Arquivo da categoria: poesia

Jangada

3 Março (63)

“…Quer sossegada na praia,
Quer nos abismos do mar,
Tu és, ó minha jangada,
A virgem do meu sonhar:
Minha jangada de vela,
Que vento queres levar?…”

Juvenal Galeno

O retrato, o poema e a poesia

2 Fevereiro (32)

“Perder um poema pode ser doloroso, angustiante, mas perder a poesia seria muito pior” Lívio Oliveira, escritor, no texto O poema perdido, publicado no jornal Tribuna do Norte

Da loucura dos poetas

03 - março (87)

Fernando Pessoa: “Meu coração é um almirante louco que abandonou a profissão do mar e que a vai relembrando pouco a pouco em casa a passear, a passear …”

Do livro “A Saga do Barcaceiro”

7 Julho (167)

Pra tudo precisa sorte

Até para andar no mar

Onde as águas balançam

Eu queria morar

Prá tudo precisa sorte

até pra navegar

(Cancioneiro das Barcaças)