O que é Prolam?


1907475_661575017309217_4939847334748399202_nO texto abaixo foi escrito pelo maranhense Sérgio Marques e publicado em seu facebook, em março de 2015, e hoje posto aqui pela leveza da explicação. Sérgio é construtor naval, proprietário do estaleiro Bate Vento, fabricante das velas Bate Vento e maravilhoso fazedor e cultivador de amizades. O tema abordado é recorrente no meio dos clubes náuticos ou roda de bate papo de velejadores e não conheço pessoa mais indicada para discutí-lo sem paixão se não o Sérgio Marques, que aliás é fabricante de velas de PROLAM. 

Comunidade de vela do Ceará pergunta que material é Prolam:
Enviaram esta questão para o nosso site da Bate Vento, resolvemos compartilhar.
O nome PROLAM surgiu justamente da dificuldade de se encontrar o dacron (poliéster) de qualidade e preço acessível no Brasil. Algumas velerias divulgaram o uso alternativo de um tecido, a favor de uma LONA nacional; PRÓ LAMinados de lonas leves em polietileno já usados em algumas canoas. Daí o PROLAM. Então com essa nomenclatura ou esse nome, ninguém vai achar no comercio, é alcunha do(s) mestre veleiro para o material …
Mas uma marca de lona polietileno ficou comercialmente famosa e conhecida que é a LONA LEVE , é por este nome que deve se procurar nas casas de lonas aí em Fortaleza..
Mas, advirto que não basta a lona, o sucesso do uso deste material sobretudo em multicascos, está na forma do corte obedecendo o sentido dos fios mais resistentes do laminado de acordo os esforços da vela. Também está no balanceamento do mesmo, conforme o regime dos ventos da região, por exemplo a vela que a Bate Vento faz para Angra ou Brasília é distinta daquela que fazemos para o Ceará. Diferentemente do “dacron” que é fornecido em várias gramaturas, 6oz; 7 oz. 8 oz, 9 oz, etc…. a lona leve é encontrada em apenas uma gramatura (num único peso).
Conforme for, nas áreas determinadas vão três camadas, duas camadas e uma camada em cada painel. Para isso precisa-se ter um conhecimento da técnica de corte de velas, de uma colagem especial das camadas e costura zig zag três pontinhos. Isto é possível com um o corte da vela perfeito (preciso) em tri radial, executado por um competente mestre veleiro. Anexo uma foto de um BV26 com velas Bate Vento, com este corte, técnica e material.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s