Agora danou-se tudo!


Banque Populaire V

Sei que vou receber um bocado de pancada da turma dos multicascos, mas mesmo assim vou provocar com um assunto que é nitroglicerina pura. Num belo dia de sol no Iate Clube do Natal, em que o churrasco corria solto e a cervejada batia no meio da canela, soltei uma frase que até hoje a turma fica olhando para mim com aquele jeito meio atravessado. Era uma discussão acalorada entre os apaixonados por monocascos e os vidrados nos velozes multicascos. Na hora me lembrei da peleja entre o amigo baiano Davi Hermida e Fabinho do veleiro Tatuamunha. Davi apaixonado pelos multicascos e Fabinho louco por monocasco, moviam ventos e tempestades procurando motivos que justificassem suas preferências. A peleja somente chegou ao fim quando Davi disse que monocasco era para quem tinha uma perna curta. Fabinho não se deu por vencido, pois ele mesmo tinha um defeito na perna, e falou: “por isso não, eu tenho…” Davi, ainda se sentindo vitorioso treplicou: “Mas você só tem na ida, porque na volta o bicho pega”maora_20_mini Foi uma risada geral e a cerveja rolou no centro.

Lembrando desses dois amigos na Bahia e vendo que a turma dos multicascos em Natal estava muito animada em ganhar a peleja naquela tarde de sol, soltei essa frase: “Catamarã é barco de rodinha”. Rapaz! A turma só faltou me fuzilar com os olhares e pular na minha jugular. Depois desse comentário o churrasco ficou bem mais animado.

Na verdade essa frase me passou pela cabeça logo que vi uma foto dos trimarãs Maora que já podem ser encontrados no Brasil. O Maora é um projeto do françês Stéphane Vallet e que chega ao Brasil com o objetivo de democratizar a vela. Foi projetado para os jovens velejadores de Optimists que desejam mais desempenho, não esquecendo os velejadores mais experientes que procuram por mais comodidade e conforto.

Prao02_mini

Quando vi as fotos desse barquinho interessante e moderno, mas com jeito das canoas da Polinésia, me lembrei das bicicletas de rodinha que se usa para aprender a pedalar.

Sei que a turma dos dois cascos não vai me perdoar por esse post, até porque conversando com o amigo Hélio do Maracatu, perguntei a ele porque não tinha multicasco competindo na semana de vela de Ilhabela. Hélio, que é dono de monocasco, mas adora os catamarãs, respondeu assim: “Eles só aceitam barcos de alta performance….” 

Com mais essa frase embaixo do braço, parti novamente para o ataque. Danou-se!

Anúncios

7 Respostas para “Agora danou-se tudo!

  1. Nelson !

    Já que é pra botar fogo, só vou fazer um comentário leve
    “se velejar em um só casco já é um prazer intenso , imagine sentir esse prazer duplamente”

    2×1 Catamarã Aratu 30

    Curtir

  2. Olha, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. o catamarã é estável, em determinadas direçoes do vento anda mais, alguns dizem balançar mais, porem o tempo de exposição ao balanço é menor e quando vira não tem quem faça desvirar. já os monocascos orçam mais, fazendo melhor desempenho nos contraventos, e dificil de virar por possuir centro de gravidade menor.

    Em menor escala, em nossas regatas é comum ver o Laser em contravento/orça andando mais que os hobie-cats e os hobie-cats deixando os laser na esteira nos través. O vento aparente nos causa a falsa impressao que o multicasco está orçando mais. é só avaliar o track do GPS de bordo pra ver que o multicasco tem uma orça em torno de 50 graus e o monocasco de 30, em média (não tenho certeza).

    Curtir

  3. Sei não… Já ouvi alguma coisa em algum lugar que dizia: Em barco que tem gaiuta de escape no fundo do caso, eu não confio não… rs

    Curtir

  4. bem vamos lá,
    voces estão falando de regatas e performances, mas alguns , muitos…. são cruzeiristas. quero ver comparar uma velejada num catamarã num contra vento com todos sentados confortavelmente, com os copos em cima da mesa, bebendo seu drink ,a comidinha no fogo com a panela retinha, com aquela num monocasco, onde tudo está amarrado e sacudindo , o fogão no cardã balançando a panela e todo mundo se segurando, olhando uns aos outros no cockpit quase uma montanha russa e lógico, super mareados……
    o que é melhor?????? fica a pregunta no ar para os cruzeiristas sem rodinha
    abraços
    bons ventos
    lucia

    Curtir

  5. Marcos Mascarnhas

    será que irão inventar um veleiro que levante as”rodinhas” quando precisar de uma orça mais apertada e “abaixa-las” para um través mais veloz?

    Curtir

  6. Por falar em alta performance, por que deixam os multi-cascos se inscreverem em regatas, heim?
    Ps.:
    Quem foi o fita azul da REFENO 2007?
    Quem foi o fita azul da FENAT 2007?
    Quem foi o fita azul da REFENO 2008?
    Quem foi o fita azul da FENAT 2008?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s