Energia limpa?


13932733_1123512551045140_950964134181106679_n

Negar os benefícios da energia limpa é difícil, mas justificar dizendo que ela é a redenção para o futuro da humanidade, é um pouco demais diante desses tempos estranhos. Ecologistas, dublês de ecologistas, ONGs, órgãos ambientais e pitaqueiros, batem tambores e emitem sinais sonoros para festejar as florestas de torres de geradores eólicos que se espalham aos quatro ventos pelo mundo. No nordeste brasileiro a energia eólica tem trazido esperanças de melhores dias para pequenos municípios e mudado a vida de muita gente. Imensas áreas são disputadas palmo a palmo por investidores antenados na força dos sopros de éolo. No litoral do Rio Grande do Norte e do Ceará, encontrar uma área desocupada para erguer uma torre eólica é o mesmo que procurar agulha em palheiro. Acho até que tem mais torre do que chão, tamanho é a grandeza do parque já em funcionamento. Os técnicos festejam e anunciam que a energia limpa já responde por 5,8% da produção brasileira e até o Greenpace já canta a bola dizendo que a partir de 2050 o Brasil terá toda a sua matriz energética oriunda das fontes limpas. Quem sou eu para dizer o contrário, mas noto uma cegueira danosa nas palavras dos técnicos e dos ecologistas, porque eles esquecem, ou viram o rosto para não ver, ou se fazem de doidos, ou sei lá o que, de observar e falar do mal, presente e futuro, que os campos de geradores eólicos vem causando as dunas, matas da caatinga, fauna, flora e paisagens brasileiras. As dunas praticamente foram dizimadas do mapa e a caatinga está em terrível e acelerado processo de extermínio. Quem irá pagar essa conta? Vale lembrar que a Caatinga é um bioma exclusivamente brasileiro e seu patrimônio biológico não é encontrado em nenhum outro lugar do mundo. No site do Ministério do Meio Ambiente está escrito assim: “A caatinga tem um imenso potencial para a conservação de serviços ambientais, uso sustentável e bioprospecção que, se bem explorado, será decisivo para o desenvolvimento da região e do país. A biodiversidade da caatinga ampara diversas atividades econômicas voltadas para fins agrosilvopastoris e industriais, especialmente nos ramos farmacêutico, de cosméticos, químico e de alimentos”. Eh, a mistura “científica” entre ecologistas, conglomerados financeiros/empresariais, diretrizes governamentais e interesses multifacetados, dá uma mistura esquisita danada. A imagem que ilustra essa postagem é do blogueiro André Correia, blog Folha de Pedra Grande, e reflete dunas devastadas na praia de Enxu Queimado, litoral norte do Rio Grande do Norte.

2 Respostas para “Energia limpa?

  1. Não creio que os projetos de estações eólicas tenham que necessariamente danificar de modo significativo os ecossistemas onde forem implantados. Não me parece que a implantação de uma torre implique na destruição de uma duna ou de um morro, pelo contrário. As linhas de transmissão também. Uma hidroelétrica não pode ser construída sem trazer algumas alterações ao ecossistema onde será localizada. Mas uma estação eólica pode ser perfeitamente instalada sem maiores sacrifícios para o respectivo sistema ecológico. É necessário entretanto que o projeto contemple todos os cuidados com a preservação, o que não deve estar ocorrendo nesta fase inicial.

    • diariodoavoante

      Meu caro Fleury, a preservação dos ecossistemas é o que vislumbramos e desejamos, mas não é isso que estamos presenciando. Venha fazer um passeio pelo Rio Grande do Norte que será um prazer recebê-lo e assim verá em loco o que está acontecendo. Não vejo como resultado de uma fase inicial, pois estamos lidando com projetos consolidados sobre regiões vulneráveis e que jamais poderão ser reconstituídas. Tudo o que se falou e se fala sobre os efeitos danosos que uma hidroelétrica causa ao meio ambiente, estamos presenciando nos campos geradores da dita energia limpa e até agora tudo está sendo deixado de lado em prol do dito progresso, palavra que enche de pabulagem a fala dos governantes. Abraços,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s