Arquivo da tag: normam 3

O mar não precisa disso

IMG_0149

Essa é uma cena bonita de ver. Dois barcos ancorados sobre um mar espelhado e emoldurados por uma bela paisagem. O que vai destoar de todo esse clima de tranquilidade, que a foto inspira, é que nem sempre os proprietários e comandantes de lanchas e motos aquáticas sabem colocar em prática os ensinamentos e Leis que regulam o tráfego de embarcações. Usam e abusam da velocidade excessiva nos locais de ancoragem, ou próximo a outros barcos, apenas para mostrar a força dos motores e ainda fazem isso olhando atentamente se o barco ancorado vai balançar. Quanto mais ondas ele consegue fazer, mais satisfeito ele fica. São uns cabras da peste! Essa semana vi um pai, todo pimpão, comandando uma moto aquática, em meio a barcos ancorados, e puxando a toda velocidade uma boia com dois filhos em cima, numa cena meio macabra e que a televisão cansa de mostrar em terríveis acidentes. É desconhecimento? É! Mas é também uma grande irresponsabilidade. Vamos torcer para que o nosso Brasil tenha sempre mais barcos navegando, mas vamos torcer também para que a agressividade e má educação presente nas nossas estradas não se transfiram para o mar. 

Anúncios

A Normam 3 sofreu alterações – Confira

Regata Batalha Naval do Riachuelo 004

A Diretoria de Portos e Costa da Marinha do Brasil fez alterações na Normam 3, aquela que normatiza as embarcações de esporte e/ou recreio e as entidades náuticas ligadas ao amador. A partir de agora todo condutor de Jet Ski precisar portar carteira de motonauta e comprovar a participação em 4 horas de aulas práticas. Essa regra vale também para quem já é habilitado em Arrais, Mestre e Capitão Amador. Para a carteira de Arrais Amador também será exigido aulas práticas. Quem tiver a Carteira Nacional de Habilitação fica dispensado de apresentar atestado médico. A quantidade de pirotécnicos também sofreu modificação e agora embarcações menores de 23 metros navegando em águas interiores ficam dispensados de terem a bordo. Outras alterações fazem parte da Portaria 263/DPC, clique AQUI para ficar inteirado.

Você sabia?

Você sabia que a NORMAM 03 – Norma da Autoridade Marítima para amadores, embarcações de esporte e/ou recreio e para cadastramento e funcionamento das marinas, clubes e entidades desportivas náuticas – no capítulo 6 determina a obrigação de embarcação de apoio em marinas, clubes e entidades náuticas?
c) Embarcação de Apoio
As marinas, clubes e entidades desportivas náuticas que abriguem mais de 50
embarcações de esporte e/ou recreio  deverão manter, permanentemente apta a
manobrar, uma embarcação  para apoio e segurança para  atender suas embarcações
filiadas nas águas interiores, conforme estabelecido nas Normas e Procedimentos para as
Capitanias dos Portos (NPCP/NPCF), num raio máximo de até 10 milhas de sua sede,
com capacidade para rebocar a maioria das suas embarcações, não somente durante as
competições e eventos, mas também em qualquer situação de emergência.
Essa embarcação para apoio e segurança poderá ser mantida em parceria com
outras marinas, clubes e entidades desportivas náuticas ou por meio de empresas
terceirizadas.
A embarcação de apoio, além dos indispensáveis equipamentos de
comunicação VHF ou HF, deverá ser dotada sempre com excesso de equipamentos e
material de salvatagem e primeiros socorros, de modo a poder prestar a assistência que
for requerida em emergências.
O serviço de apoio poderá ser indenizado de acordo com o estabelecido no
estatuto de cada entidade ou no contrato de  terceiros, desde que não se configure em
salvaguarda da vida humana.
As marinas, clubes e entidades desportivas náuticas que abriguem menos de
100 e mais de 50 embarcações de esporte e/ou recreio deverão, até 31/12/2004, adotar
os procedimentos descritos nesta alínea.

Acompanhe o Toa Toa na REFENO

O Cabanga Iate Clube esta disponibilizando SPOT para todos os veleiros participantes da XXII REFENO, como medida para aumentar a segurança da flotilha. O equipamento ainda não é obrigatório e também não faz parte da lista de exigências da NORMAM 3, que regula a navegação aos barcos de esporte e recreio. Mas, sua eficiência já foi comprovada em várias situações, inclusive no resgate do veleiro Acauã que naufragou quando retornava da REFENO 2009. Segundo comentários que circulam entre os velejadores, a partir do próximo ano, o Cabanga deseja incluir o SPOT na lista de exigências da regata. Para incentivar o uso desse equipamento o Cabanga esta vendendo o SPOT ao preço de R$ 199,00 mais taxa anual de registro de R$ 200,00.  No mercado ele sai por mais de R$ 450,00 mais a taxa.  SPOT  é um  rastreador pessoal via satélite que além de proporcionar comunicação, informa a localização dos usuários para familiares e amigos. O Toa Toa, veleiro em que vamos participar da REFENO 2010, já tem o equipamento e quem quiser acompanhar a nossa velejada até a Ilha de Fernando de Noronha, pode acessar o SPOT através desse blog. Para isso basta clicar no Link SPOT DO TOA TOA, que faz parte da lista do BLOGROLL, no lado esquerdo da pagina inicial.