O engodo e a conta que não devo


8 Agosto (26)

De janeiro de 2005 a junho de 2016 morei a bordo de um veleiro, utilizando, na grande maioria do tempo, energia fornecida por uma plaquinha solar de 45w que nunca deixou de cumprir sua parte na promessa feita pelo vendedor. A energia fornecidas pelas companhias elétricas, usava apenas em parte, quando estava atracado em algum píer de clube ou marina. Disse “em parte”, porque era apenas para ligar um bico de luz e um ventilador 110/220w e se finir. Pois bem, agora, depois que deixei o barco para morar em uma cabaninha de praia, me deparei com uma conta que sinceramente não acho que devo e vou um pouco mais além: Acho que ninguém deve. Os caras para ficarem de bem na fita eleitoreira, prometem o céu, a terra, as estrelas, dentadura, telha, tijolo, cachaça, terreno em cemitério  e até uns descontinhos nas contas de energia, mas basta abrir as urnas, para a promessa virar conversa de velhaco e cada um que tire o seu da reta. Resultado: De 2012 a 2015 o governo criou um rombo bilionário – mais um – nas contas das companhias de energia, que agora querem receber e quem vai pagar, como sempre, são os consumidores em sucessivos e “suaves” reajustes até 2024. – E o que eu tenho com isso, se nem usei? Agora vai uma piada de mau gosto: Diante dos olhos “criteriosamente fiscalizadores” da Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, em 2016 os consumidores pagaram a mais na conta de energia R$1,8 bilhões, referente a energia que deveria ser fornecida pela usina nuclear Angra 3, porém, ela está com as obra paralisadas e sem data para entrar em funcionamento. – É mole ou quer mais? – Pois lá vai: – Sabe aqueles parques eólicos tão alegremente festejados? Pois bem, a conta deles está chega não chega em seu papel de luz e quando vier vem bem carregadazinha. – Duvida? – Então aguarde e verás!       

Anúncios

2 Respostas para “O engodo e a conta que não devo

  1. julival fonseca de Góes

    Caro Nelson, é isso mesmo. Infelizmente a situação que ora você denúncia tem um único responsável: a sociedade em geral: passiva, submissa, ausente. Salvo para quando aos milhões gritar: ” A COPA DO MUNDO É NOSSA, COM BRASILEIRO, NÃO HÁ QUEM POSSA, EETA ESQUADRÃO DE OURO…
    Fraternalmente um abraço para você, Lúcia e todas as pessoas de boa fé.E para as pessoas que não são, que nosso poder superior, se interponha em seus caminhos.
    Julival Fonsêca de Góes ( SEDUTOR, o veleiro amigo)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s