O que fazer na Baía de Todos os Santos


IMG_0345

“Montar e programar um roteiro náutico pela Baía de Todos os Santos é fácil, o difícil é seguir a risca o planejado”. Gosto de repetir essa frase quando me pedem para indicar locais a serem navegados na Bahia e noto um olhar de dúvida e descrença em meus interlocutores, que muitas vezes chegam munidos de informações que eu não tenho e comumente não casam com as minhas. Porém, antes de seguir adiante com esse texto, preciso acrescentar que não sou nenhum especialista nas águas baianas, mas grande parte do que vi, vivi, aprendi e naveguei durante várias temporadas dos onze anos em que vivemos a bordo do Avoante, teve as águas do Senhor do Bonfim como cenário mais do que perfeito. E volto a afirmar: Sou apaixonado pelo mar da Bahia!

IMG_0378

E eu aprendi sozinho foi? Claro que não! Inicialmente estudei vorazmente todas as Cartas Náuticas da Bahia, adquiri os excelentes guias náuticos do Hélio Magalhães e do antigo Centro Náutico da Bahia, que jamais devem faltar a bordo e para avançar além do horizonte básico, me socorri e fui carinhosamente assistido e orientado por navegadores que se tornaram grandes amigos e que serei eternamente grato. São eles: Davi Hermida, Sampaio, Gerson Silva, Gomes, Augusto Schaeff, Dr. Cláudio e Davi Perrone. Posso dizer que esses foram meus grandes professores e sempre segui de olhos fechados seus ensinamentos e conselhos. E hoje estou aqui, me aventurando a repassar um pouquinho do que aprendi.

01 Janeiro (64)

O que conhecer na Baía de Todos os Santos? Essa é uma pergunta clássica e para a qual tenho a resposta na ponta da língua: – Tudo! Mas compreendo que nem todos têm o tempo necessário para tal, porque para conhecer os segredos dessa baía maravilhosa é preciso muito mais do que um ano de inesquecíveis velejadas. Mas como tudo tem um começo, então vamos lá.

05 maio (30)

Ao cruzar a larga Boca da Barra de Salvador o navegante já começa a sentir a magia que emana de uma cidade que tem na alma uma alegria apimentada e azeitada no dendê. Claro que Salvador tem cantos para mil encantos e quem vem do mar necessita rever, abraçar, sentir e se deliciar com os sabores urbanos, mesmo que esses não lhe caiam tão bem como prometem. Diante do impasse entre a alma e os desejos, o navegante sempre fica do lado dos desejos e se assim for, o mais sensato é procurar o conforto das marinas e clubes náuticos, e Salvador tem um mar de opções.

05 maio (53)Depois de registrar a chegada através de mensagens e imagens aos amigos, familiares, redes sociais e se esbaldar nos tabuleiros das baianas, é chegado o momento de subir as velas e tomar rumos que é só felicidade e beleza. A Ilha de Itaparica é o destino que jamais o navegante pode deixar de fora e para mim é o ponto de partida para todos os outros. O fundeio em Itaparica é fantástico e a Ilha oferece boa infra-estrutura de abastecimento de água e alimentos. Para quem não quiser sentir o sabor de uma ancoragem deliciosa, a Marina de Itaparica é uma excelente opção.

3 Março (129)12 Dezembro (126)

Outro destino imperdível é o Canal Interno da Ilha de Itaparica até a praia de Catu. Porém, veleiros com mastro superior a 16 metros, a navegada até Catu fica impossibilitada devido à altura da Ponte do Funil que limita a passagem. Mesmo assim, o passeio pelo Canal não deve ser descartado, porque antes da Ponte ele oferece ancoragens maravilhosas e a paisagem é deslumbrante. As ancoragens na Fonte do Tororó, Ilha da Cal e praia de Mutá é coisa que não se pode deixar de fazer. Passar a noite com o barco ancorado ao lado da Ilha da Cal é coisa de cinema. O Canal Interno é balizado e tem boa profundidade e normalmente a velejada é um través na ida e outro na volta.

3 Março (329)

Salinas da Margarida é outro fundeadouro imperdível, porém, o destino não é oferecido por alguns guias, mas para quem desejar ir – o que aconselho a fazer – basta encostar com o botinho em qualquer veleiro baiano e pedir a rota até lá e de brinde você ainda ganha um amigo. Salinas é super tranquila, oferece boa infra-estrutura urbana e conta inclusive com agência do Branco do Brasil. Na pracinha, em frente ao porto, o visitante encontra vários barzinhos e restaurantes.

3 Março (294)

Partindo de Salinas a rota oferece dois roteiros, cada um melhor do que o outro. Se preferir adentrar o Rio Paraguaçu o faça sem receio e se prepare para navegar em um rio onde a história aflora por todos os lados. Os locais de ancoragem vão se estender em sua frente a cada metro navegado. Barra do Paraguaçu, Enseada, Ilha de Monte Cristo, Salamina, Ilha do Coelho, Maragojipe, São Francisco do Paraguaçu e São Tiago do Iguape, para ficar somente no básico. Cada um com sua beleza, cada beleza com seu encanto e cada encanto com sua história.

04 - abril (114)

Quem não quiser adentrar o Paraguaçu a partir de Salinas da Margarida, que fica praticamente na foz do rio, basta seguir direto para a Ilha do Frade para ancorar em dois dos mais fascinantes fundeadouros da Bahia. Disse dois, mas pode ser três, quatro, cinco ou mais. Os dois imperdíveis são: Saco do Suarez, onde o navegante encontra nove poitas gratuitas, é um fundeadouro fantástico cercado de várias ilhas; Loreto, um dos mais tradicionais destinos náuticos do pedaço, onde o navegante joga a âncora e lava a alma.

3 Março (221)

Se não tiver com tanta pressa – que sinceramente acho que você não vai estar -, ao sair de Loreto ou Suarez trace o rumo para a Ilha Maria Guarda, jogue a ancora por lá e deixe o ócio assumir o comando de sua vida.

IMG_0225

No retorno a capital baiana e antes de seguir para o clube ou marina de sua preferência, ancore na Ilha de Maré e desembarque para saborear moquecas que jamais você esquecerá.

2 Fevereiro (43)

Divirta-se e tenha uma boa estadia nas águas do Senhor do Bonfim, mas não tenha pressa, porque você estará navegando em um dos melhores destinos náuticos do mundo e digo mais: Todos os destinos que estão indicados aqui, não representam nem um terço do que tem para ser visto, mas lhe credenciará a dizer que conheceu a magnífica Baía de Todos os Santos.

Nelson Mattos Filho/Velejador

14 Respostas para “O que fazer na Baía de Todos os Santos

  1. julival fonseca

    Nelson, você é realmente o cara! Não uma cara qualquer. Mas, o cara do mar da Bahia. E de todos os amigos mares do Brasil.! Felicidades, Julival Fonsêca de Góes ( 071- 9 8774-1238)

    • diariodoavoante

      Caro amigo Julival, fico feliz por mais essa deferência. Muito obrigado e receba um grande e saudoso abraço,

  2. PARABÉNS TAMBEM PELAS FOTOS…..EU COMO soteroPAULISTANO, ADOTEI ESTA MARAVILHOSA BAHIA PRA VIVER…

  3. Grande Nelson, ótimas dicas… quero em pouco tempo poder conhecer alguns desses paraísos. Forte abraço para você e Lúcia!

  4. RHADLEY OLIVEIRA

    Simplesmente magnifico!!!!
    E as fotos então…
    Nelson, sempre sonhei em navegar pelos encantos da Baía de Todos os Santos, e Deus há de permitir que consiga realizar.
    Lendo este Post e vendo estas fotos, chega o coração foi a mil…
    Te digo mais; Tem cerca de 1 ano que encontrei a pagina do DIÁRIO DO AVOANTE e neste período sempre acompanho todo aqui, mais nunca tive coragem de comentar os post,s, mais depois deste não conseguir ficar calado.
    Parabéns.

    • diariodoavoante

      Rhadley, fico feliz com suas palavras e desejo que realize o mais breve possível esse sonho. Abraços, Nelson

  5. Adilson Ferreira

    Olá Nelson.
    Levei meu veleiro de Parati-RJ a Aratu-BA em Julho/2016 e agora estou bem nesta fase de explorar o que a BTS tem de melhor e, reconheço, está difícil de decidir o que visitar devida às tantas opções.
    Tenho ainda uma certa preocupação quanto à segurança pessoal e de minha família e convidados, visto que sempre ouvimos notícias de assaltos e até mesmo morte nas ancoragens da BTS, mas espero que esta má impressão passe e a preocupação diminua com o tempo.
    Parabéns pelas fotos e obrigado pelas dicas.
    Adilson Ferreira – Veleiro ICHIBAN

    • diariodoavoante

      Adilson, recebo se comentário com alegria e reafirmo que você escolheu um dos melhores lugares do mundo para velejar com sua família. Não se aflija com os comentários sobre insegurança nas águas do Senhor do Bonfim, porque muitas infirmações nascem no rastro da vida louca oferecida pelo mundo urbano. Navegue sem medo, sem culpa e sem receio de aproveitar a vida a bordo em sua plenitude, pois é isso que o mar da Bahia oferece a todos que o procuram. Grande abraço, Nelson

  6. Marcelo Edington Barreto

    Parabéns pelo breve roteiro da Baía de todos os santos, sou apaixonado pela baia e por seus encantos..

  7. Belíssimo roteiro, ja visitei todos e um pouquinho mais da nossa linda bts. A cada palavra que eu lia de seu texto me recordava de um bom momento! Agora não seria bacana colocar as coordenadas para ajudar quem não conhece? Grande abraço

    • diariodoavoante

      Bruca, fico feliz por esse comentário e por você ter gostado do texto. Quanto as coordenadas, quem sabe nos próximos textos. Abraços,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s