Arquivo da tag: chuva

Reminicências

2 Fevereiro (191)

O que falar nesses primeiros dias de um outono que se apresenta com um horizonte tão enuviado? – Sei lá, vou ajuntar as letras e antes de colocar o ponto final, passarei a vista para ver no que deu.

O outono abaixo da linha do Equador é uma estação interessante e sempre gostei de vivenciar durante a longa temporada em que morei a bordo de um veleiro. O céu se apresenta com uma roupagem cinza enigmática, o mar adquire feições apaixonantes e os ventos bailam ao compasso de um velho e gostoso blue. É nessa época, algumas horas para lá, outras para cá, a depender dos volteios planetários do astro-rei, que os doutores e os adeptos das coisas da astronomia, festejam e discorrem loas sobre o equinócio, que acontece duas vezes por ano – uma em março, outra em setembro – que em breves palavras, é o período em que os dois hemisférios da Terra estão igualmente iluminados pelo Sol e assim os dias e as noites duram tempos iguais. – Só isso? – Não, tem mais tempero nesse angu orbital, mas conto apenas os contos que sei, pois dos pormenores, os entendidos se encarregam de destrinchar!

E o dia de São José, que é santo esperançoso, passou praticamente sem um molhadinho sequer pelos terreiros nordestinos. Teve missas, rezas, foguetórios, promessas prometidas, promessas pagas e mais alguns folguedos animando praças e átrios das igrejas, mas o Santo se fez de rogado e seu dia passou em brancas nuvens. Porém, sertanejo é cabra forte, quando reza, reza pra valer e quando acredita, acredita acreditando e botando fé. A chuva está prometida, só não sei se hoje ou amanhã, mas que ela vem, vem. E tomara que venha logo, pois os barreiros estão secando ligeiro e os açudes nem pegaram água. Agora, saindo dos caminhos da fé e entrando na variante da ciência, pelas imagens transmitidas pelos satélites, a chuvarada está tomando forma. Que venha!

Seu menino, e o tal apagão da quarta-feira, 21? Precisa dizer alguma coisa, ou tudo já foi dito e desdito? Mas já que todo mundo deu um pitaco, vou dar o meu também: Acho que a causa foi falta de peia no lombo de quem precisa levar e nada mais. Pense num desmazelo destrambelhado! Num tem um filho de Deus, na seara das “autoridades”, para falar coisa com coisa ou coisa que se aproveite. É um tal de não sei, não fui, não sabia, não vi, que chega dá um reboliço nos miolos da gente e não tem paciência que fique quieta. Mal ligaram as luzes da quarta-feira, apagou-se novamente na quinta-feira, na “casa do céu”. – Casa do céu? – Sim, homem, aquele tribunal do planalto onde os pares se acham deuses, fazem beicinho um para o outro, enchem a carteira como se fossem xeiques das arábias e se arvoram a botar “ordem” até em jogo de biloca. Nem que eu quisesse entraria no mérito da questão não decidida, ou decidida, sei lá, pois o juízo ainda me resta um tiquinho e danado é quem quer emendar os bigodes com entrincheirados de plantão, mas o que houve por baixo das vestes da moça que segura a balança, só os mosquitos é quem sabem. Eita Brasil cheio de munganga e ainda sobra uma ruma de mungangueiro para tocar fogo no circo!

E as novidades não param de chegar e pelo zapzap a coisa se espalha mais ligeiro que fogo em palheiro, mas se tirar os nove fora não sobra nada, a não ser a parte sexo-educativa e as piadas. Eita ruma de caboco pra gostar de sacanagem! Tem aparelho de celular que o dono já mandou trocar umas três telinhas, pois o vidro gasta de tanto ele passar o dedo para cima e para baixo. Dizem que o primo, da prima do primo de uma amiga distante, gastou a impressão digital de tanto passar o dedo na tela do celular.

E a Semana Santa já vem despontando por aí e com ela as velhas notícias sobre o preço do peixe, a falta do mesmo e as enfadonhas entrevistas com os fiscais sobre as normas de comercialização. Como se o beabá desse jeito nos balaios! Qualquer dia vão inventar que peixe tem que ser vendido sem catinga e ai daquele que se abestalhar a vender! – Duvida? – Pois num duvide não, que nesse mundo tudo pode e quando é para arrancar dinheiro do contribuinte, a lei surge que nem faísca.

– E o Rio em? – Rapaz, só não digo que está igualmente a casa de mãe joana, porque na tal casa todo mundo manda e no Rio de Janeiro ninguém manda em nada. Nem a soldadesca verde oliva escapa e nem sei onde diabo os quatro estrelas estavam com a cabeça de se meter naquele fuzuê. Tome tento general e bata em retirada enquanto é tempo. Aliás, será que nos quarteis já escutaram Fernando Abreu cantando assim: …O Rio é uma cidade/De cidades misturadas/O Rio é uma cidade/De cidades camufladas/Com governos misturados/Camuflados, paralelos/Sorrateiros/Ocultando comandos…

Eh, acho que chove sim!

Nelson Mattos Filho

E nem choveu

IMG_0027

Sabe de uma coisa, a postagem Entre uma Chuva e Outra me deixou com uma pontinha de culpa, porque nunca achei que chuva fosse empecilho para deixar de velejar, a não ser, quando o vento resolve acelerar a música para animar a festa. Claro que se for aquele toró de lascar o cano, o melhor a fazer é pegar um bom livro, sentar e esperar o bicho acalmar. Depois que desliguei o computador, fui para o cockpit, olhei em volta, me indaguei e perguntei para Lucia: – Vamos sair? A resposta foi a mesma de sempre, porque para ela nada impede de velejar, alias, nada é empecilho para se deixar de fazer alguma coisa: – A hora que você quiser! Como eu já disse, a resposta eu já sabia, apenas perguntei para ouvir novamente. Recolhi o toldo, subi a vela grande, recolhi a âncora e deixamos Salinas da Margarida para trás e aproei o Rio Paraguaçu, numa velejada de lavar a alma, com o Avoante navegando na estonteante velocidade média de 2 nós – para que a pressa –, até que o sol se retirou de cena e jogamos âncora novamente em frente ao paraíso que ilustra essa postagem. E nem choveu. Quer saber que lugar é esse? Claro que muitos vão se adiantar em contar, mas mesmo assim vou atiçar a sua curiosidade. Depois eu conto!

 

A previsão e a lavagem de São Pedro

20150514_152529

Se alguém quiser saber o quanto chove em alguma cidade litorânea do Brasil, basta comprar um barco! Há mais de um mês que São Pedro abriu as torneiras sobre o Recôncavo Baiano e nem parece que tenha intenção de fechar tão cedo. Ele deve ter entrado na onda das tradicionais lavagens, pois o que tem chovido nas terras do Senhor do Bonfim não é brincadeira. Desde do final de março que a chuva assumiu o posto de assunto mais comentado nas rodas de bate papo e quase sempre com narrações trágicas. Mais de 20 pessoas perderam a vida em deslizamentos de encostas e o número de desabrigados sobe a cada dia. É muita água concentrada em cima de Salvador! No começo dessa semana que começou ensolarada, segunda 11, os noticiários anunciaram que mais chuva estava por vir e que o final de semana seria de pauleira. A quinta-feira, 14, amanheceu com um pouco de sol e eu até me animei a ir até o Farol da Barra para visitar o Museu Náutico da Bahia que há tempos queria conhecer – sobre isso comentarei em outra postagem. Sai da marina Angra dos Veleiros no começo da tarde lembrando dos avisos meteorológicos, porém, apesar de um céu de cores estranhas embarquei no carro e fui ao museu. Pensei: – Acho que não chove hoje. Ao botar os pés no calçadão da Barra a cena que visualizei foi a que está registrada na foto ai em cima. Lucia perguntou: – Aquilo ali vem ou vai? Respondi: – Vem e vamos adiantar o passo se não vai nos pegar antes de chegar no abrigo. Chegamos e o aguaceiro despencou com rajadas de vento que chegava fácil aos 50 nós. Não tive como não dar graças a Deus por ter deixado o Avoante muito bem atracado no píer da marina lá na Ribeira. Era a chuva que havia sido anunciada e que chegou com um dia de atraso. Mas quem falou que previsão tem que ser exata? Pois bem, a chuva chegou desde ontem, 14, os ventos continuam azucrinado com rajadas de mais de 40 nós e a vida de quem mora a bordo, que é o nosso caso, fica mais a bordo ainda.

mapserv Pois bem, os satélites do Cptec/Inpe, continuam lá do espaço anunciado chuva no recôncavo e em boa parte do Brasil para os próximos dias. São os efeitos do fenômeno climático El Niño que anda fazendo estripulias por ai.

DJF_elMais uma vez recorri aos gráficos e imagens do site Cptec/Inpe para ilustrar a postagem e tentar mostrar esse individuo que mexe com o clima de meio mundo. Dizem que foram os pescadores da costa oeste da América do Sul que deram conta do El Niño. Em suas observações, e pescador é mesmo um povo observador e conversador, notaram no mar temperaturas mais altas do que as normais durante o final do ano – por isso a denominação de O Menino, em referencia ao Menino Jesus – e que isso alterava a produção do pescado. O site do Cptec diz assim: El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, mudando os padrões de vento a nível mundial, e afetando assim, os regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. Em novembro de 2014 falei sobre isso na postagem El Niño preguiçoso e hoje estou presenciando o que foi dito aqui.

mapserv (1)Bem, hoje é sexta-feira, 15, muita gente rindo a toa, fazendo planos para o final de semana e eu aqui, escrevendo esse texto enquanto a chuva tamborila o convés do Avoante e sem nem sinal que vai dar uma trégua. O mapa está ai na imagem do satélite mostrando o que está acontecendo com o tempo no planeta e a previsão para o nosso Brasil é essa:

Chuva deverá se intensificar no Recôncavo Baiano
Nesta sexta-feira (15/05) o dia será com períodos de chuva na região do Recôncavo Baiano, com chance de chuva intensa em alguns pontos. Muitas nuvens e pancadas de chuva do norte do AP ao norte do MA e do oeste do AM, ao AC, RO e noroeste e centro de MT.
Obs: Texto referente ao dia 15/05/2015-13h19

Capital baiana em alerta máximo por causa das chuvas

20150427_093103br1 A capital baiana está literalmente debaixo de chuva desde a madrugada desta Segunda-Feira, 27/04, e novamente o caos toma conta das ruas. Alagamentos em vários pontos com carros abandonados, deslizamentos de barrancos, casas destruídas e as equipes de socorro já anunciam mortes, feridos e pessoas soterradas. Além desse cenário trágico, ainda chegam notícias de manifestações populares em alguns bairros e avenidas. Segundo as forças de segurança, muitas dessas manifestações são causadas por marginais que se aproveitam do caos para praticar arrastões e assaltos. Informações de ouvintes nas rádios dão conta que espertalhões montaram barricadas nas avenidas com o intuito de dar informações de como sair do alagamento. A coisa está feia e o governo estadual e municipal aconselha que as pessoas fiquem em casa.

mapservOs sites meteorológicos anunciam que as chuvas devem prosseguir durante todo o dia e se estenderão ao longo da semana.

27/04/2015:No leste da BA: muitas nuvens e chuva. No nordeste da região: variação de nuvens. No litoral sul da BA, e em SE: possibilidade de chuva. Nas demais áreas da região e litoral norte: variação de nuvens e pancadas de chuva localizadas. Temperatura estável. Temperatura máxima: 35°C no PI. Temperatura mínima: 19°C no interior da BA.
Tendência:No leste da BA: muitas nuvens e chuva. No nordeste da região: variação de nuvens. Nas demais áreas da região e litoral norte: variação de nuvens e pancadas de chuva localizadas. Temperatura estável.
CPTEC/INPE.

Salvador, uma cidade que pede atenção

20150409_130328

Salvador/BA desde ontem, 08/04, está literalmente debaixo de chuva. A pauleira começou na madrugada da Quarta-Feira, com um festival de raios, relâmpagos e trovões, e deixou muita gente de orelha em pé. A capital baiana sofre há uma semana com uma incrível falta de água, que afetou mais de 90 bairros, e que trouxe situações de pânico e desespero para a população. A causa foi o rompimento de uma adutora aliado a uma descabida falta de infraestrutura e planejamento governamental. Uma cidade grande como Salvador depender apenas de um cano de água… . Acho melhor parar por aqui e voltar a falar da chuva. Apenas para complementar a informação, é preciso dizer que, até a tarde dessa Quinta-Feira, 09/04, o abastecimento ainda não foi restabelecido por completo e até água mineral está em falta nas prateleiras.

IMG_0049IMG_0041IMG_0044A chuva castiga a cidade e em vários pontos podemos avistar desmoronamentos, quedas de barreiras, ruas alagadas, inundações de casas e no mar o passeio denunciante do lixo da má educação com o crivo da leniência das autoridades. Serviços básicos e aulas foram cancelados.  A travessia das lanchas de passageiros entre Salvador/Itaparica foi interrompida e apenas o sistema ferry boat funciona, mas com atenção redobrada. A cidade do Senhor do Bonfim está um caos!

IMG_0046

Da marina onde estamos, que também sofre com a falta de água nas torneiras e com a abundância de chuva, acompanhamos tudo com muita atenção, pois sabemos o quanto o excesso de chuva é prejudicial a capital fundada por Tomé de Sousa. Segundo os satélites do CPTEC/Inpe, muita chuva ainda está por vir. Vejamos o que diz a previsão meteorológica para todo o Brasil:

mapserv

Variação de nebulosidade com pancadas de chuva em grande parte do centro-norte do país.
Nesta quinta-feira (09/04) o dia será com chuva moderada e por vezes forte em parte do Recôncavo Baiano e faixa norte da região cacaueira da BA, inclusive com chance de descargas elétricas e vento com intensidade moderada, além de acumulados de chuva significativos. No oeste da BA, no MA, PI, TO, norte, centro e nordeste de GO, no DF, grande parte do MT, AC, RO, AM, PA e litoral do AP e em algumas áreas do CE haverá pancadas de chuva acompanhadas de descargas elétricas isoladas, principalmente entre o PI e o TO, GO, DF e MT. Uma massa de ar seco deixa o tempo com pouca nebulosidade do norte de SP ao RS. As temperaturas estarão baixas à tarde entre o Recôncavo Baiano, litoral sul e planalto sudoeste da BA.
Obs: Texto referente ao dia 09/04/2015-13h19

Chuva, vento e frio

IMG_0124

O Sol até que tenta colocar o rosto de fora, mas é com um jeitão tão cheio de timidez que nem chega a esquentar a cidade. Tem sido assim os últimos dias de Julho na capital baiana: Chuva, frio, muito vento e de vez em quando um momento de descanso dos deuses da natureza para a beleza de mais um pôr do sol. Fazia muito tempo que não via Salvador com tanta chuva. Certa vez escutei de um amigo a seguinte frase: Se quiser saber se chove em Salvador basta comprar uma moto. Hoje, 29/07, depois de mais uma enxurrada, eu digo assim: Se quiser saber se chove em Salvador basta programar uma manutenção no barco. É muita chuva e com promessa de mais.   

É muita água sobre a capital baiana

 

IMG_0095

São Pedro resolveu abrir as torneiras sobre a cidade de Salvador/BA hoje, 22/05. Alias, faz mais de quinze dias que o Santo administrador das torneiras do Céu ameaça despejar águas sobre a cidade do Senhor do Bonfim, mas a intenção vinha sendo disputada na cana de braço com o Sol e a coisa ficava assim meio sei lá. Hoje São Pedro resolveu mostrar quem manda e deu um chega prá lá no astro rei e mandou ver. É muita água e trovoada! Veja o que mostra o satélite e o que diz o CPTEC/INPE para todo o Brasil: 

Frente fria causa chuva intensa e queda de temperatura no Sul do país.
Nesta quinta-feira (22/05) uma frente fria avançará pelo Sul do Brasil e pelo MS provocando muita nebulosidade e chuva localmente forte, principalmente entre o norte do RS, SC, PR e no oeste e sul do MS. As chuvas deverão vir acompanhadas de raios, ventanias e não se descarta a ocorrência pontual de queda de granizo. esta frente deverá provocar queda significativa das temperaturas no Sul do país nos próximos dias. Pancadas de chuva fortes de forma localizada também são esperadas no oeste e sul de SP e ao longo do dia a instabilidade aumentará pelo centro e leste de SP.
Obs: Texto referente ao dia 22/05/2014-11h53

REGIÃO NORDESTE

22/05/2014: No litoral norte da BA e extremo sul de SE: muitas nuvens e chuva. No norte e noroeste do MA: nublado com pancadas de chuva. No extremo sul da BA: sol e poucas nuvens. No sul do MA e do PI e nas demais áreas da BA: predomínio de sol. No nordeste da BA e demais áreas da região: possibilidade de chuva. Temperatura estável. Temperatura máxima: 33°C no PI.
23/05/2014: No litoral da BA: muitas nuvens e chuvas isoladas. No extremo oeste e litoral do MA, litoral do PI e litoral do CE: nublado com pancadas de chuva. No sul e oeste da BA: sol e poucas nuvens. No noroeste da BA e sudeste do PI: possibilidade de pancadas de chuva. Temperatura estável. No centro-leste da BA e litoral de SE e de AL: possibilidade de chuva. Nas demais áreas da região: sol entre nebulosidade variável. Temperatura máxima: 34°C no PI. Temperatura mínima: 18°C no sudoeste da BA.
Tendência: No sul, sudoeste e oeste da BA: sol entre nebulosidade variável. No oeste e norte do MA, norte do PI e norte do CE: nublado com pancadas de chuva. No litoral de AL e de PE: muitas nuvens e chuvas isoladas. No nordeste da BA, em SE, demais áreas de AL, leste de PE, na PB e no RN: nublado com possibilidade de chuva. No centro-sul do PI: possibilidade de pancadas de chuva a partir da tarde. No norte do CE e demais áreas do PI e do MA: nebulosidade variável e pancadas de chuva isoladas. Nas demais áreas da região: possibilidade de chuva. Temperatura estável.
Elaborado pelo Técnico em Meteorologia Filipe Oliveira.
Atualizado 22/05/2014 – 11h58