Arquivo da tag: paz

Bom dia!!!

P_20180607_092044

A estabilidade de vida que tantos procuram, poucos conseguem, porque sempre estão querendo mais, nunca estão satisfeitos, nunca estão estáveis, sempre buscando e deixando de fazer coisas bem mais interessantes. A vida está aí, é fácil. Para mudar não é preciso muito, é só querer. A gente tenta, se não der certo, o máximo que pode acontecer é recomeçar, buscar outra coisa, até encontrar o que realmente nos dê satisfação, ou não, ou cada coisa vai satisfazendo ao seu tempo e assim vai. A estabilidade da vida é feita dos momentos em que procuramos estar bem ou estar feliz. A busca tem que ser pela felicidade, pela paz e pelo sossego. O resto a gente vai administrando.

Lucidalva Mattos

Anúncios

Amar a vida

3 Março (96)

O texto abaixo é do leitor Cicero Carlos de Farias e foi enviado como comentário para a postagem O Grande Mar – IV. Mesmo sem pedir permissão ao autor, resolvi publicá-lo na página principal. 

Amar a vida

Cicero Carlos de Farias

Amar a vida é acordar revigorado a cada manhã, observar e meditar nas coisas mais insignificantes até as mais importantes na relação humana, inserindo-se com todos os elementos nesse contexto.
Amar a vida é recriar uma nova escala de valores, a partir do amor e da vontade de viver bem e com qualidade. É saber que nada tem mais valor do que a saúde e o bem estar com nosso próximo, a quem amamos. É ter a certeza de que o maior salário que podemos receber é uma boa consciência, um sorriso, um gesto de aprovação, de estarmos juntos, unidos nesse privilégio ímpar de viver.
Amar a vida é nos reconhecer como passageiros no mesmo veleiro que é o mundo. É admirar o pôr do sol, a beleza das flores, o canto dos pássaros. É respeitar toda vida que se faz presente em todo seu habitat. É ativar a consciência no desejo de manter e preservar, desnudado de toda e qualquer ganância, egoísmo e cobiça da natureza humana.
Amar a vida extrapola toda sabedoria humana. É nos reconhecermos também como criação e parte integrante do meio ambiente. É viver momentos felizes, mas também é sofrer com os que sofrem e assim sabendo que toda a agressão á humanidade será sempre uma agressão á natureza.
Amar a vida também é nos vermos como seres únicos e capazes, mas que nem por isso precisamos aparecer de formar frenética querendo deixar marcas questionáveis de reconhecimento que o tempo um dia vai apagar, porque amar a vida é simplesmente viver cada dia com sabedoria, pois qualquer coisa que vá além disso resulta em impactos diversos e grande desamor.
Amar a vida finalmente é ter um grande privilégio universal de ser um ser social dotado de racionalidade com conhecimento, sabedoria, perspicácia e discernimento, fazendo escolhas certas que nem sempre estarão de acordo com a maioria, mas que sigam o maior propósito divinal do amor ao próximo, do amor a vida.