brasil anunciou que um navio de bandeira liberiana resgatou os tripulantes, que todos estão com saúde e que estão sendo levados para Natal/RN. 

Marinha dos EUA resgata bebê que adoeceu a bordo de um veleiro em alto-mar

familia-resgatada-veleiro Essa notícia fui pescar lá no site gaúcho Popa.com.br, e que copio na íntegra, que conta um resgate, pela Guarda Costeira do EUA, de um bebê de 1 ano que precisava de atendimentos médicos em alto mar enquanto velejava com os pais numa volta ao mundo. Essa é mais uma daquelas histórias fantástica que tem o mar como pano de fundo: 

Menina fazia uma viagem ao redor do mundo junto de sua família quando apresentou febre e erupções cutâneas
Um navio de guerra da Marinha americana iniciou, na madrugada do domingo, o resgate de uma criança de 1 ano que estava a bordo de um veleiro, junto de seus pais e uma irmã, de 3 anos, a centenas de milhas da costa do México.
Segundo a Guarda Costeira americana, a família estava em uma viagem ao redor do mundo e pediu, na quinta-feira, ajuda, via satélite, para a menina de 1 ano, que estaria doente. Um dos membros da família afirmou que a criança apresentou febre e erupções na pele, e que não estaria respondendo aos remédios que lhe foram dados. Ontem, quatro agentes da Guarda Nacional na Califórnia usaram paraquedas para chegar ao navio. A equipe então estabilizou a menina e seguiu com o veleiro da família em direção ao México.
A criança será transferida para um navio de guerra chamado “USS Vandegrift”, que acompanha a ação no local. Com informações da agência Associated Press
Foto: Sariah English / AP