Por uma causa


2 fevereiro (38)

Uma matéria publicada na revista potiguar Bzzz chama atenção para a contaminação por metais no açude que atende a cidade de Lages Pintada, região agreste do Rio Grande do Norte, e que segundo a pesquisadora Viviane Amaral, do Departamento de Genética da UFRN, é a causa do alarmante número de casos de câncer no município. Somente em 2010 foram 415,2 casos para uma população de 4.614 habitantes, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer – INCA.

Esse é um tema dos mais relevantes para a saúde de um país, mas está jogado dentro de uma agenda que somente é aberta durante campanhas anuais de prevenção, para servir de base para discursos inflamados dos loroteiros da vez. O câncer é um problema mundial e alguns países sérios tratam como prioridade máxima, porém, no Brasil das causas sociais é tratado quando der ou criminosamente sobrar algum pixuleco dos milhões arrecadados pelos ratos dos esgotos a céu aberto. Dia desses, o Jornal Nacional, da Rede Globo, fez um longo documentário sobre as dificuldades enfrentadas pelos que precisam do tratamento do câncer no Brasil, mas infelizmente o assunto passou despercebido da população e principalmente daqueles que se comovem diariamente nas redes sociais com os desmazelos da corrupção que destrói o país.

Diz à lenda que as redes sociais são responsáveis por boa parte das resoluções dos problemas brasileiros. Será verdade? Não é isso que mostram as pesquisas e por enquanto estão todas focadas no surto da Zika, inclusive com as devidas piadas de mau gosto.

A contaminação das águas brasileiras é um assunto que enche o saco e a paciência das autoridades e os que tentam mergulhar profundamente no problema são taxados de encrenqueiros, reacionários, golpistas ou direitistas – como se isso fosse crime inafiançável ou o mundo só precisasse de uma única cor.

A contaminação da água em Lages Pintada, segundo a pesquisa, é pela radiação natural potencializada pela escassez hídrica, que devido aos muitos afloramentos rochosos existentes no município, libera o gás radônio e chumbo. Teoricamente a cidade é abastecida por uma adutora que leva água a 23 municípios, porém, para algumas comunidades nas proximidades do açude público essa água não chega. Os casos mais comuns de câncer em Lages Pintada são os de orofaringe, estômago e pulmão, que segundo a pesquisadora podem estar relacionado com a exposição da população com o chumbo e o radônio.

O problema chamou minha atenção porque em minhas navegadas por aí tenho escutado relatos da grande incidência de câncer nas cidades litorâneas. Recentemente estive na praia de Enxu Queimado, litoral norte do Rio Grande do Norte, e escutei amigos comentando que no munícipio de Pedra Grande, do qual Enxu Queimado é distrito, a doença tem tomado rumos alarmantes. No ano passado vi uma matéria sobre a praia de Corumbau, litoral sul da Bahia, e num bate papo com um amigo, que tem casa no município de Prado, fui informado que toda aquela região o câncer maltrata para valer e a badalada praia de Trancoso é um dos redutos mais preocupantes.

A Baía da Guanabara, que receberá as provas dos esportes náuticos, já foi comprovadamente taxada como imprópria devido à contaminação de suas águas, mas o desatino de um secretário de estado que não tinha solução nenhuma para o problema, fez com esse anunciasse para a galera que mergulharia nas águas poluídas para provar que tudo não passava de intriga. O mergulho aconteceu e até agora graças à sorte que acompanha os desatinados o secretário parece que está intacto e contando goga.

Pensando bem, a contaminação das águas é um problema conhecido e denunciado apenas através dos noticiários, mas que ninguém quer saber, porque somos todos culpados. Se existe metal, esgoto, lixo, o raio que o parta ou se tudo isso causa algum mal a saúde, o problema é do vizinho ou das autoridades que não estão nem aí para a cor da chita e se divertem dando desculpas esfarrapadas aos jornalistas. Está aí o caso da barragem de mariana.

Lages Pintada, que eu infelizmente não conheço, está localizado a 136 quilômetros de Natal e é um pequeno município encravado no pé de uma serra. Se existe metal radioativo consumindo a população local é talvez um problema quase sem importância diante dos grandes problemas de uma nação continental, que agora está assanhada pelo voo de um mosquito descarado e zombador. – Para que danado um velejador quer se meter a falar dos assuntos de um lugar lá do meio do mato e que nem água tem para fazer uma canoa boiar? – Deve ser por falta de assunto.

Eh! Deve ser mesmo. Mas tomará que a Doutora Viviane consiga provar ao mundo sua verdade e a população de Lages Pintada, assim como tantas outras, se livre dessa maldição.

Nelson Mattos Filho/Velejador

Anúncios

4 Respostas para “Por uma causa

  1. julival fonseca de goes

    Grande Nelson! Como sempre abordando assunto da mais alta relevancia para a sociedade em geral.Realmente, preocupante a situação cancerigena da pequena Pintada. Pelos dados por você informados, uma percentagem de aproximadamente 10%. ELEVADISSIMA! Mas, caro amigo, em resposta às suas preocupações, vejamos o que a escritora gaucha Lya Lufty: ” NÃO VEMOS LUZ NO FIM DESTE TÚNEL.APENAS SOMBRAS QUE SE MOVEM ALEATORIAMENTE. OLHAM PARA UM LADO E OUTRO, QUANDO NÃO OLHAM PARA O VAZIO”.
    É á nosso ver uma grande verdade. Fraternalmente , Julival Fonsêca de Góes ( 71- 9 8774-1238)

    Curtir

  2. julival fonseca de goes

    Caro Nelson, está sabendo que mais uma vez fomos brindados com uma excelente recepção na Ilha de Maré? Aconteceu na quarta feira última: um bando de bandidos, fortemente armados, colocaram pesadas armas nas cabeças de uns banhistas na localidade de Neves, obrigando-os a que fossem aconpanha-los até a lanca dos próprios banhistas. As crianças e adultos que se encontravam sobre a lancha, já estavam completamente abandonadas.Imaginemos o desespêro de todos. Após tomarem a todos os pertences, seguiram para a própria Ilha de Maré. Pouco tempos após o ocorrido, um helicoptero e lanchas se revesavam levando policiais civis e militares até a Ilha. Uma providencial rapidez jamais vista antes.Novidade? os assaltados eram familiares de um deputado. Claro que são seres humanos merecedores de todo o apôio. Porem diferentes de nós: PORQUE SÃO IMORTAIS, ao contrário do que somos: pobres infelizes que apenas pagam seus salários. Felzmente que os bandidos foram presos. É o que dizem.Mas, quem pode seriamente comprovar que foram os mesmos autores?
    Diante do exposto só nos resta orarmos aos céus para fiquemos livres de situação semelhante. A M E M !
    Um abração, Julival Fonsêca de Góes ( 71 9 8774-1238)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s