Planeta em fúria II


Mapa_Carabas_05-09-730x400300px-Brazil_Rio_Grande_do_Norte_Caraubas_location_map.svg E as profundezas da Terra deu mais um tremelico, nesta quinta-feira, 05/09, e fez ecoar urros sobre a mata de caatinga que cerca o pequeno município de Caraúbas, localizado entre o olho e a tromba do elefante, na região Oeste do Rio Grande do Norte. O RN tem extenso histórico de abalos sísmicos e até os dias de hoje, o município de João Câmara, localizado na região do Mato Grande, sente o medo e a dor ao lembrar do tremor de 5,3 graus de magnitude, ocorrido em novembro de 1986, que por pouco não retirou a cidade do mapa, mas o estrago foi grande. Naquele fatídico ano, as placas tectônicas sob João Câmara começaram a se acomodar no mês de agosto com um abalo de mais de 4 graus e após uma série, sempre entre 3 e 4 graus, o mundo desabou em novembro. Os tremores da capital do Mato Grande, que em 1986 teve uma sequencia sem precedentes, foi a atividade sísmica mais estudada e documentada no Brasil e continua sendo, porque até os dias atuais o município potiguar de mais de 35 mil habitantes, continua sentindo leves, porém, assustadores abalos. Em Caraúbas, lá na zona da fronte do elefantinho, o fenômeno natural não é novidade e há dias que vem sendo observado e estudado pelo LabSis – Laboratório Sismológico da UFRN. O tremor desta quinta-feira em Caraúbas atingiu 2, 7 graus na Escala Richter e segundo o site Portal no Ar, o LabSis diz que é impossível saber como a atividade sísmica em Caraúbas irá evoluir, mas vem mantendo um monitoramento permanente dessa atividade visando obter dados que permitam informar a sociedade sobre o que realmente está ocorrendo na região e que servem para orientar ações de Defesa Civil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s