Arquivo da tag: hotel marina park

Uma viagem para poucos – I

IMG_0159

No mundo da navegação algumas rotas são cercadas de mitos, lendas, histórias, mistérios e algumas pitadas de criativas narrativas. O mar, por si só, sempre foi uma grande fonte de interrogação para o homem e por mais que a ciência tente desvendar os segredos submersos e invada os oceanos com novas tecnologias, os deuses marinhos sempre se mostram soberanos e imunes às novidades dos humanos. A natureza é dotada de infinita grandeza.

Na semana de 11 a 18 de Agosto de 2014 fomos convidados a fazer parte da tripulação do veleiro Argos III na travessia entre Fortaleza/CE e Cabedelo/PB, um trecho de pouco mais de 340 milhas náuticas, mas dependendo de alguns meses do ano, como Julho, Agosto e Setembro, a medida do percurso pode se transformar em uma incógnita de tamanho e alguns respingos salgados de sofrimento. No nosso caso, mês de Agosto, o pior deles. Convite aceito de pronto!

O Argos III é um catamarã de 30 pés, pouco mais de 9 metros, novinho em folha e construído em São Luiz do Maranhão. A travessia de Fortaleza a Cabedelo seria a segunda perna de sua viagem inaugural e participar do começo da história de um barco deixa a gente cheio de vontade. Continuar lendo

Anúncios

O boa praça

IMG_0175

Quem um dia já teve o prazer de navegar pela costa nordeste brasileira, aproveitando toda a sua potencialidade e atracou no píer do Hotel Marina, na capital cearense, acho que teve a alegria de conhecer o Armando Banzay. Esse cearense gente boa que aparece na foto de camisa preta ao lado do Eudes, prestador de serviço, não mede esforços e se desdobra em gentilezas para que todo velejador que aporte em Fortaleza tenha uma agradável permanência na cidade. Armando é o gerente da marina e está sempre com um largo sorriso no rosto e pronto para um gostoso bate papo e se o assunto descambar para radiocomunicação, ai é que a conversa dobra de tamanho.  

Um belo pôr do sol

IMG_0291IMG_0296

O píer do Hotel Marina Park está muito longe da gostosura de um delicioso suco de caju que somente o Ceará tem. Flutuantes desconjuntados, gambiarras elétricas e hidráulicas, e nenhuma assistência de marinharia. Um hotel tão bonito, dono da única opção de apoio náutico para o navegante amador, merecia melhores instalações. Mas como não estamos aqui para se estressar, vamos degustando tudo isso com uma boa cervejinha gelada, para esfriar o calor, e apreciando o belo pôr do sol da capital alencarina.