Arquivo da tag: cruzeiro marítimo

E o Titanic II hem?

titanic-rc3a9plica-e1480601074608

O mundo das vontades é extenso, porém, dizem que vontade é bom porque dá e passa. Em 2015 um bilionário australiano pensou em construir uma réplica em tamanhos naturais do Titanic, o fatídico transatlântico que naufragou em sua viagem inaugural. Pela vontade do empresário, em 2016 o navio já deveria estar navegando e foi até anunciado uma lista de mais de 50 mil pessoas interessadas em fazer parte da viagem inaugural da réplica, fato postado aqui em 01 de agosto de 2015 com o título Vem aí o Titanic II. Hoje vejo no site Veja.com que o navio ainda está na fase final do projeto que será tocado por um estaleiro chinês. Mas alguma coisa deve ter saído fora do plano inicial de fazer a réplica navegar, pois, segundo consta na reportagem, o Titanic II servirá apenas para atrativo turístico e por isso ficará permanentemente atracado em um reservatório na cidade de Daying, fazendo parte de um resort. -Sei não, viu, mas dinheiro é um bichinho que dá vontade.

Anúncios

Uma declaração surpreendente de um secretário estadual de turismo

IMG_0004

Uma declaração do secretário estadual de Turismo do Rio Grande do Norte durante um encontro na Companhia Docas do RN para incluir Natal em uma rota de navios de cruzeiro entre Portos do nordeste, traduz um pouco da linguagem existente entre nossas autoridades e que faz o universo náutico brasileiro ser tão sem importância, discriminado e com horizontes nebulosos. O secretário que é empresário do ramo hoteleiro e presidente da Associação Brasileira da Industria de Hotéis, foi um dos debatedores do encontro proposto pela Associação Brasileira das Empresas de Cruzeiros Marítimos (Abremar), e quando chegou sua vez de falar partiu para logo para o ataque numa declaração surpreendente: “Eu acho que é uma concorrência desleal com a rede hoteleira. Hotel paga ISS e ICMS e gera 350 empregos, no meu caso, e mais de 10 mil empregos em Natal. Navio não paga ISS, só ICMS e não gera nenhum emprego”. Na entrevista apos o encontro a assessora de imprensa da Abremar lembrou que o navios de cruzeiro geraram 15 mil empregos em 2014. O secretário respondeu que em Natal não havia gerado nenhum e foi quando a assessora perguntou se ele estava ali na condição de presidente de hotel ou com secretário de Estado. Resposta: – Como secretário também. E como secretário, sou contra esse projeto porque dá prejuízo de R$ 300 milhões. Assessora de imprensa: – Prejuízo na sua conta ou na do Estado? Resposta: – Na do Estado. Li a matéria assinada pelo jornalista Dinarte Assunção, publicada no site Portal no Ar, abismado, e fiquei matutando com meus botões: Se um secretário estadual de Turismo diz uma coisa dessas e se posiciona contrário a um setor que movimenta milhões de dólares e que recentemente recebeu fortunas em investimentos governamentais somente nos modernosos terminais de passageiros, imagino o que ele diria se alguém fosse lhe pedir incentivo para projetos de instalação de marinas públicas para apoiar a vela de cruzeiro.