A rede


A redeAs páginas do site Extra.Globo.com, dão conta de uma “rede fantasma” que vaga pelas águas do Caribe com carcaças apodrecidas de tubarões e outros peixes, que ficaram presos nas velhas malhas de nylon e tiveram morte certa. Dizem que a descoberta foi feita por um mergulhador britânico que se aventurava pelas águas em torno das ilhas Cayman, no último dia 16/04. Biólogos dizem que os peixes se aproximam da rede, atraídos pela grande quantidade de alimentos, e caem na armadilha fatal. De quem foi a rede e de onde ela saiu é difícil de saber, mas como ela existem outras, criminosamente vagando pelos oceanos. O mar é sim a grande lixeira do mundo, aliás, sempre foi e dificilmente deixará de ser. Quase toda milacria do planeta é jogada nos oceanos e por mais que se façam campanhas, mais imundice aparece boiando ou afundada na lama. Não existe, nem existirá, lei nenhuma no planeta que mude esse quadro. Pode até ser que em alguns países o nó seja um pouquinho mais apertado, porém, nada que venha inibir a imundice.       

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s