Arquivo da tag: lua

Somos o que somos

1 Janeiro (109)

Não tem jeito para nós, felizes integrantes da espécie homo sapiens, somos o maior problema do “planetinha azul”, do espaço sideral e seremos das galáxias que por ventura algum cientista mais curioso consiga enxergar nas lentes de sua luneta. Somos bilhões de usinas ambulantes produtoras de lixo e não existe, jamais existirá, projeto educacional que mude nossa maneira de ser e agir. Pode ser primeiro, segundo, terceiro, quarto ou o mais baixo dos mundos, somos poluidores inveterados e ponto final.

Pois num é que os astronautas das naves Apolo, que chafurdaram na Lua entre os anos 60 e 70, deixaram no solo do nosso lindo satélite natural umas 96 –isso é o que eles dizem – sacolas, entupidas até a boca, de merda, urina e vomito! Os sujismundos espaciais, que somente agora descobriram a peraltice, alegam que era para aliviar peso da nave em seu retorno a Terra, porque estavam trazendo pedras, areia e sacos com poeira lunar e se trouxessem a bosta, poderia ser que desse merda no caminho.

Agora que a imundice foi descoberta, a Nasa está querendo mandar uma Nave lixeiro para pegar os sacos de excrementos que Neil Armstrong e seus colegas de aventura deixaram de presente para o povo da Lua. Mas já que vão buscar, já tem cientista doidinho para meter o nariz no saco para ver se a massa continua com cheiro, cor e textura de bosta. Porém, como no meio científico tem interessado em pesquisar tudo e mais um pouco, graças aos deuses, uma turma pretende meter a mão no saco para ver se existe algum ser vivo em meio a lama de fossa. Na minha opinião, só vão encontrar estrume e restos mortais de lombrigas. Se bem que, depois de 50 anos de fases da Lua, quando os galegos abrirem o lacre dos sacos, se a sala não for a prova de bomba atômica e se eles não tiverem usando aquelas máscaras de filme de contaminação radioativa, vão ficar só o pó.

Deve ser por isso que os galegos nunca mais quiseram botar os pés na Lua, pois é sempre assim quando reconhecemos que fizemos uma merda grande em terra alheia. Devem estar envergonhados! E também deve ser por isso que os chineses decidiram mandar sua espaçonave para o lado oculto, pois vá lá que encontrem algum fiscal do meio ambiente lunar querendo tirar satisfação. – A merda é sua? – Num e nõ, pluke china nunka vir aki e china só comi aloz i eça meleka tem xelo di hot dog!

Diante dessa notícia fico matutando: Rapaz, se os lunáticos resolverem jogar os sacos de lá para cá, pense numa bronca! Se o cara joga um saquinho de merda de uma altura de dois metros a lambança é grande, imagine lá da Lua! Valei-me São Jorge!

Nelson Mattos Filho

Anúncios

O que temos hoje no céu?

39200104_10214224265093867_9038966606683701248_n

A gente ter amigo que entende das coisas é bom demais, e quando o cara, além de tudo, é astrônomo como poucos, aí sei não, viu! Pois é, meu amigo, professor José Dias do Nascimento Junior, tascou em sua página a imagem do céu e escreveu assim:  O que temos para hoje, 14/08? Mais uma noite de observações começando nas Ilhas Canárias. Céu aberto e atmosfera estável. 4 Planetas e a lua no FOV (campo de visão). Que venham os fotóns das Estrelinhas. Pronto, taí uma dica boa e infinitamente melhor do que assistir novela. Zé Dias só esqueceu de informar que hoje a Lua está cavaiando, mas aí a prosa é outra.

 

Feitiço

IMG_0006

Lua e Marte, não sei qual dos dois mexe mais com a nossa imaginação. Talvez a Lua, feiticeira das paixões, com suas fases lindas, enigmáticas e poéticas. Talvez Marte, avermelhado com a fervura dos nossos mais desejosos sonhos. Não sei, talvez um dia, quem sabe talvez, a humanidade consiga descortinar tantos mistérios, mas por enquanto, por muitos cantos e encantos, vamos seguindo assim, vasculhando o firmamento em busca de respostas que nem bem sabemos o que perguntar.

“Oh, minha bandeira solta na amplidão”

3 Março (48)

Minguante, mas sempre linda, sonhadora, feiticeira, apaixonante e enamorada

A super Lua

IMG_0159IMG_0165IMG_0175

Hoje é o dia dela, depois de quase setenta anos ela reapareceu diante dos olhos do mundo. Será que na apresentação anterior ela causou todo esse reboliço midiático? Será que naquele tempo alguém se lembrou de bater pelo menos um retrato? Bem, sobre essa Lua mais brilhante do que o normal falarei depois, mas foi assim que a avistei sobre o mar e as dunas da praia de Enxu Queimado/RN.

Do mundo da Lua

size_810_16_9_lua

Sou um incorrigível inquieto e gosto de meter o bedelho em coisas que não entendo, aliás, não me julgo entendedor de nada, sou mesmo é um sofrível pitaqueiro que se avexa em cascaviar notícias para ter do que falar, como essa, que vem dos laboratórios científicos chineses. Os chineses, que estão em avançado projeto para dar uns passos sobre a superfície lunar, afirmam que na Lua não existe água, como anteriormente se acreditava. Depois de avaliar as imagens colhidas pela sonda Chang E 3, que pousou em uma das enormes crateras do satélite natural, que no passado acreditava-se tratar de mares, os cientistas de Pequim dizem que na Lua a água é um bem raríssimo e se tiver, é um tiquinho de nada. Os astronautas das Apolos americanas já haviam comprovado essa verdade, mas dúvida é dúvida aqui e na Lua e São Tomé pode não existir por lá, mas aqui ele tem reza e força. No passado recente os indianos enviaram ao espaço a sonda Chandrayaan 1 e os dados colhidos dizem existir água nos domínios de São Jorge e a partir daí o dito e não dito se confrontam nas tribunas cientificas. Para tirar a prova dos nove, os chineses vão lançar em 2018 a Chang E 4 e até a próxima década prometem dar uns passeios pela Lua para avaliar o mercado local. Quem sabe ainda compraremos produtos made in Lua! Fonte: site revista Exame

Lua, oh lua…

IMG-20150731-WA0001Poetas, caretas, seresteiros, namorados, lobisomens, crédulos, incrédulos, bruxas, fadas, lobos, apaixonados e até aqueles que tentam demonstrar desinteresse diante das magias da natureza, estarão de olho vidrados na grande feiticeira dos mistérios do nosso planetinha perdido no espaço infinito do universo. Hoje, 31 de julho, Sexta-Feira, é dia da Lua Azul, fenômeno descrito pelos homens das ciências como sendo a segunda Lua durante o mesmo mês – a primeira foi dia 02/07. Mas ninguém se frustre ao olhar hoje para a Lua e não vê-la com um tom bem azulado, porque a expressão Lua Azul surgiu em 1946, quando um astrônomo pitaqueiro publicou um artigo numa revista americana em que afirmava que a segunda Lua do mês recebia esse nome. Palavra de pitaqueiro é uma peste para pegar como verdade! A Lua Azul não é um evento astronômico, mas sim uma falta de sincronia entre os desejos de grandeza do homem e as leis que regem a natureza – a grande mãe da razão. As fases da Lua duram 29,5 dias e o calendário gregoriano varia entre 30 e 31 dias, com o revolucionário mês de fevereiro fugindo da regra. Quem não conseguir ver a Lua Azul nessa sexta-feira, terá que esperar até o dia 31 de janeiro de 2018. Portanto: Bata os tambores, se apegue com seu santo protetor e torça para que São Pedro não resolva abrir as torneiras do Céu. Já ia esquecendo: Não esqueça de estar bem juntinho do seu amor. “… Lua, oh lua/Querem te passar pra traz/Lua, oh lua/Querem te roubar a paz…”