Arquivo da tag: mundo das estrelas

Uma prosa estelar

Ze DiasZé dias 1

Meu amigo José Dias, astrônomo arretado da peste, se dana a ficar com os olhos vidrados no mundo das estrelas e entre a passagem de um astro e outro, ele pega o celular para mandar notícias do que viu, do que não viu, do que pretender ver e também registros de alguns causos que circulam entre os homens que miram as constelações e seus segredos. Ontem meu astrônomo favorito, nos mandou olhar o estirado de planetas que alumiavam o firmamento a olho visto, hoje ele acordou inspirado e enviou uma prosa boa, entre dois homens do mar, falando de amores e sonhos celestiais. E começa assim: Nelson…lá vai uma boa   

“Eu já te falei do meu único amor verdadeiro? A beleza brilhante que me guia através da escuridão? – disse o marinheiro para seu companheiro de Turno. “Não amigo”. Não disse nada sobre seios lindos ​​e cabelos louros? “Nada tão básico?. Pois bem, ela é das Plêiades, uma das sete filhas de Atlas, uma rara e bela rainha do céu noturno e farol de esperança para aqueles que cavalgam as ondas no mar aberto escuro.”

“Receio que seu amor esteja condenado, bom tolo, pois você fala das estrelas como se fossem mulheres. É melhor convidar a lua para jantar!”

“Olhe para o céu e conte. Quantas estrelas você consegue ver na constelação? Seis. Pois uma das sete já deixou sua irmandade celestial para viver com um homem mortal. Justamente Merope, a mais nova das irmãs, apaixonou-se por Sísifo, um terrestre e lhe deu sete filhos.”

Minha vontade está pronta e meu coração é puro. Decidi, vou ganhar meu amor e arrancá-la dos céus como uma uva madura.

“E esta sétima estrela? Para onde ela foi?

“Para Hades, com seu amado Sísifo, meu amigo. E assim será minha esposa celestial quando eu deixar este rolo mortal. ”

Como a Sétima Irmã das Plêiades, esta cerveja IPA divina atravessa o abismo entre o céu e a terra para proporcionar uma experiência verdadeiramente cósmica.

Anúncios

Olha Marte aí gente!

mars16Quem resolveu fazer sucesso em 2016 foi o planeta Marte e nesse finzinho de maio, o planetinha vermelho, que acostumamos a sonhar acordado em viagem interplanetária até ele, está dando um show apoteótico para cientistas, curiosos e afins. Eu faço parte dos afins, ou será dos curiosos? Sei lá! Vamos em frente. Do dia 22 passado até meados de junho das fogueiras, Marte estará todo amostrado fazendo pareia com a Lua de São Jorge no firmamento e bem pertinho de nós. Alias, pertinho vírgula, na verdade é um bem ali de matuto, pois a estrelinha vermelha estará a mais de 75 milhões de quilômetros de distância de nossas cabeças. Ufa! Os homens das ciências dizem que já faz mais de uma década que Marte não fica tão próximo da Terra e naquele tempo o bicho passou “raspando” a 55 milhões de quilômetros. Quem achar que a distância de hoje não merece a perda de tempo para olhar o céu, basta esperar até 2018 que novamente a distância será a mesma de dez anos atrás. Quem tiver a curiosidade de observar, basta olhar em direção a Lua e verá um astro muito brilhante ao seu lado. É ele! Quem quiser se aprofundar mais no assunto, basta navegar nos mares internéticos. Eu naveguei nos sites: G1 e tvi24

No mundo das estrelas

fila

As vezes ficamos procurando desculpas para os fenômenos da natureza e invariavelmente ligamos ponto a fatos, fatos a coisas e assim por diante, mas, como bons mortais, não passamos mesmo de bons e alegres pitaqueiros que duvidam de tudo, de todos e visualizamos mistérios ou castigo do Céu em tudo que não encontramos respostas. Muitas vezes nem as teorias e comprovações científicas conseguem aplacar a nossa veia apocalíptica. E já que é para dar pitaco, eu é que não vou perder a oportunidade para largar o meu diante dessa chuva que põe em dúvida o verão de 2016.  – É chuva seu minino! Bem, essa semana uma fileira rara de planetas posará para as lentes daqueles que possuem máquinas mais arrochadas e aposto uma cerveja gelada que esse aguaceiro todo é resquícios dessa estripulia planetária. Se quiser apostar diga, mas se ganhar vai ter que dividir a cerveja comigo. Buscando saber mais do que se trata a fila dos planetas Mercúrio, Vênus, Saturno, Marte e Júpiter, mergulhei nos sites que metem a colher no assunto e me deparei a página Observatório, assinada pelo doutor e pós doutor em astronomia Cássio Barbosa, no G1, que explica para céticos e metidos o que danado é mesmo essa tal fila. Para começo de conversa o doutor Cássio se arvora em chamar nossa atenção com essa palavras: “Cuidado para não cair no erro de dizer que se trata de um alinhamento planetário, como muita gente está fazendo. Apesar dos planetas estarem quase na mesma linha, esse é um efeito visual, de perspectiva apenas. Quando há um alinhamento planetário de verdade, do qual a Terra faça parte, os planetas envolvidos ficam perfilados em suas órbitas e aparecem no céu todos bem próximos uns dos outros, o que não é o caso aqui.” Aprendeu?

five_planets_chart

O doutor em astronomia diz ainda que a cena pode ser observada no finalzinho da madrugada e começo da manhã, até dia 20 de fevereiro de 2016. Para que ninguém perca a visada, ele diz que a coisa vai ficar mais as claras no final de janeiro e começo de fevereiro e o melhor horário será às 05:30 da manhã. Vixi, muita gente vai passar batido! Já o doutor Alan Duffy, da Universidade Swinburne, de Melbourne (Austrália), Vênus e Júpiter serão os planetas mais fáceis de serem visto e que para ver Mercúrio o cabra vai ter que fazer um esforço mais brabo, porque o bicho ficará “escondido” próximo a linha do horizonte. Doutor Alan diz ainda que a boa observação e a hora adequada será de acordo com a nossa localização na Terra. Pronto, agora é só acordar de madrugada, ver a cena e correr para assuntar com os amigos.

No mundo das estrelas

SiriusOrionStars

O velejador, poeta e violeiro Elson Fernandes, editor do blog Velas do Mucuripe, é um apaixonado pelos segredos existentes nas estrelas. Mucuripe, como ele é mais conhecido, faz uso da navegação astronômica até em suas velejadas cruzando o Lago Paranoá, na Capital Federal, e segundo ele, não erra uma. Recentemente o comandante Mucuripe postou sobre as Estrelas do Céu de Verão, um texto interessante e explicativo para aqueles que desejam um bom passatempo nas noites quentes de verão e que copio na integra:

No mês de setembro eu havia escrito o texto CÉU DE PRIMAVERA  fazendo uma breve descrição do nosso céu noturno por volta das 19 horas, visualizando inicialmente estrelas que estavam posicionadas a oeste. Agora, entramos há poucos dias no Verão, e o céu que se descortina a leste por volta das 22 horas é de uma beleza rara. Podemos contemplar a constelação de Órion com as famosas “três marias” no centro da constelação. As três marias representam o cinturão do guerreiro Órion. Um pouco abaixo da constelação de Órion está a de Cão Maior, onde temos a bela Sirius, a estrela mais brilhante do Céu, ela é duas vezes maior que o Sol. Próximo a Cão Maior está a Cão Menor, com sua estrela mais brilhante que é Procyon. E, temos um visitante ilustre, que não aparecia no céu noturno há um bom tempo, que é o planeta Júpiter, está na mesma altura de Procyon, à esquerda. Ele vai roubar o brilho de Sirius, pois ele só perde em brilho no céu noturno para o planeta Vênus, que a essa hora já se pôs.
Não pretendo aqui fazer uma descrição de todas as estrelas mais brilhantes desse Céu de Verão. Queria mesmo apenas registrar e compartilhar meu fascínio por essa beleza. Ainda poderia citar outras estrelas que se destacam como Aldebaran, Capella, Pollux, Castor, Canopus, Achernar. Por sorte, mesmo diante desse tempo chuvoso, pude avistá-las e admirá-las.
Bom Verão a todos!