Arquivo da tag: biblioteca náutica

Comentário de um leitor

18156838_1325526094201328_7595791070411754317_n

Nelson,

“…Que obra extraordinária! Acabei de ler o seu livro, e fiquei encantado como você apresenta os fatos de forma clara e objetiva, mas nunca deixando faltar a sua paixão pelo mar, por velejar…”

Edmar Puça

Anúncios

Aleixo Belov lança mais um livro

Aleixo Belov

O navegador Aleixo Belov, o ucraniano mais baiano do mundo, lança na próxima Terça-Feira, 16/12, a partir das 18 horas na sede do Yatch Clube da Bahia, mais um livro de sua autoria. Dessa vez ele narra a viagem que fez a bordo do veleiro Fraternidade pelo continente gelado da Antártida no final de 2013 e começo de 2014. Foram 150 dias de navegação e no livro, O Veleiro escola Fraternidade na Antártida, Belov fala dos desafios e da alegria de mais um sonho realizado. Em 1981 Aleixo Belov recebeu um diploma da Marinha do Brasil, por ter sido o primeiro velejador solitário a concluir a volta ao mundo em um barco com bandeira brasileira, o veleiro Três Marias. Veleiro em que repetiu a façanhas duas vezes. Aleixo já realizou quatro voltas ao mundo e tem muita história para contar.  

BIBLIOTECA NÁUTICA

Existe uma extensa lista de livros que contam a história do mundo náutico desde os primórdios da humanidade e muitos outros que foram escritos por velejadores de cruzeiro ou regatistas. São livros que até hoje despertam a curiosidade e faz com que muitas pessoas entrem no mundo do mar.  Muitos amigos pedem que eu informe alguns livros sobre o mundo da vela e como podem encontra-los, já que nas principais livrarias do país achar um livro náutico é o mesmo que achar agulha em palheiro. Não sei o que acontece com esses livros que não despertam o interesse comercial de donos de livrarias. Vou tentar acreditar que seja apenas falta de visão para esse mercado. Não estou ganhando nada com isso, mas sempre que alguém me pergunta como encontrar livros náuticos indico a Moana Livros, especializada em mar e aventura e que vende pela Internet. Fico feliz em passar essa informação, até porque, possa ser que o interessado venha a ser um futuro velejador. Eu entrei no mundo náutico a partir de um livro da Família Schurmann, e até aquele momento nunca me imaginei num barco, nem muito menos morando a bordo. Aquela história de aventura deu outro rumo a minha vida, mas tudo por causa de um balconista de uma livraria do aeroporto de Guarulho/SP, que ousou apresentar aquele livro a um executivo-engravatado, que era eu. A partir daquele livro descobri uma literatura gostosa e apaixonante nos livros de cruzeiristas como Marçal Ceccon, Edson de Deus, Amyr Klink, João Sombra e outros brasileiros, isso sem falar nos autores-velejadores estrangeiros, que são muitos. Fica a dica para aqueles que um dia sonharam com essa vida e ainda não se decidiram.