Arquivo da tag: projeto pôr do sol do potengi

Um pôr do sol

IMG_0156

Sou um apaixonado pelo pôr do sol e depois que vim morar a bordo do Avoante, raramente perco a oportunidade de poder observar e registrar um momento tão sublime da natureza. Tenho um imenso arquivo fotográfico do crepúsculo do sol visto do mar e não me canso de retratá-lo. Dia desses vi imagens maravilhosas do pôr do sol em Natal/RN, muitos com um espetacular arco-íris emoldurando o céu. A capital potiguar tem um dos mais belos entardecer do Brasil e até já serviu de tema para um belíssimo projeto intitulado Pôr do Sol do Potengi. Um espetáculo de música e poesia que durante três dias na semana encantava e emocionava uma plateia em extase nas varandas do Iate Clube do Natal. Infelizmente o projeto caiu no arquivo morto do já teve e hoje é apenas uma feliz lembrança em uma cidade que recebeu o carinhoso apelido de Noiva do Sol, saído da genialidaidade do grande mestre Luís da Câmara Cascudo. A imagem que abre esse post não é em Natal e sim do bairro da Ribeira, Salvador/BA. Um céu em chamas e um mar avermelhado que segundo a grande amiga Aurora Ventura, senhora por direito da Ilha de Campinho, Baía de Camamu, abrem as portas para a invernada. Que assim seja!

Anúncios

Eu não me canso de dizer

quatro anos do por do sol (3)

Oh mãe da apresentação… . Pode até ser que você nunca tenha ouvido os versos dessa bela canção do poeta, músico e cantador da melhor estirpe potiguar Galvão Filho. Pode até ser também que você nunca tenha escutado os acordes suaves de um melodioso saxofone, entoando a linda partitura da valsa Royal Cinema, do maestro potiguar Tonheca Dantas, em uma singela homenagem ao mais fascinante e festejado espetáculo da natureza.

E a poesia musicada de uma praieira de amores e paixões, envolvida na bruma dos ventos carregados de maresia? E o passeio colorido e poético de um talentoso perna-de-pau, saudando a alegria e pedindo licença para decifrar a indecifrável natureza? E ele consegue? Claro que consegue! Mas com certeza, você deve saber que tudo isso acontece três dias por semana no palco esparramado sobre as águas do Rio Potengi e resguardado pelas varandas do Iate Clube do Natal. Se você ainda não pôde degustar a emoção desse momento, não sou eu que devo ficar entristecido.

Todo esse espetáculo, talvez, o mais belo e mágico da cascudiana Noiva do Sol, está completando quatro anos de existência, com a marca da resistência secular que traçou os rumos dos encantos e desencantos do povo comedor de camarão. Mas Natal é assim mesmo, cheia de manhas, manias e incompreensão, mas lindamente traduzida pelo compositor Pedrinho Mendes como a terra de um deus mar.

O projeto Pôr-do-Sol do Potengi que hoje completa quatro anos é um adulto com a alma lavada no reconhecimento da Lei de Incentivo a Cultura Djalma Maranhão e com o apoio do Banco do Brasil, Unimed, Promater e Prefeitura do Natal, que apostaram no poder encantador do casamento do Sol com a poesia para levar aos quatro cantos, sem trocadilhos, o mais belo e iluminado cartão postal da cidade dos Reis Magos.

Apesar de tantos encantos, poesias e magias, e de ter feito escorrer lágrimas nos olhos dos mais sensíveis e apaixonados pela vida, o espetáculo do Pôr-do-Sol do Potengi ainda é um grande incompreendido, como a grande maioria dos projetos culturais criados na terra do cacique Poti. No dia oficial do seu aniversário, Terça-Feira 06/11, não teve a esperada casa cheia, mas também não teve a prestigiosa presença de autoridades ou seus representantes oficiais. Como se nada demais estivesse acontecendo. Mais isso são coisas que a cultura já está acostumada.

Nas minhas navegadas por esse Brasil mais belo do que muitas belezas do mundo, ainda não vi nada mais apaixonante e poético, sem desmerecer o paraibano Pôr-do-Sol da praia do Jacaré, do que o espetáculo natalense. Tive a alegria de presenciar seu nascimento e a partir daí virei fã de carteirinha de sua história.

Sou um apaixonado defensor de sua existência, mas me calo diante da heresia e hipocrisia de pessoas que tentam baixar, a força de ferros, vontades e intolerâncias, a cortina do grande teatro a céu aberto. O mundo é assim e não tem quem mude!

Nos meus fins de tardes no mar, navegando a milhas e milhas de distância do Potengi, ainda escuto os ecos dos acordes saxofônicos da valsa do maestro norte-riograndense, transformado em minha mente na trilha sonora daquele momento único da natureza.

Muitos dizem que tudo isso é reflexo da minha aproximação privilegiada com as coisas da natureza. Pode até ser, mas desde que consegui viver em comunhão com ela faço disso a prioridade da minha vida. Observar e entrar em sintonia com o esplendor de um pôr-do-sol alimenta minha mente e enche minha alma de energia. Não tinha como ser diferente. Saber que na minha Natal se homenageia com canto e alegria a natureza em sua roupagem mais bela para mim é um grande acalanto.

Nesses quatro anos bem vividos do Projeto Pôr-do-Sol do Potengi, não poderia deixar de prestar minhas homenagens a todos os artistas que contribuíram para dar vida ao espetáculo. Em especial ao grande mestre de cerimônia Willian Collier, idealizador do projeto e incansável produtor cultural, e também ao Iate Clube do Natal, por abrir ao público suas varandas debruçadas sobre as águas do Potengi amado, com tão boa música.

Se você ainda não foi, vá. Com certeza a natureza estará lhe reservando o melhor presente para seus olhos e mostrando a você que existe um mundo muito mais belo lá fora, descortinado por uma Natal tão bela quanto imaginável. Como diz os versos do poeta: Venha, pois não dá prá dizer tudo no papel.

Nelson Mattos Filho/Velejador

Um espetáculo mais do que bom

projeto por do sol no potengi (2) O Projeto Pôr-do-Sol do Potengi que já foi visto por mais de 50.000 pessoas, entre natalenses e turista de várias partes do mundo, completa 3 anos de boa música para reverenciar a natureza em seu momento de magia. O Pôr-do-Sol do Potengi que já foi post desse blog com o título, Um sublime espetáculo, acaba de fechar parceria com a Potiguar Turismo (CVC) que pretende encantar ainda mais o turista que visita o Rio Grande do Norte. O espetáculo é realizado todas Terças, Quartas e Quintas-Feiras, as 17 horas no Iate Clube do Natal.