O retrato


Luz de navegaçãoEsse retrato, como gosta de chamar o autor, é de uma felicidade sem tamanho. A Lua cheia servindo de luz de fundeio para um veleirinho ancorado no Lago Paranoá, em Brasília. Claro que imagens assim fazem parte de arquivos de várias pessoas mundo afora, porque nos dias atuais, em que cada um tem um aparelho celular e estes estão cada vez mais dotados de bruxarias poderosas, a exposição fotográfica se tornou um diário de vida atualizado a cada segundo. O fotógrafo tem como principal objetivo levar até o observador uma imagem que reflita justamente o que ele está vendo e vivendo em um determinado momento. Com os novos equipamentos digitais, a fotografia saiu do campo dos segredos e passou a caminhar serelepe pelo mundo e qualquer viva alma, dotado de apenas uma ideia ou visão original, consegue expor belas e fascinantes imagens. Muitos hão de perguntar: E a boa técnica não conta? E o domínio da luz e velocidade? E onde fica o profissional da fotografia? Pois é, tudo isso continua a existir, porém, sem segredos. Certa vez recebi uma mensagem de um leitor querendo saber qual o equipamento que eu usava para minhas fotos e quais os tipos de lentes. Passei um bom tempo olhando para aquela mensagem sem saber o que responder. Nunca fui fotógrafo, nunca me defini fotógrafo, sou neófito na fotografia e nunca consegui absorver os conceitos básico para uma boa foto. Sou apenas um observador, amante da fotografia e faço tudo para prestar atenção nos ensinamentos que os amigos repassam. Respondi que usava uma Canon SX30 IS e fazia minha fotos no modo automático. O leitor nem se deu o trabalho de dizer um muito obrigado. O retrato enviado pelo amigo Elson Mucuripe, que ilustra essa postagem, faz parte daqueles momentos que demonstram a sensibilidade criativa do fotógrafo e que nos faz viajar nas asas do sonho e da poesia. Mas sabe de uma coisa: Nem sei por que danado escrevi tudo isso, pois o assunto que queria abordar era outro e, como já disse, não entendo de fotografia.    

Anúncios

4 Respostas para “O retrato

  1. O post está muito bom, mas o final, eu achei sensacional rsrs!

    Curtir

  2. Ei tá, eu tenho dois Antônio Carpes e até me confundo!

    Curtir

  3. Meu caro amigo mestre cmte,

    Fico muito lisonjeado com a homenagem. Eu também não entendo nada dessas coisas, sou um mero retratista apaixonado pela Beleza. E uma lua bela como essa só nos faz despertar mais ainda a vontade de congelar um momento de tamanha inspiração num pequeno retrato como esse.
    Mas, nessa minha história de se meter a retratista, você também foi responsável por muitas dicas. Aí, eu tento aplicar os seus ensinamentos.

    Grande abraço.

    Mucuripe.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s