Peixe conservado ao Sol


IMG_20160726_001357Quem anda ou já andou pelas localidades pesqueiras no litoral mundo afora já se deparou com peixes e frutos do mar salgados e secando expostos ao Sol, criando uma cena que encanta pela beleza e rusticidade. A conservação de alimentos é um problema desde que o homem se entendeu de gente e quando se trata dos seres do mar, o problema se torna ainda mais desafiante. Claro, com o advento da refrigeração a conservação dos alimentos deixou de ser problema, mas em muitas culturas a conservação ainda se dá pelos métodos tradicionais e, posso até afirmar, em muitos países já existe o incentivo da volta as origens. A técnica de secagem ao Sol é de uma simplicidade encantadora, porém, demanda tempo, planejamento e conhecimento para decifrar os sinais emitidos pela natureza, coisas que os pescadores e habitantes das vilas pesqueiras do litoral entendem como ninguém. Recentemente estivemos no distrito de São Tiago do Iguape, município de Cachoeira/BA, para Lucia aprender o processo de defumar o camarão, ingrediente que dá o sabor inconfundível ao verdadeiro acarajé da Bahia, visita que relatei no post “De volta a São Tiago do Iguape”. Foi uma visita proveitosa em todos os sentidos, pois revivemos a primeira visita que fizemos a São Tiago, a bordo do Avoante, abraçamos pessoas da nossa mais alta estima e conhecemos, além da defumação do camarão, um pouco do processo baiano de conservar peixes ao Sol, que em nada difere do método utilizado em outras partes do Brasil e do mundo e que tem na China e o Sudeste Asiático os  maiores produtores e consumidores. O processo é simples e se baseia em técnicas rudimentares em que o peixe e tratado, retirando as vísceras, salgado, colocado em um secador feito em cipó, ou sobre uma lona, estendido ao chão, exposto aos sol e ao vento, até perder a umidade. O cheiro e o sabor ficam bem mais acentuados, mas nem por isso o pescado perde em qualidade. Pelo que se observa nos rumos tomados pelos mais afamados chefs de cozinha, já existe uma tendência ao retorno as origens da gastronomia. A boa mesa quando retorna aos seus fundamentos fica saborosamente mais charmosa, espalha no ar um odor apaixonante e nos faz sonhar com épocas mais humanas e tranquilas, em que a mesa da vovó era o território sagrado dos deuses. Por falar nisso: – Retirando o bacalhau da lista, você já saboreou algum prato preparado com peixe secado ao Sol? Fonte de pesquisa: mytaste.com.br    

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s