Arquivo da tag: eric tabarly

Tabarly, a lenda

Eric Tabarly 12 junho de 1998

Há 22 anos, entre a noite e madrugada dos dias 12 e 13 de junho de 1998, o mundo náutico perdia um dos seus maiores nomes, referência para para iatismo, assim como Pelé para o futebol. Éric Tabarly, o francês que fez do mar o seu santuário de encantos e glórias. Sob as bênçãos de Netuno, Tabarly foi o quis ser diante dos oceanos e com tanta grandeza acumulada, o Deus do mar o chamou para ser um dos guardiões do seu imenso reino e assim, o homem virou mito e o mito virou lenda. Durante uma manobra, igualmente a tantas que já tinha efetuado, Éric foi colhido pela retranca da vela mestra e lançado na escuridão de um mar tempestuoso. A bordo do Pen Duick, nome que batizou quase todos os veleiros de sua propriedade e que se tornou sua marca e fruto dos seus sonhos, estavam quatro tripulantes e apenas um com bom conhecimento náutico, mas tudo foi feito para recuperar o comandante, porém, a situação de mar revolto, em noite escura, os esforços foram em vão. O corpo do velejador foi encontrado um mês depois, por um navio de bandeira Bretanha, ainda com as botas azuis, a conhecida calça vermelha de algodão, bem como o seu casaco azul marinho com a inscrição “Eric Tabarly”.

Sobre mitos e lendas

62571502_1363312617143369_2936570136431165440_n

Pesquei a imagem do grupo Velejadores de Clássicos, postada pelo comandante Eduardo Ballot, que comentou assim: “Três lendas em uma só photo…”. Se o barco for algum dos lendários veleiros do Éric, eu diria assim: Quatro lendas em uma só foto, o velejador francês Éric Tabarly, na companhia dos atores Alain Delon e Brigitte Bardot, a bordo de um Pen Duick.

É assim!

03 - março (441)

“Navegar é uma atividade que não convém aos impostores. Em muitas profissões, podemos iludir os outros e blefar com toda a impunidade. Em um barco, sabe-se ou não. Azar daqueles que querem se enganar. O oceano não tem piedade.” Eric Tabarly, em Memórias do Mar

Copiado do Facebook do velejador Ricardo Amatucci

As lições deixadas por Eric Tabarly

imageNesse mês de Julho de 2013 faz 15 anos da morte do velejador francês Eric Tabarly, que caiu do lendário veleiro Pen Duick durante uma manobra de velas. Para lembrar essa data que marcou o povo do mar, o velejador pernambucano Luiz Sergio Gusmão enviou ao blog uma tradução do artigo “Eric Tabarly´s last night alive” escrito por Dan Houston na revista eletrônica Classic Boats, de 9 de Fevereiro de 2013. No final da tradução Luiz Sergio lista dez conclusões que podem tornar mais seguras uma navegada.

 

“Pen Duick deixou Newlyn no final da manhã juntamente com o veleiro Magda IV. Foi acertado um contato por rádio VHF portátil a cada três horas. Prudentemente, o skipper do Magda IV partiu com o velame reduzido, já que ele molha muito em mar agitado. Eric, de acordo com a sua prática, colocou todos os panos disponíveis no Pen Duick: três velas de proa, sua grande de maior área vélica e a topsail. Ele estava com pressa para navegar o barco novamente. Pen Duick passou a extremidade de Land’s End cerca de 13h00ms. Na parte da tarde, o sul refrescou. Eric retirou uma buja e a topsail…”.

Esta foi a primeira vez que Erwan Quéméré navegou no Pen Duick. Ele ficou muito impressionado ao ver Eric, aos 66 anos, trabalhando no final do gurupés, equilibrando-se enquanto calmamente retirava a buja. Claro que não havia cintos de segurança ou linhas da vida; Eric nunca os usou. Certa vez, ele disse que preferia passar uma hora na água do que ser amarrado com um cinto. Continuar lendo