O catamarã de velocidade – V


20160424_171424

Sei que é difícil para muitas pessoas embarcar em um veleiro para uma viagem de mais de dez dias. Deixar a vida agitada das cidades, principalmente para quem está na lida diária do trabalho, enfrentar a inconstância do mar, o ritmo lento do navegar de um veleiro e o bucolismo de pequenos lugarejos ribeirinhos é quase uma prova de tortura, ainda mais nesses tempos de comunicações facilitadas pela bruxaria dos aparelhinhos de celular. Com o celular em mãos, e suas variantes comunicativas, ficamos a mercê das chantagens emocionais daqueles que ficaram em terra e basta um que de nada para bater a vontade de voltar ou simplesmente matar uma saudade.

IMG_0162

Quando fomos convidados para tripular o catamarã Tranquilidade em seu retorno as águas baianas sabíamos que seria uma viagem das mais gostosas, porque é sempre bom navegar na companhia de amigos, ainda mais sendo todos amigos do mar. Inicialmente planejamos uma navegada que favorecesse lugares distantes dos grandes centros e fizemos o possível para seguir a risca o planejamento. O roteiro foi sendo alterado à medida que demorávamos um pouco mais em uma parada e também de acordo com os ditames da natureza, mas procurando manter o foco em lugares paradisíacos.

IMG_0168 

Quando da nossa ancoragem em Maceió/AL parte da tripulação decidiu que iríamos direto para Salvador/BA e chegando lá navegaríamos por dois dias na Baía de Todos os Santos. Quando eu e Lucia recebemos a notícia ficamos sem entender o motivo, mas ficamos com pena, pois havíamos feito um roteiro maravilhoso e sabíamos que o comandante Flávio gostaria de seguir o planejado.

IMG_0167

Entre Maceió e o Salvador, com o celular funcionado a todo vapor, praticamente a navegada de dois dias no mar da Baía de Todos os Santos estava fadada a ir por água a baixo, porque Geraldo e Myltson já haviam comprado por telefone a passagem de volta para o dia seguinte da nossa chegada. No través do Farol de Itapuã, Lucia serviu o almoço e disse que era uma afronta ao bom senso eles estarem encerrando uma navegada tão boa, ainda mais com dias de antecedência e sabendo eles que aquela viagem era um sonho do comandante.

20160426_172116

O comandante sentiu o peso das palavras de Lucia e decidiu que iríamos para Itaparica, onde desembarcariam Myltson e Geraldo, e depois seguiríamos para a região de Morro de São Paulo, na Baía de Tinharé. E assim foi feito!

IMG_0204

Certa vez um amigo me disse que praia era tudo igual e fiquei a matutar naquelas palavras, pois conheço um bocado delas e nunca achei uma igual à outra.

IMG_0192

Saímos de Itaparica no finzinho da tarde e em menos de oito horas depois estávamos ancorados na Gamboa do Morro. A bordo do Tranquilidade apenas eu, Lucia e Flávio. Dormimos o sono dos justos e assim que o dia clareou rumamos para a Ponta do Curral, uma das maravilhas da região ornamentada por uma convidativa faixa de areia branca. Ancoramos o barco próximo a margem e desembarcamos para caminhar pela areia, tomar banho de mar e novamente lembrei-me da frase: “praia é tudo igual”.

20160426_140632

Voltamos a bordo e seguimos para atracar em frente ao distrito de Galeão, outra joia da coroa, onde nos esperava o amigo Paulo, do veleiro Luar de Prata, para um churrasco a bordo do nosso barco. O churrasco rolou até o finzinho da tarde, quando novamente levantamos ancora e rumamos para o município de Cairu e por lá passar a noite. E o Paulo embarcou nessa.

IMG_0272

Cairu foi uma das mais importantes cidades do Brasil colônia, mas hoje serve de coadjuvante para o famoso distrito de Morro de São Paulo. O município criado em 1938 é na verdade um arquipélago com 26 ilhas e chegou a ser sede da ouvidoria da Capitania de Ilhéus. Com ruas bem traçadas e um casario com arquitetura de encantar os olhos, a cidade é super aconchegante e tem um fundeadouro bem abrigado e gostoso. O convento e igreja de Santo Antonio e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário são duas obras belíssimas. A fachada do convento Santo Antônio é considerada a primeira obra do Barroco arquitetônico no Brasil e tida como ideia do Frei Daniel de São Francisco. Caminhar pelas ruas de Cairu é fazer um passeio pela história, onde cada pedra conta um capítulo à parte.

IMG_0275

A praça em frente ao porto convida para sentar e apreciar a paisagem que se agiganta diante do rio. O pôr do sol, que se vai por entre o manguezal, é outro espetáculo inesquecível. E a tranqüilidade do fundeadouro é um deleite para a alma de um velejador de cruzeiro.

IMG_0266

Faz tempo que queria ir até lá e ficar uns dias, mas infelizmente dessa vez ficamos apenas por uma noite. Um dia eu volto!

“Praia é tudo igual!” Então ta!

Nelson Mattos Filho/Velejador

8 Respostas para “O catamarã de velocidade – V

  1. Rogerio Barbosa

    Que passeio lindo!!! Será um de meus primeiros para quando eu estiver com meu veleiro também, quero visitar um amigo em Salvador e mostrar a ele todas estas maravilhas, e tirar aquela bruxaria das mãos dele. Não é mesmo Marcelo Cysneiros??? Rsrs

  2. Cicero Carlos de Farias

    Nelson, não tenho dúvida do seu sutil poder de persuasão para estimular á busca de um modo de vida alternativo, a vida a bordo de um Veleiro. Talvez eu já começara a me preparar estou cursando em um veleiro pequeno, quero ficar prático na cambada e no jaibe. Conheço os ventos de orça á alheta. Fiquei mais apaixonado pelo catamarã vendo você fundiado na praia. Noto que sou parecido contigo. Meu celular não pega net. e só uso pra me comunicar com minha mulher. Quero ser um vagamundo, vagando sossegadamente pelo vasto oceano.

  3. Que praias lindas, uff com esse frio aqui no sul dá vontade de sair correndo🙂 que luxo de passeio, parabéns!

  4. Que passeio!
    Se precisar de tripulantes que não desembarquem posso deixar meu contato rsrsrs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s