Dona Ideonella, a bactéria do bagaço


garrafas pet

A notícia que cientistas japoneses criaram uma bactéria para destruir as, até então indestrutíveis, garrafas PET é um alento para a saúde dos oceanos, rios e ao meio ambiente como um todo, hoje tão maltratados e descaradamente violentados por todos nós. Até hoje a ciência não chegou a real certeza de quanto dura uma garrafinha PET jogada ao relento. Alguns estudos falam em 800 anos ou mais, porém, são afirmações tão sem noção que entram em um ouvido e sai pelo outro. O cientista japonês que lidera a pesquisa garante que a bactéria criada por eles consegue destruir uma fina camada de Polietileno Tereftalato, nome de batismo do PET, em pouco mais de 6 semanas. Se assim for é uma ligeireza que só vendo para um produto que duraria quase um milênio denunciando a nossa falta de educação ambiental. Os homens das pesquisas dizem que somente em 2013 foram produzidos 56 milhões de toneladas de PET no mundo e menos de 15% foram reciclados. Os estudos e os satélites cansam de nos alertar para o oceano de plástico que navega serelepe pelos recantos raramente navegados e visitados do oceano Pacífico. É uma ilha de lixo de meter medo até em urubu rei, mas que é um prato cheio para a Ideonella sakaiensis, nome de batismo da bactéria come PET. Tomará que Dona Ideonella venha colocar ordem na sujeira e que ela se contente apenas com o sabor das garrafinhas, pois se ela resolver provar outro prato, barco de plástico vai virar tira gosto. 

2 Respostas para “Dona Ideonella, a bactéria do bagaço

  1. Jorge Antonio Dino

    “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.
    A célebre frase do químico francês Lavoisier continua valendo.
    O plástico destruído vai se transformar em que?
    Tudo que se cria ou se destrói tem seu lado positivo ou negativo…
    E as bactérias que foram criadas ou descendem de que outras bactérias?
    Num futuro próximo podem ter uma mutação e serem elas o problema?
    São perguntas que infelizmente os criadores não tem respostas…
    É muito perigoso esta história de ver pra crer!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s