Arquivo da tag: alinhamento de planetas

Tem novidade no pôr do sol

jpg_2

Esse é o planeta Vênus em imagem computadorizada produzida pela NASA, mas quem quiser vê-lo a olho nu basta olhar para os lados do sudoeste durante o pôr do sol, desde que a nuvens e a poluição deixem, que ele e mais quatros planetas estarão bem bonitinhos lá no firmamento. O alinhamento dos planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter – que anda sendo chafurdado pela sonda Juno – e Saturno, pode ser visto de ontem, 20/07, até umas semana mais a frente. A última vez que isso aconteceu foi em janeiro de 2016, porém, quem não quiser perder tempo agora procurando estrelas no céu, basta empurrar com a barriga e esperar até setembro de 2040, que é quando os planetas farão pareia novamente. E como saber se o pontinho brilhante que avistamos no céu é uma estrela ou um planeta? Para isso o astrônomo Jason Kendall, professor adjunto da Universidade Willian Paterson, em Nova Jersey, tem um truque, que segundo ele é batata: “Feche um dos olhos. Estique o braço e coloque o seu dedo polegar para cima. Lentamente, passe-o de um lado para o outro do planeta ou estrela que você vê no céu. Se a luz se atenuar quando o polegar passar sobre ele, é um planeta. Mas se ela piscar rapidamente é uma estrela”. Ele se apressa em dizer que o truque funciona melhor com Júpiter e Vênus, pois são os mais brilhantes. Peraí que é preciso fazer uma correção nesse tal de alinhamento: Segundo os estudiosos, e eu falei sobre isso na postagem No Mundo da Estrelas, em janeiro de 2016, o fenômeno não se trata de alinhamento nenhum, porém, de um simples efeito visual. Bem, agora olhe para o céu e divirta-se! Fonte: G1/ciência e saúde     

Anúncios

No mundo das estrelas

fila

As vezes ficamos procurando desculpas para os fenômenos da natureza e invariavelmente ligamos ponto a fatos, fatos a coisas e assim por diante, mas, como bons mortais, não passamos mesmo de bons e alegres pitaqueiros que duvidam de tudo, de todos e visualizamos mistérios ou castigo do Céu em tudo que não encontramos respostas. Muitas vezes nem as teorias e comprovações científicas conseguem aplacar a nossa veia apocalíptica. E já que é para dar pitaco, eu é que não vou perder a oportunidade para largar o meu diante dessa chuva que põe em dúvida o verão de 2016.  – É chuva seu minino! Bem, essa semana uma fileira rara de planetas posará para as lentes daqueles que possuem máquinas mais arrochadas e aposto uma cerveja gelada que esse aguaceiro todo é resquícios dessa estripulia planetária. Se quiser apostar diga, mas se ganhar vai ter que dividir a cerveja comigo. Buscando saber mais do que se trata a fila dos planetas Mercúrio, Vênus, Saturno, Marte e Júpiter, mergulhei nos sites que metem a colher no assunto e me deparei a página Observatório, assinada pelo doutor e pós doutor em astronomia Cássio Barbosa, no G1, que explica para céticos e metidos o que danado é mesmo essa tal fila. Para começo de conversa o doutor Cássio se arvora em chamar nossa atenção com essa palavras: “Cuidado para não cair no erro de dizer que se trata de um alinhamento planetário, como muita gente está fazendo. Apesar dos planetas estarem quase na mesma linha, esse é um efeito visual, de perspectiva apenas. Quando há um alinhamento planetário de verdade, do qual a Terra faça parte, os planetas envolvidos ficam perfilados em suas órbitas e aparecem no céu todos bem próximos uns dos outros, o que não é o caso aqui.” Aprendeu?

five_planets_chart

O doutor em astronomia diz ainda que a cena pode ser observada no finalzinho da madrugada e começo da manhã, até dia 20 de fevereiro de 2016. Para que ninguém perca a visada, ele diz que a coisa vai ficar mais as claras no final de janeiro e começo de fevereiro e o melhor horário será às 05:30 da manhã. Vixi, muita gente vai passar batido! Já o doutor Alan Duffy, da Universidade Swinburne, de Melbourne (Austrália), Vênus e Júpiter serão os planetas mais fáceis de serem visto e que para ver Mercúrio o cabra vai ter que fazer um esforço mais brabo, porque o bicho ficará “escondido” próximo a linha do horizonte. Doutor Alan diz ainda que a boa observação e a hora adequada será de acordo com a nossa localização na Terra. Pronto, agora é só acordar de madrugada, ver a cena e correr para assuntar com os amigos.