Patrimônio da humanidade


20160707-121258

Lucia sempre diz que nunca devemos deixar de fazer aquilo que achamos que seja difícil e muito menos o que está ao alcance da mão, porque um dos piores sentimentos do homem é o arrependimento. No capítulo cinco sobre a viagem que fizemos a Minas Gerais falei que estivemos na Lagoa da Pampulha e não visitamos o seu maior tesouro que é a Igreja de São Francisco de Assis e muito menos o conjunto arquitetônico da Pampulha do qual a igreja é a maior estrela. Foi sim uma falha imperdoável! Essa semana li a notícia – para atiçar mais fogo a minha consciência arrependida – de que a Unesco, Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, elegeu o conjunto arquitetônico da Pampulha, projeto do arquiteto Oscar Niemayer, formado pela Igreja de São Francisco de Assis, o Cassino, a Casa de Baile e o Iate Tênis Club, patrimônio cultural da humanidade. Agora o Brasil passa a ter 13 patrimônios culturais e 7 naturais. O Dalai Lama disse que devemos uma vez ao ano ir a algum lugar onde nunca estivemos antes, talvez para nos mostrar o quanto é infinito as belezas do mundo. Pois é, estivemos a poucos passos de estar diante de um futuro patrimônio da humanidade, mas a razão se esvaiu em meio as fogueiras da alma.  

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s