Arquivo da tag: previsão de tempo

Olhe o tempo para o final de semana

br1A noite desta sexta-feira, 06/04,  está calorenta e até em minha varandinha de praia, sempre ventilada pelos alísios que acariciam as dunas do encantador litoral nordestino, está quente que só vendo, mas segundo  dizem os pescadores de uma Enxu Queimado mais bela, é sinal de chuva. – Que venha! Dando uma olhadinha rápida no site do CPTEC/Inpe,  que inclusive está de cara nova, vejo que o final de semana será de chuvas em boa parte do Brasil e Curitiba/PR terá sol entre nuvens. Vejamos o que diz a rapaziada que estuda o tempo:

No sábado (07/04) as pancadas de chuva mais significativas e os maiores volumes de chuva deverão ocorrer na faixa norte do Brasil, até o leste do Nordeste. Pancadas de chuva também entre parte de MT e de GO e a partir da tarde entre MG, ES e norte do RJ. Sobre o centro-sul do Brasil sol e poucas nuvens na maior parte e no centro e leste da BA.

 

 

Anúncios

Aviso aos navegantes

image

A semana começa com mar agitado no litoral nordestino e ventos soprando forte que nem um raio, previsão já esperada e anunciada pelos sites meteorológicos, entre eles o CPTEC/INPE. A Marinha do Brasil mantém o aviso de ressaca e alerta aos navegantes que tenham cautela  e verifiquem as condições da embarcação e o bom funcionamento dos equipamentos, antes de fazerem ao mar. O gráfico mostra as condições do mar no litoral da capital Potiguar, que tem promessa de melhora na sexta-feira, 04/08.

Previsões, apenas previsões

mapservNesses tempos de estranhezas mundo afora está difícil arriscar um palpite seguro sobre o que a natureza vai aprontar para os próximos dias ou mesmo algumas horas mais a frente, e até os mais modernosos equipamentos meteorológicos estão vendo tocha para decifrar os segredos do tempo. Sem saber o que dizer, nem o que responder, os estudiosos contam um conto aqui e se arvoram em contar outro acolá, mesmo sabendo que não será nem isso e nem aquilo, mas é preciso satisfazer a todo custo o interesse da plateia e o que vemos é um festival de besteirol nas manchetes dos jornais. Na manhã desta segunda-feira, 20/02, ao fazer minha caminhada matinal pelos sites dos principais jornais e nas variantes das mídias sociais, me deparei com um verdadeiro festival de afirmações “verdadeiras” que beira a sandice e teve até quem afirmasse que o Rio Grande do Norte vai virar mar, de tanta água que ainda está para cair até a quarta-feira de cinzas. Seu menino, se nem os antigos sinais emitidos pelas nuvens e pelos bichos estão conseguindo aprumar a mira, imagine nós, humanos sem noção. Bem, a imagem do satélite do Cptec/Inpe aí em cima conta um pouco do enredo do samba para os próximos dias, mas o cacoete dos bichos ainda está meio tímido. O torreame de nuvens está bem parrudo nos quatros lados do céu, os coriscos fazem ecoar o ronco surdo dos trovões e chuvaradas de fazer mear açudes fazem a alegria do povo do sertão, mas por enquanto, inverno para valer, não passa de uma abençoada esperança. Que venha o Carnaval!   

Ei, o que está havendo com o clima?

1149068e3caef7defb906e8ca9a2e2d2

Hoje, 04/11, sentado embaixo da varandinha de minha cabaninha de praia, notei que o clima mudou e a temperatura subiu uns grauzinhos a mais em relação a dois dias atrás, porque o mormaço, trazido pelos fortes ventos que desde agosto castigam litoral acima de Natal/RN, estava de cozinhar juízo. Aliás, meu amigo Pedrinho de Neném Correia, cabra bom de pesca e mar, veio prosear comigo justamente sobre essa ventania doida que anda assolando tudo por essas bandas de litoral. Segundo ele, esse largaião já deveria ter tomado rumo, que era para limpar a água e o pescador poder aproveitar o final da pesca da lagosta. Quando Pedrinho se foi, fui pesquisar na internet um pouco mais sobre essa situação anormal e me apeguei com uma análise do Climatempo, publicado no site Terra, que fala o motivo desse clima amalucado de primavera no Brasil. No mar a coisa anda tão alarmante que a Marinha do Brasil não para de renovar avisos e mais avisos aos navegantes, onde são anunciadas ondas de até três metros de altura e ventos que chegam fácil os 25 nós. Os cientistas botam toda a culpa na La Niña, que mesmo fraca, faz com que as frentes frias avancem sem maiores dificuldades pela América do Sul. Click no link grifado e saiba mais.   

Aí tem coisa!

mapservO Cptec/Inpe diz assim: Nesta quinta-feira (01/09) permanece a condição para pancadas de chuva em partes do Norte, Centro-Oeste (MT, GO e DF) e Sudeste do Brasil. Na faixa entre o sul de MG, norte de SP, no RJ e no sul do ES, as pancadas deverão ser mais generalizadas e, pontualmente, podem vir acompanhadas de descargas elétricas e ventos fortes. Chuvas fracas e isoladas no litoral leste do Nordeste e nas demais regiões do Brasil o dia será de tempo firme e predomínio de sol.
Obs: Texto referente ao dia 31/08/2016-17h07

De olho no tempo

mapservbr1E por falar em meteorologia, vamos ver com anda o tempo no Brasil, nessa quarta-feira, 05/08, nas imagens e informações do Cptec/Inpe.

Pancadas de chuva em partes do Sul e extremo norte do país
Nesta quarta-feira (05/08) haverá muitas nuvens com pancadas de chuva em grande parte do RS. A partir do período da tarde estas pancadas ocorrerão no sul de SC, onde podem vir acompanhadas de ventos fortes e descargas elétricas. Na Região Norte, as pancadas estarão mais restritas ao norte e noroeste do AM, norte do PA, no AP e em RR. Há previsão de chuva em alguns pontos isolados na faixa litorânea dos estados do RN, PB, PE, AL, SE e no Recôncavo Baiano. Na faixa mais para o interior entre o Recôncavo Baiano e o RN o dia estará nublado com possibilidade de chuva. Nas demais áreas o sol aparecerá entre poucas nuvens. A umidade relativa do ar continua baixa em diversas cidades das Regiões Centro-Oeste e Sudeste do país.
Obs: Texto referente ao dia 05/08/2015-11h55

A força dos ventos

IMG_0046

O velejador baiano Haroldo Quadros, incansável pesquisador e navegador das paragens internéticas, enviou algumas curiosidades sobre a força dos ventos sobre o planeta Terra e que são registradas como recordes nas páginas digitais da enciclopédia livre Wikipédia. Vejamos:

Acredita-se que cada um destes recordes seja um valor oficialmente medido por instrumentos meteorológicos dentro dos padrões da Organização Meteorológica Mundial (OMM).

Recordes de velocidade do vento

  • Maior velocidade registrada: 484±32 km/h, numa rajada de 3 segundos; observada por um radar Doppler, durante a passagem de um tornado próximo à cidade de Oklahoma, EUA, em 3 de maio de 1999.
  • Maior velocidade registrada com um anemômetro: 407 km/h, numa rajada de 3 segundos em Barrow Island, Austrália Ocidental, 10 de abril de 1996, durante o ciclone tropical Olivia.
  • Maior velocidade registrada por um anemômetro, fora de um ciclone tropical ou tornado: 372 km/h, na média de um minuto; Monte Washington, Nova Hampshire, EUA, 12 de abril de 1934.
  • Maior média de velocidade no período de 1 dia: 174 km/h, Port Martin (Terra Adélia), Antártida, entre 21 e 22 de março 1951.