Arquivo do mês: abril 2013

Coisa bonita de ver

Esse vídeo foi indicado pelo amigo e velejador baiano Haroldo Quadros e é muito bom para assistir nesses dias de chuva e sonhar com o mar.

Anúncios

Esse São Pedro!!!

imagem Continuam as chuvas por quase todo o Norte e Nordeste desse imenso Brasil velho de guerra. É muita água para aplacar a secura que tomava conta do mundo e, parece que estou vendo, daqui uns dias já vai ter nego pedindo arrego diante de tanta fartura de água. É difícil o emprego de São Pedro! Numa hora a turma pede para chover, na outra pede para parar e assim o Santo, que já é velhinho, fica sem saber que botão apertar e o bicho pega. Os satélites do Cptec/Inpe estão monitorando tudo e mostram que, por enquanto, as comportas do Céu vão continuar abertas e São Pedro tá nem ai para o mundo e ainda mais para velejador que mora a bordo. É muita chuva, mas o mapa mostra que no litoral parece que vai haver um tiquinho de nada de Sol. Tomara!   

E os nossos recursos navegáveis?

klink_amyr_ABr230413DSC_3122 Acabo de ler no site Popa.com.br, que o velejador Amyr Klink, em uma de suas palestras, disse que o Brasil não aproveita quase nada o seu mar e seus rios. Comentários a parte, até porque presenciamos essa verdade sempre que apontamos a proa do Avoante em algum destino, mas saber que o Amyr Klink está empenhado em assumir em seus projetos futuros um melhor aproveitamento das águas do nosso País é muito salutar. Gastamos fortunas construindo estradas cada vez mais ineficientes e que contribuem a cada segundo no aumento das estatísticas de morte e atendimentos hospitalares. Engenheiros gastam neurônios em projetos rodoviários, mas já sabendo eles que vão apenas tapar buracos e ficar atrás das necessidades. O nosso país é reconhecidamente ineficiente quando o assunto é visualizar o futuro. Tudo que planejamos tem apenas o foco no presente ou na eleição seguinte e nada precisar ser tão lógico. Basta ver o que acontece com a seca, com as enchentes, com as cidades, com a saúde, a violência e com um monte de coisas que já não tínhamos que estar quebrando a cabeça. Diante das ingerências, os nossos recursos navegáveis não poderiam ter outra destinação a não ser servirem de esgotos as cidades. Pontes são construídas apenas para facilitar o trânsito dos automóveis, alavancar eleições, super faturar corrupção e quem tiver que navegar embaixo que se vire, pois sempre foi assim, sempre pensamos assim e, para os homens que mandam, não vai ser nenhum velejador a tirar esse conceito da cabeça deles. Se você não concorda, basta caminhar um pouco pelas cidades, observando a beleza dos rios e se perguntando se aquela ponte não poderia ser um pouco mais alta. Amyr falou que tem projeto de navegar a Intracoastal Waterway, maior via náutica interior do mundo, para mostrar ao brasileiro o que estamos desperdiçando. O projeto de Amyr Klink para navegar a Intracoastal já é feito a muitos anos por velejadores brasileiros. Recentemente o veleiro tupiniquim TEASA realizou essa navegação e já se encontra no Canadá a espera que o inverno e o gelo o deixe fazer a viagem de volta. Tomara que Amyr consiga mostrar ao nosso povo coisas que nossos governantes não conseguem enxergar. O Brasil das águas navegáveis agradece e belos rios como Vaza-Barris, Real, Piauí, Potengi, Cunhaú, Dona, São Francisco e tantos outros, que formam o vasto catálogo fluvial brasileiro, consigam despontar para o turismo, o comércio e contribuam para a melhoria da vida nas cidades. 

Chove chuva/chove sem parar…

IMG_0370

Já faz muito tempo que navegamos pela Bahia, mas nos dois últimos anos ficamos praticamente com o Avoante ancorado em Natal/RN. Em Janeiro de 2013 soltamos as amarras que ligavam o nosso barquinho com a capital potiguar e caímos novamente no mundo, ou melhor, na bela e apaixonante Baía de Todos os Santos. Mas vou confessar um segredo: Já tinha esquecido como chove nessa Bahia do Senhor do Bonfim. Faz uma semana que o tempo fechou e está com toda pinta que vai continuar fechado por mais alguns dias. Para nós que moramos a bordo não é nenhum tormento, muito pelo contrário, apenas que bate a preguiça e vamos ficando ancorado onde já estamos e escutando a chuva cair lá fora. De vez em quando, entre um pingo de chuva e outro, botamos a cabeça para fora do barco e olhamos a paisagem que nunca é a mesma. Como essa que registrei nessa noite chuvosa de Quarta-Feira, 24/04, no fundeadouro do Aratu Iate Clube. Deixa chover!

Mais dois veleiros para seus sonhos

 punga (2)veleiro vagabond (3)

Tem mais dois veleiros esperando por você na nossa página de Barcos a Venda. Navegue por lá e confira!

Deixa chover

imagemSe é o inverno que definitivamente mostra a sua cara pelo nordeste eu não sei, mas que vai cair um boa chuva pela região, abrandando a seca e o calor, isso da para ver claramente por essa imagem do satélite. Em Salvador/BA chove e relampeia há quase uma semana. imagem retirada do site: cptec/inpe 

Um gostoso final de semana no Aratu Iate Clube

IMG_0327IMG_0331

Nesse último final de semana, 19, 20, 21/04, estávamos com o Avoante atracado no Aratu Iate Clube, a espera da promessa da meteorologia de muita chuva sobre Salvador/BA, e resolvemos colocar em execução a ideia de juntar a turma em animados bate papos, recheados de comes e bebes, e relembrar os encontros de velejadores do Iate Clube do Natal. E por falar em Natal, soube recentemente que o delicioso e salutar Café da Segunda-Feira, que animava as tardes/noites dos velejadores e afins no Iate Clube, não pode mais acontecer, pois o clube agora infelizmente é fechado aos sócios nas Segundas-Feiras. Como bem disse certa vez um amigo quando fui questionar uma decisão: “Nelson, se os ventos mudam os tempos também mudam”. Mas vamos deixar o Café da Segundona em banho maria e quem sabe um dia o tempo volte a mudar. Bem, como no Aratu Iate Clube os tempos continuam os mesmos, na tarde da Sexta-Feira, Lucia preparou um Bolo de Café e uma garrafa de café, passou um rádio para turma e logo estavam todos na varanda. A conversa foi fluindo e do café da tarde a coisa descambou para uma rodada de pizzas a noite e que, infelizmente não tenho as fotos.

IMG_0343IMG_0345IMG_0346

Como festa é festa e nesse assunto Lucia não deixa barato, e a chuva não ia mesmo aliviar para permitir a saída de ninguém, no dia seguinte ela já combinou e incrementou um churrasco. No Aratu Iate Clube tem uma turma que sai para velejar todo final de semana, saindo na Quinta-Feira e somente retornando no Domingo. Como a chuva e a trovoada prometiam, e cumpriram, marcar o final de semana, a turma não saiu, mas passaram os quatro dias a bordo e essa foi a senha.

IMG_0345IMG_0348IMG_0351IMG_0352IMG_0355

O resultado foi um final de semana de muita alegria, amizades e arretado.